Início » São Paulo » São Pedro


São Pedro - São Paulo



São Pedro faz parte do estado de São Paulo. Encontra-se a uma latitude 22º32′55" sul e a uma longitude 47º54′50" oeste, estando a uma altitude de 550 metros. A população avaliada em 2004 era de 31.257 habitantes. Possui uma área de 619,75km².

São Pedro é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por lei estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

Joaquim, José e Luiz, irmãos todos Teixeira de Barros, vindos de Itu, compraram a Sesmaria do Pinheiros onde é hoje São Pedro, vieram com eles: escravos, empregados e familiares. Nesta mesma área passava o Picadão, caminho que partia de São Paulo em direção a Cuiabá e onde aqui, hoje o centro histórico havia o chamado Pouso do Pidadão, que era cuidado pelo tropeiro Floriano de Costa Pereira, o Florianão.

História da cidade de SãO PEDRO SãO PAULO

Em 1856 quando Piracicaba foi elevada à cidade, igualmente foi criada a capela de São Pedro, porque então não passava de um bairro sertanejo, aos lados do Picadão, que era caminho de Brotas, São Carlos, Araraquara, Dois Córregos, Jaú e outras ricas zonas do oeste Paulista, na época, em pleno surto de povoamento e progresso, para onde afluíam as levas de pioneiros desbravadores de sertões, à procura de terras novas para a cultura do café, que então começava a despontar como grande fonte de riqueza e progresso.

Encostada à Serra de Itaquiri - atualmente Serra de São Pedro - de cujas culminâncias se avista grande parte dos vales dos rios Piracicaba e Tietê, as montanhas de Botucatu e um extenso horizonte a perder-se pelo sul do Estado, a nossa primitiva capela era pouso obrigatório de todos os viajantes, que nela encontravam um clima ameno, uma população hospitaleira e as saudáveis diversões da caça e pesca, esta última ainda hoje praticada no piscoso rio Piracicaba, cujo vale comprime o Município entre o rio e a serra, numa grande extensão até a confluência do Tietê, já no Município de Dois Córregos.

Entre as diversas famílias que aqui se estabeleceram, vindas de diversos pontos do Estado de São Paulo e do sul de Minas, sobressaía-se a família Teixeira de Barros, como uma das mais numerosas, a qual deu a São Pedro o seu fundador: Joaquim Teixeira de Barros nascido em 8 de abril de 1790 e falecido em 3 de outubro de 1897, com a elevada idade de 107 anos, 5 meses e 25 dias.

A primitiva povoação desenvolveu-se em terrenos doados por Floriano da Costa Pereira.

Entre os primeiros habitantes que contribuíram de forma notável para alicerçar e desenvolver os primeiros fundamentos da povoação de per si e pela operosa e numerosa descendência que deixaram, destacam-se os seguintes: o Capitão Afonso, o Capitão Veríssimo Prado, Antônio Teixeira de Barros, Antônio Teixeira Escobar, que fez construir a primeira igreja e alinhou as primeiras ruas, Joaquim Pedroso de Queiroz e sua mulher, Gabriela Maria de Jesus, que construíram muitas casas, lembramos ainda Manoel Morato do Canto, Afonso Gentil de Andrade e Antônio Gonçalves Ribeiro.

Elevado a termo judiciário anexo à comarca de Piracicaba em 1890.

Em 1892 foi São Pedro elevado a categoria de comarca em virtude da Lei Provincial n.º 80, de 25 de agosto.

São Pedro experimentou, em 1894, um novo surto de progresso, com a chegada até a cidade dos trilhos da Estrada de Ferro Sorocabana.

Em 1897, no dia 31 de dezembro, inaugurando-se o Jardim Público, levado a conclusão por iniciativa particular, em frente à bela matriz que foi inaugurada solenemente em 29 de junho de 1898.

Em 1906 foi inaugurado o serviço de abastecimento de água, captada ainda hoje de nascentes do alto da serra. Sobre a pureza cristalina da água dessas nascentes muito se tem falado, principalmente os visitantes de outras plagas.

A cidade de São Pedro, localizado em posição geográfica central no Estado de São Paulo, servida por bons meios de comunicação com a capital do Estado e outros centros populosos do interior bandeirantes, constituí notável lugar de veraneio, dada a excelência do seu clima e pelos encantos de suas paisagens, podendo tornar-se em futuro próximo em notável centro de turismo.

GENTíLICO: SãO-PEDRENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Distrito de São Pedro criado por Lei Provincial nº 12, de abril de 1864.

Elevado à categoria de Município com a denominação de São Pedro, por Lei Províncial nº 42, de 22 de fevereiro de 1881, desmembrado de Piracicaba. Constituído dos Distritos sede. São Pedro e Santa Maria. Sua instalação verificou-se no dia 11 de fevereiro de 1883.

Cidade por Lei Municipal nº 33, de 5 de outubro do ano de 1903.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o Município de São Pedro se compõe de 2 Distritos: São Pedro e Santa Maria.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Município de São Pedro permanece com os mesmos Distritos citados em 1911.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de São Pedro compreende o único termo judiciário da comarca de São Pedro e se divide em 2 Distritos: São Pedro e Santa Maria.

No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Município de São Pedro é composto dos Distritos de São Pedro e Santa Maria e é termo da comarca de São Pedro, formada de 1 único termo, São Pedro.

Em virtude do Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em 1945-1948, o Município de São Pedro ficou composto dos Distritos de São Pedro e Tupanci ex-Santa Maria.

Aparece nos quadros territoriais fixados pelas Leis nos 233, de 24-XII-48 e 2456, de 30-XII-53 para vigorar, respectivamente, em 1949-53 e 1954-58, composto dos Distritos de São Pedro e Santa Maria da Serra (ex-Tupanci), comarca de São Pedro.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município de São Pedro é formado apenas do Distrito sede, São Pedro.

Lei Estadual nº 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembra do Município de São Pedro. O Distrito de Santa Maria da Serra. (ex-Tupanci).

Fonte: IBGE

Código do Município

3550407

Gentílico

são-pedrense

Prefeito

HELIO DONIZETE ZANATTA

População
População estimada [2018]35.318 pessoas  
População no último censo [2010]31.662 pessoas  
Densidade demográfica [2010]51,98 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]7.341 pessoas  
População ocupada [2016]21,2 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]29,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]94,8 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,8  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.300 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.320 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]266 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]113 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]17 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]7 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]19.600,54 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]66,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,755  
Total de receitas realizadas [2017]137.417,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]108.858,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,27 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]8 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]611,278 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]86,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]89,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]16,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


São Pedro: Imagens da cidade e Região

imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de S%C3%A3o+Pedro+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de São Pedro e arredores.


Você conhece a cidade de São Pedro? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: