Início » Tocantins » Chapada da Natividade


Chapada da Natividade - Tocantins



Chapada da Natividade faz parte do estado do Tocantins. Encontra-se a uma latitude 11º37′01" sul e a uma longitude 47º45′02" oeste, estando a uma altitude de 365 metros. A população avaliada em 2004 era de 3 540 habitantes. Possui uma área de 1677,9km².

História da cidade de Chapada da Natividade

O Arraial de Chapada surgiu na terceira década do século XVIII, com a descoberta do ouro em suas terras. Garimpeiros, comerciantes, senhores, escravos africanos e outros vinham e desapareciam conforme surgiam e exauriam-se os veios de ouro. As minas eram disputadas pelas capitanias do Grão-Pará (Estado do Pará e Maranhão, da América Portuguesa), de Pernambuco e de São Paulo, até 1733, quando a Coroa de Porugal ordenou que as minas do alto Rio Tocantins fossem incorporadas à Capitania de São Paulo.

Com efeito, em 1740, Dom Luís de Mascarenhas, o governador daquela capitania, veio pessoalmente e, após tomar posse dos veios auríferos de Arraias, durante um ano andou nesta região, procurando deixar os arraiais em paz, inclusive o de Chapada, cuja povoação já havia sido iniciada em 1736 pelo garimpeiro Carlos Marinho, que, na mesma época, fundou o Arraial de São Félix (hoje sob as águas da represa da Usina de Canabrava em Goiás).

A coroa de Portugal, ainda no século XVIII, procurando resguardar sua arrecadação aqui na Capitania de Goiás, instalou postos de fiscalização e arrecadação dos tributos incidentes sobre animais em trânsito de uma capitania para outra. Da mesma maneira como os "registros" fiscalizavam o ouro, as "contagens" eram especializadas na tributação de gado e outros animais. Apesar da especialização, fiscalizavam e arrecadavam outros tributos de quem por ali passasse. A expressão "contagem" foi usada pela primeira vez em Minas Gerais, para designar o posto de fiscalização no Ribeirão das Abóboras, que deu origem à atual cidade de Contagem, naquele Estado. Entretanto, foi em Goiás onde existiram em maior quantidade. Seus servidores eram os "contageiros". Em 1798, a Rainha D. Maria I determinou a extinção desse cargo, que foi unificado com o cargo de "fiel de registro". Chapada teve seu posto de contagem denominado "Contagem de Chapada da Natividade", que foi mencionado em 1812, pelo Padre Luís Antônio da Silva e Sousa.

Foram os quilombolas, descendentes de escravos cujos antepassados fugiram da escravidão para formar os agrupamentos de refugiados e de resistência chamados quilombos, que, no final do século XVIII, deram impulso à povoação do lugar, construindo suas casas possivelmente nas proximidades do posto de contagem de Chapada da Natividade, e buscando seu sustento no cultivo de pequenas lavouras, o que atraiu outros moradores.

Duas dessas comunidades estão na Chapada da Natividade, a de São José e a de Chapada de Natividade. Com importante participação desses descendentes de quilombolas no movimento para emancipação de Chapada da Natividade, o município foi criado em 28 de setembro de 1995 e instalado em 1º de janeiro de 1996.

O nome do município existe pelo menos desde de 1780, com a instalação do posto de contagem de Chapada da Natividade e continuou sendo adotado pelos quilombolas que acreditavam na qualidade da terra plana para o plantio da lavoura.

Gentílico: chapadanse

Formação Administrativa

Município criado em 28 de setembro de 1995 e instalado em 1º de janeiro de 1996.

Fonte: Prefeitura Municipal Chapada da Natividade;Halum, César Hanna. Municípios tocantinenses - suas origens, seus nomes. Palmas: Provisão, 2008.

Autor do Histórico: FERNANDO CéZAR RODRIGUES PóVOA

Código do Município

1705102

Gentílico

chapadense

Prefeito

JOAQUIM URCINO FERREIRA

População
População estimada [2018]3.334 pessoas  
População no último censo [2010]3.277 pessoas  
Densidade demográfica [2010]1,99 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]250 pessoas  
População ocupada [2016]7,4 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]51,3 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]599 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]131 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]32 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]13 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]4 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]18.274,93 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]96,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,620  
Total de receitas realizadas [2017]12.738,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]10.364,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]1 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.646,472 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]48 %  
Arborização de vias públicas [2010]60,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Chapada da Natividade: Imagens da cidade e Região

imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-1
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-2
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-3
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-4
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-5
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-6
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-7
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-8
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-9
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-10
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-11
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-12
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-13
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-14
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-15
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-16
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-17
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-18
imagem de Chapada+da+Natividade+Tocantins n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Chapada da Natividade e arredores.


Você conhece a cidade de Chapada da Natividade? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: