Início » Tocantins » Augustinópolis


Augustinópolis - Tocantins



Augustinópolis é uma cidade localizada no extremo norte do estado do Tocantins. Com uma área de de 408,05 km² e uma população em torno de 16.000 habitantes, é o terceiro maior município da região conhecida por Bico do Papagaio.

Em 1954, chegaram à região, Augusto Pereira Costa e sua família, procedentes do Estado do Maranhão, em busca de trabalho, nas lidas agropecuárias. Fixaram-se temporariamente, no lugar denominado de Axixá. Decorrido os quatro anos de dura luta, aconteceu que, em 1959, Augusto Pereira Costa, com seu espírito aventureiro saiu para caçar com mais quatro companheiros. Em meio da mata depararam com um olho dágua. Encantados com o local, ali permaneceram por vários dias e logo levaram seus familiares. Nas proximidades desseolho dágua, construíram suas moradias de pau-a-pique, cobertas de palha de babaçu.

Eram terras devolutas do então Estado de Goiás. Sendo aquela região rica em caça, tornou-se conhecida e comumente chamada pelos caçadores que lá se dirigiam, de Centro do Augusto. Os novos moradores que por ali apareceram, eram auxiliados por: Augusto Pereira Costa, para conseguirem terras aptas ao cultivo, atividade à qual dedicaram seus maiores esforços. Mais tarde, com a chegada de fazendeiros procedentes de outras regiões, a atividade agropecuária cresceu em importância sendo à base da economia local. O crescimento da economia do nascente povoado criou a necessidade de abrir uma estrada ligando o patrimônio ao povoado de Sampaio, não muito distante, para escoar as colheitas e possibilitar os intercâmbios comerciais e a integração com os outros povoados da região.

História da cidade de Em 1954, chegaram à região, Augusto Pereira Costa e sua família, procedentes do Estado do Maranhão, em busca de trabalho, nas lidas agropecuárias. Fixaram-se temporariamente, no lugar denominado de Axixá.

Decorrido os quatro anos de dura luta, aconteceu que, em 1959, Augusto Pereira Costa, com seu espírito aventureiro saiu para caçar com mais quatro companheiros. Em meio da mata depararam com um olho dágua. Encantados com o local, ali permaneceram por vários dias e logo levaram seus familiares. Nas proximidades desse olho dágua, construíram suas moradias de pau-a-pique, cobertas de palha de babaçu.

Eram terras devolutas do então Estado de Goiás. Sendo aquela região rica em caça, tornou-se conhecida e comumente chamada pelos caçadores que lá se dirigiam, de Centro do Augusto. Os novos moradores que por ali apareceram, eram auxiliados por: Augusto Pereira Costa, para conseguirem terras aptas ao cultivo, atividade à qual dedicaram seus maiores esforços. Mais tarde, com a chegada de fazendeiros procedentes de outras regiões, a atividade agropecuária cresceu em importância sendo à base da economia local. O crescimento da economia do nascente povoado criou a necessidade de abrir uma estrada ligando o patrimônio ao povoado de Sampaio, não muito distante, para escoar as colheitas e possibilitar os intercâmbios comerciais e a integração com os outros povoados da região.

Em 1968, o povoado contava com 35 ranchos de palha, aproximadamente. A primeira casa de telha foi construída por Arthur Coreolando de Oliveira, procedente do estado do Maranhão com sua família, foi o primeiro comerciante, no ramo de secos e molhados.

Em 1971, foi construída a primeira escola, um rancho de palha, tendo como primeiro professor Manoel Marinho de Souza, que anteriormente residia no povoado de Sampaio, exercendo ali a mesma função.

Em 1972, Manoel Marinho de Souza Brito, foi eleito por São Sebastião do Tocantins, vereador. Em 1974, solicitou a Câmara Municipal, a elevação a distrito do povoado Centro do Augusto, o que se verificou pela Lei n º 8.107, em 14 de Maio de 1976, passando a denominar de Augustinópolis, um composto de Augusto (fundador) com Tocantinópolis, cidade natal do então vereador autor do projeto.

Augustinópolis, foi crescendo rapidamente. Em 11 de Maio de 1982, pela Lei n º 9.180, foi criado o Município de Augustinópolis com o topônimo do distrito desmembrando-se do município de São Sebastião do Tocantins. O primeiro prefeito eleito foi o Sr. Manoel Marinho de Souza.

ASPéCTOS GEOGRáFICOS

Localização

Com 408.05 km2 de extensão territorial, o município de Augustinópolis, está localizado à margem direita do Rio Araguaia. Sua sede municipal tem como coordenadas geográficas 5º 27 15 de longitude oeste; e sua altitude média é de 145 m, acima do nível do mar. A capital Palmas, encontra-se em uma distância de 720 km de Augustinópolis.

Para formulação e implantação das políticas, programas e projetos de desenvolvimento regional o Sistema Estadual de Planejamento e Meio Ambiente, SEPLAN, inclui o município dentro da área Programa Extremo Norte do Estado do Tocantins.

Limites

Limita-se ao Norte com os Municípios de Sampaio, Carrasco Bonito, Buriti do Tocantins e o Estado do Maranhão; ao Sul com os municípios de Araguatins e Axixá do Tocantins; a Leste com os municípios de Praia Norte e Sítio Novo do Tocantins e a Oeste com Araguatins.

Clima

O clima predominante do município é o tropical sub úmido. As médias máximas de temperatura acontecem durante o período seco, atingindo até 39º c.

Pluviosidade

A distribuição sazonal das precipitações pluviais está bem caracterizada acusando, no ano dois períodos: a estação chuvosa entre os meses de outubro e abril e uma estação seca nos meses de maio a setembro. A precipitação média anual é de, aproximadamente, 1700 mm.

Relevo

O relevo do Município é suave e ondulado, predominam as altitudes abaixo de 200 m. O território municipal faz parte da Depressão do Araguaia e de sua planície pluvial.

Hidrografia

O município de Augustinópolis, depois de desmembrado do município de São Sebastião do Tocantins, sofre divisão, sendo criado o município de Sampaio e Carrasco Bonito, não ficando, portanto com nenhum rio na sua jurisdição; porém, possui algumas grotas e riachos.

Fonte: Prefeitura Municipal de Augustinópolis

Autor do Histórico: ALDéRCIO DINIZ GUSMãO

Código do Município

1702554

Gentílico

augustinopolino

Prefeito

JULIO DA SILVA OLIVEIRA

População
População estimada [2018]18.178 pessoas  
População no último censo [2010]15.950 pessoas  
Densidade demográfica [2010]40,38 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.707 pessoas  
População ocupada [2016]9,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]44,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.1  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3.9  
Matrículas no ensino fundamental [2017]3.308 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]703 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]149 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]23 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]20 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]12.462,39 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]92,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.670  
Total de receitas realizadas [2017]34.337,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]31.026,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]11,83 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]3,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]8 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]394,976 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]9,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]85,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Augustinópolis: Imagens da cidade e Região

imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-1
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-2
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-3
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-4
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-5
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-6
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-7
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-8
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-9
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-10
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-11
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-12
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-13
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-14
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-15
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-16
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-17
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-18
imagem de Augustin%C3%B3polis+Tocantins n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Augustinópolis e arredores.


Você conhece a cidade de Augustinópolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: