Início » Tocantins » Novo Alegre


Novo Alegre - Tocantins



Novo Alegre faz parte do estado do Tocantins. Localizado na Microrregião de Dianópolis e na Mesorregião Oriental do Tocantins, estando a uma altitude de 539 metros. A população avaliada em 2009 era de 1.802 habitantes, em uma área de 200,11km², possui uma densidade populacional de 9,0 /km² e um PIB per capta de 6874.89.

O município de Novo Alegre tem como marco inicial o ano de 1949, época em que chega à fazenda Alegre, então município de Arraias, Estado de Goiás, várias famílias originárias, inicialmente do Estado da Bahia: Barreiras, Angical... e posteriormente do Estado de Minas Gerais: Unaí, Patos de Minas..., que vem em busca das terras férteis que a região possui. O aglomerado dessas famílias na fazenda Alegre faz brotar outras necessidades, como a de instruir os seus filhos. Em face dessa realidade, em 1954 é inaugurado um Grupo Escolar, com a jovem Joana Dias Furtado (que já lecionava em sua residência desde 1951) sendo a primeira professora do futuro município de Novo Alegre. A construção dessa escola municipal favorece para que outras famílias da região, com o intuito de educarem formalmente aos filhos, se instalem próximo ao Grupo Escolar. Em 1959 chega à fazenda Alegre, vindo do município de Porto Nacional, o jovem professor Vicente Ferreira Confessor, que segundo seus contemporâneos era franzino, bastante disposto, fazendo até das copas de árvores local de instrução para seus alunos, e, tornou posteriormente um representante político do lugar e o primeiro prefeito de Novo Alegre.

Em 21 de setembro de 1965, através da Lei Municipal nº 10/65, a fazenda Alegre passa a condição de Distrito de Arraias e recebe a denominação de Distrito de Novo Alegre. Em 18 de novembro de 1967, Henrique Pereira dos Santos, Rufino Pereira de Sousa, Ambrosio de Sousa Sobrinho, Inocêncio Pereira dos Santos, Manoel Sátiro da Silva e suas respectivas esposas doam uma gleba de terras com área de 10 alqueires goianos, equivalente a 48,40 hectares, para ser transformada em lotes residenciais no Distrito de Novo Alegre. A partir daí, são abertas avenidas, ruas e praças. São construídas várias casas de residências, comércios, igrejas evangélicas e católicas (a de São Francisco de Assis, padroeiro local, e a do Divino Pai Eterno. São inaugurados os serviços de abastecimento de água, de energia a motor em seguida, energia elétrica, campo de futebol e campo de aviação [esse em área suburbana]. O Grupo Escolar, em 1973, passa a condição de Escola Reunida Novo Alegre, e, posteriormente Colégio Estadual Dr. João DAbreu, ministrando o antigo 1º e 2º Grau. É instalada, em 1986, a Escola Estadual Diolindo dos Santos Freire e em 1988, o Pré Escolar "Coelhinho Branco", que posteriormente recebe a denominação de Escola Municipal Juraíldes de Sena Abreu. Ainda na condição de Distrito são instalados Posto Telefônico e Agência Postal dos Correios e Telégrafos e construído um Parque de Vaquejada.

História da cidade de Novo Alegre

Na década de 1940, a Fazenda Alegre, situada no Município de Arraias, é vendida pelo Sr. Pacífico Martins de Oliveira ao Sr. Apolinário José da Cunha, que até então residia no Município de Aurora do Norte; este, no ano de 1949, vendeu a referida Fazenda para os baianos Inocêncio Pereira dos Santos, Henrique Pereira dos Santos, Rufino Pereira dos Santos, Manoel Sátiro da Silva, José de Oliveira e Roque Jacinto da Silva, vindos dos municípios de Angical e Barreiras.

Com estes baianos e suas famílias, também vieram outras famílias: a de Ambrósio de Souza Sobrinho e de Diógenes Domingos de Oliveira.

Naquela época, na Fazenda Alegre, já residiam a família do Senhor Joaquim Alves da Silva e a família Benício.

A partir de 1950, com a divulgação das terras férteis que esta região possuía, foram chegando outras pessoas na Fazenda Alegre, como por exemplo, as famílias de João de Souza Sobrinho, Jaboc Rodrigues Montalvão, José dos Anjos, Apolinário Ferreira Barbosa (Sr. Pulú), e Palmeira.

Na década de 1970 chegaram muitos mineiros.

Gentílico: novoalegrense.

Formação Administrativa

Em 21 de setembro de 1965, através da Lei Municipal nº 10/65, a Fazenda Alegre passa a condição de Distrito de Arraias, recebendo a denominação de Distrito de Novo Alegre.

Em 18 de novembro de 1967, Henrique Pereira dos Santos, Rufino Pereira de Sousa, Ambrosio de Sousa Sobrinho, Inocêncio Pereira dos Santos, Manoel Sátiro da Silva e suas respectivas esposas doaram uma gleba de suas terras, na Fazenda Alegre, com área total de 10 alqueres goianos, para ser transformada em lotes residenciais no Povoado de Novo Alegre, conforme Procuração Pública em causa própria, lavrada nas notas do Primeiro Tabelião do Cartório da cidade e Comarca de Arraias.

Com a promulgação da Constituição do Estado do Tocantins, efetivada no dia 5 de outubro de 1989, ficou autorizada a consulta prévia, mediante plebiscito, para emancipação do Distrito de Novo Alegre, conforme artigo 18, inciso XX - ato das Disposições Constitucionais Transitórias.

O Município de Novo Alegre foi legalmente criado em 20 de fevereiro de 1991, através da Lei Estadual nº 251/91, publicada no Diário Oficial nº 79, de 14 de junho de 1991.

A instalação administrativa do Município ocorreu no dia 1º de janeiro de 1993

Fonte: Prefeitura Municipal de Novo Alegre (TO). Halum, César Hanna. Municípios tocantinenses - suas origens, seus nomes. Palmas: Provisão, 2008.

Autor do Histórico: FERNANDO CéZAR RODRIGUES PóVOA

Código do Município

1715150

Gentílico

novoalegrense

Prefeito

FERNANDO PEREIRA GOMES

População
População estimada [2018]2.332 pessoas  
População no último censo [2010]2.286 pessoas  
Densidade demográfica [2010]11,42 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]178 pessoas  
População ocupada [2016]7,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]46,1 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]336 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]81 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]21 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]9 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]3 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]11.276,00 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]97,7 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,699  
Total de receitas realizadas [2017]10.401,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]9.002,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]52,63 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,4 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]1 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]200,104 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]19 %  
Arborização de vias públicas [2010]96,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Novo Alegre: Imagens da cidade e Região

imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-1
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-2
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-3
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-4
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-5
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-6
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-7
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-8
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-9
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-10
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-11
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-12
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-13
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-14
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-15
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-16
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-17
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-18
imagem de Novo+Alegre+Tocantins n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Novo Alegre e arredores.


Você conhece a cidade de Novo Alegre? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: