Início » São Paulo » Suzano


Suzano - São Paulo



Suzano faz parte do estado de São Paulo, na Região Metropolitana de São Paulo, microrregião de Mogi das Cruzes. A população em 2010 segundo o Censo demográfico é 262.568 habitantes, o que resulta numa densidade demográfica de 1.275,43 hab/km².

A emancipação política do município de Suzano ocorreu em no final da década de 1940, e desde então destaca-se na Região Metropolitana de São Paulo por ser um polo industrial, especialmente do setor químico. Quando se tornou município, Suzano já abrigava 563 indústrias e 5.274 empresas; juntando a isso o fato de ter um setor comercial diversificado, com centros comerciais nos distritos de Boa Vista e Palmeiras, além do Centro - que possui um shopping inclusive -, o município estava, em 2009, entre os vinte que mais arrecadam Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços - (ICMS), no estado de São Paulo. O crescimento industrial de Suzano foi impulsionado no passado em razão de possuir locais disponíveis para a instalação de empresas e por ter acesso a rodovias que levam ao interior e litoral do estado. Diretamente por Suzano, passam as rodovias Índio Tibiriçá e Henrique Eroles. Suzano tem acesso direto à Ayrton Senna, e indireto á Mogi-Dutra e consequentemente a própria Dutra.

Destaca-se ainda em Suzano a produção agrícola e de flores, além do esporte. Suzano recebeu por toda a sua história influência da cultura japonesa, tendo recebido várias famílias do Japão no movimento migratório do começo do século. Hoje essas famílias fazem parte da economia e política de Suzano. Atualmente os principais problemas enfrentados pelo município são decorrentes da explosão populacional que ocorreu em Suzano e em toda a Grande São Paulo. Um exemplo, é o fato de Suzano conseguir ser também ser o município mais rico da região (considerando o Produto Interno Bruto), mas também é o quarto município mais pobre da região e o décimo sexto do estado (considerando o PIB per capita). Isso ocorre porque a riqueza produzida na cidade fica concentrada em uma pequena parte da população.

História da cidade de SUZANO SãO PAULO

A partir das minas de ouro encontradas às margens do rio Taiaçupeba e seus afluentes, muitos povoadores passaram a residir na região, sendo concedidas as primeiras Sesmaria a Santos Martins, em 1723 e a Manoel da Costa Lima, em 1726. Para prestar assistência religiosa aos aventureiros, o Padre Antônio de Souza fundou uma capela dedicada a Nossa Senhora da Piedade.

O ouro, em abundância, era por todos explorado e, em consequência, o povoado conhecido por Taiaçupeba, teve aumentado o número de seus moradores, entre eles, Antônio Francisco Baruel que, por volta de 1770, adquiriu uma fazenda, tornando-se lider local e por ter sido muito popular, foi dado seu nome ao povoado.

Os moradores da fazenda Baruel estenderam-se pelas planície à esquerda do rio, no local conhecido por Campos de Maria-Ambawa ou Mirambava que, em 1873, foram cortadas pela Estrada de Ferro São Paulo-Rio, começando então um intenso período de atividades ligadas à produção de dormentes e lenha, extraídos das matas locais.

O trem entre São Paulo e Moji das Cruzes foi inaugurado em 1875, quando um dos pontos de embarque de lenha recebeu o nome de Piedade. Nesse ponto estabeleceu-se Antônio Marques Figueira, feitor de uma das turmas de trabalhadores da ferrovia e, mais tarde seu irmão Thomé. Juntos constituíram propriedades agrícolas que atraíram novos moradores, iniciando-se, então um pequeno povoado. Ao mesmo tempo, além de Baruel, surgiram outras povoações rurais, tais como Rio Abaixo e Estrada do Rio Grande.

Devido à ocupação dispersa do território, os irmãos Marques Ferreira, ao lado de Guilherme Beacault, Francisco Pinheiro Fróez, entre outros, com a colaboração do Conde João Romariz, idealizaram a fundação da Cidade a partir da instalação de uma parada ferroviária, inaugurada em 1891. Dotaram o Patrimônio de cargos logradouros e denominaram-no Vila da Concórdia e, devido à distância da antiga capela do Baruel, ergueram uma outra, dedicada a São Sebastião.

No ano de 1900, a Vila era conhecida por Guaió, cuja denominação teve uma dupla motivação: o próprio rio Guaió, afluente do rio Tietê e o posto Telegráfico de Guaió, instalado pela ferrovia em 1894. O nome foi adotado também pela paróquia, quando de sua instalação, conservando até os nossos dias como Paróquia de São Sebastião do Guaió.

Em 1891, houve a encampação da Estrada de Ferro São Paulo - Rio, tendo a nova administração da empresa Central do Brasil designado para a chefia da Parada do Guaió, o engenheiro Joaquim Augusto Suzano Brandão que conseguiu a construção, inaugurada em 1908. Em reconhecimento aos esforços e atenção de Suzano Brandão, a comunidade alterou o nome da povoação para Suzano, homenagem ainda conservada.

Passados alguns anos, novos moradores vieram se fixar em Suzano, destacando-se a colônia Japonesa que se dedicou inicialmente ao cultivo agrícola. Pequenas indústrias foram instaladas, em grande parte ligadas ao extrativismo. Contudo, a partir de 1960 a saturação da infra-estrutura e concentração industrial na Capital propiciou o deslocamento de indústrias para a Grande São Paulo. Pela facilidade dos meios de comunicação e proximidade, Suzano recebeu grande número de unidades fabrís, dedicadas aos diferentes ramos, destacando-se entre eles, a química e o papel.

GENTíLICO : SUZANENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Distrito criado por Lei Estadual nº 1705, de 27 de dezembro de 1919. Instalado em 4 de maio de 1920.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Susano figura no Município de Mogí das Cruzes.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, Susano é Distrito judiciário e figura no Município de Mogí das Cruzes.

No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Distrito de Susano permanece no Município de Mogí das Cruzes.

No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Distrito de Susano, permanece no Município de Mogí das Cruzes, assim figurando no quadro fixado, pelo Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, para vigorar em 1945-1948.

Elevado à categoria de Município, grafado Suzano, pela Lei nº 233, de 24de dezembro de 1948, desmembrado de Mogi das Cruzes. Constituído do Distrito sede. Suzano.

Fixado o quadro territorial para vigorar em 1949-1953, o Município de Suzano é composto de 1 Distrito Suzano.

Assim permanece no fixado pela Lei nº 2456, de 30-XII-53 para vigorar no período 1954-58, comarca de Suzano.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-VII-1960.

ALTERAçõES TOPONíMICAS MUNICIPAIS

Susano para Suzano teve sua grafia alterada por força da Lei Estadual nº 7810, de 23 de abril de 1992.

Susano para Suzano - retificado em face do parecer nº 345, de 6 de dezembro de 1984, da Procuradoria Geral do IBGE. (processo n.º 6524/84).

Fonte: IBGE

Código do Município

3552502

Gentílico

suzanense

Prefeito

RODRIGO KENJI DE SOUZA ASHIUCHI

População
População estimada [2018]294.638 pessoas  
População no último censo [2010]262.480 pessoas  
Densidade demográfica [2010]1.272,93 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]3,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]60.487 pessoas  
População ocupada [2016]21,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]37,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,7 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]41.986 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]15.041 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]2.013 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]901 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]97 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]39 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]32.871,69 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]64,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,765  
Total de receitas realizadas [2017]754.545,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]600.569,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12,3 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]24 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]206,236 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]89,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]75,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]31,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Suzano: Imagens da cidade e Região

imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de Suzano+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Suzano e arredores.


Você conhece a cidade de Suzano? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: