Início » São Paulo » São Caetano do Sul


São Caetano do Sul - São Paulo



São Caetano do Sul faz parte do estado de São Paulo, na mesorregião Metropolitana de São Paulo e microrregião de São Paulo. A população aferida em 2009 foi de 152.093 habitantes e a área total da cidade é de 15,3km², o que resulta numa densidade demográfica de 9.430,8 hab/km². Situa-se a uma altitude de 744 metros.

É a cidade com o melhor IDH do Brasil (PNUD/2000), e também com o 37º maior PIB, à frente de capitais como Natal, Campo Grande, Cuiabá, Florianópolis, entre outras. É intensamente conurbada com São Paulo, Santo André e São Bernardo do Campo, fazendo com que se percam os limites físicos entre as cidades. São Caetano do Sul é a única cidade do Estado de São Paulo que não é atravessada por nenhuma rodovia estadual ou federal.

A região em que hoje se situa o município de São Caetano do Sul é ocupada desde o século XVI, quando era conhecida como Tijucuçu. Foi área de fazendas de moradores do antigo povoado, depois vila (1553), de Santo André da Borda do Campo, extinta por ordem do governador-geral. Sua população e seu predicamento de vila (município) foram transferidos para o povoado jesuítico de São Paulo de Piratininga- 1560.

História da cidade de SãO CAETANO DO SUL SãO PAULO

Apesar de estar intimamente ligada à fundação de São Paulo e Santo André, a colonização de Tijucuçu somente teve início na primeira metade do século XVII, quando Duarte Machado e Fernão Dias Paes Leme doaram uma porção de terras aos frades Beneditinhos, que iniciaram a fazenda São Caetano, para cultivo de feijão, arroz e mandioca.

Contudo, a expulsão dos jesuítas dos domínios Portugueses, em 1759, retardou o desenvolvimento da fazenda, somente reiniciado em 1877, quando o Governo Imperial adquiriu a propriedade para fundação de um núcleo colonial. Neste, foram introduzidos imigrantes Italianos, que se fixaram entre a antiga igreja de São Caetano de Thiène, construída pelos Beneditinos, e a estação da ferrovia São Paulo Railway.

São Caetano progrediu com rapidez, tornando-se em pouco tempo, um dos grandes centros produtores da província de São Paulo. A evolução político-administrativa acompanhou esse desenvolvimento passando de Distrito Fiscal (criado em 1901), a Distrito de Paz, em 1916, de São Bernardo do Campo e, posteriormente a Santo André.

O trabalho agrícola predominou nos primeiros anos, sobressaindo-se a cultura de videiras. Posteriormente, despertou o interesse pela exploração das terras argilosas, resultando o aparecimento de diversas olarias e, depois, o aparecimento da indústria cerâmica.

Localizado entre a Capital e o Porto de Santos, posição estratégica na industrialização Paulista, em pouco tempo São Caetano tornou-se importante centro fabril, a partir da indústria Pamplona, vindo a seguir a fábrica de Formicida Paulista.

Quando foi elevado à categoria de Município, em 1948, foi acrescido a partícula " do Sul ", para diferencia-lo do Município São Caetano, no Estado de Pernambuco.

GENTíLICO: SUL CAETANENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Ex-subdistrito de São Caetano, do Município de Santo André.

Elevado à categoria de Município com denominação de São Caetano do Sul, pela Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de1948, desmembrado de Santo André. Constituído do Distrito sede.

Fixado o quadro territorial para vigorar em 1949-53, composto apenas de 1 Distrito, São Caetano do Sul.

Assim permanece composto de 1 Distrito, São Caetano do Sul, comarca de São Caetano do Sul, no quadro fixado pela lei Estadual nº 2456, de 30-XII-1953 para 1954-58.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Fonte: IBGE

Código do Município

3548807

Gentílico

sul-caetanense

Prefeito

JOSE AURICCHIO JUNIOR

População
População estimada [2018]160.275 pessoas  
População no último censo [2010]149.263 pessoas  
Densidade demográfica [2010]9.736,03 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]3,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]119.023 pessoas  
População ocupada [2016]74,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]26,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]7,2  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]20.757 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]7.745 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]1.260 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]607 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]49 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]26 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]83.656,30 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]38,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,862  
Total de receitas realizadas [2017]1.332.808,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]1.158.171,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]6,56 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]38 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]15,331 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]100 %  
Arborização de vias públicas [2010]95,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]37 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


São Caetano do Sul: Imagens da cidade e Região

imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de S%C3%A3o+Caetano+do+Sul+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de São Caetano do Sul e arredores.


Você conhece a cidade de São Caetano do Sul? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. HQ Refrigeração e Climatização's avatarHQ Refrigeração e Climatização

    Olá, somos da HQ Refrigeração e Climatização, realizamos serviços preventivos e corretivos em equipamentos de ar condicionado em geral, bem como instalação. Agende uma visita nossa e obtenha um orçamento totalmente gratuito!

    att

    Douglas M.

    E-mail: [email protected]

    Cel.: (11) 949167353 (whatsapp)

    Site: http://hq-refrigeracao-e-climatizacao.negocio.site/

    #1 – 29/03/2018 - 04:18

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: