Início » São Paulo » Itapirapuã Paulista


Itapirapuã Paulista - São Paulo



Itapirapuã Paulista faz parte do estado de São Paulo.

Em meados de 1889, chegaram a esta parte do vale as famílias de Joaquim Cordeiro e Antônio Novo, cuja finalidade era de encontrar terras férteis para agricultura. Fixaram-se aqui, dando o nome de Fazenda das Laranjeiras, que compreendia da Serrinha até o bairro Almeidas. Levantaram as primeiras casas de pau-a-pique, cobertas de sapé e passaram a desenvolver na agricultura o plantio de milho, feijão, arroz e cana-de-açúcar, e na pecuária a criação suína. Nessa época os produtos eram comercializados nas cidades de Apiaí, Capão Bonito, e Itararé, que eram conduzidos por animais de tropas e porcos guiados através de peias. Estas viagens eram demoradas, o que obrigava os pequenos comerciantes a pararem em vários pontos para descanso dos animais e deles próprios, denominando estas paradas de costeios. Este lugar veio mais tarde a receber o nome de RIBEIRÃO DAS CORDAS, ou simplesmente, RIBEIRÃOZINHO, motivado pelo rio aqui existente e um produto nativo do qual se extrai a embira, utilizada para confecção de cabrestos, alças de cestos, e peias. Em 1910, o então Ribeirão das Cordas passava a pertencer a Ribeira, vila elevada a município em 20 de outubro deste mesmo ano, tendo como primeiro Prefeito o Sr. Antônio Ciola. A primeira professora a lecionar no povoado foi Julia da Silveira Melo, por volta de 1921, quando era prefeito do município Augusto Dias Batista. Precisamente em 07 de agosto de 1945, às 16:00 horas, em cartório de paz e anexos, Ribeirão das Cordas passa a se chamar Itapirapuã, elevando-se a Distrito do município de Ribeira. Esta denominação em Tupi-Guarani significa peixe da pedra vermelha. Durante muitos anos Itapirapuã foi distrito de Ribeira, e como sempre se constituiu num pólo de sua produção especialmente agrícola, seu povo era representado por seus políticos que logo começaram a pensar em desmembramento. A tão sonhada oportunidade chegou, quando em 1991º então prefeito municipal de Ribeira, Sr. José Vidal de Oliveira, cuja família oriunda de Itapirapuã, entrou com pedido de emancipação do Distrito, através da Lei Complementar nº 651 de 31 de julho de 1990. Para se concretizar tão solicitação seria necessário a realização geral da liderança local, visando conscientizar o povo sobre a importância do comparecimento às urnas, dando seu “SIM” pela emancipação. O esperado aconteceu em 03 de novembro de 1991, onde o povo em massa confirmou nas urnas seu desejo: descentralizar Itapirapuã, política e administrativamente do município de Ribeira. Logo o Projeto de Lei nº 1.049/91 inclui o distrito como ITAPIRAPUÃ PAULISTA, projetando assim o novo município. Um obstáculo ocorreu, onde a criação do município foi vetada juntamente com sete outros, pela publicação da Lei nº 7.664 em 31 de dezembro de 1991. A liderança que se envolveu inicialmente no movimento emancipacionista novamente se mobilizou e junto à Assembléia do Estado conseguiu derrubar o referido veto e incluir o Distrito no rol dos municípios recém-criados. Em 12 de março de 1992, Itapirapuã Paulista passou a integrar município do Estado de São Paulo.

Acidentada e ondulada, sendo a 560 metros de altitude nível do mar.

História da cidade de Itapitapuã Paulista São Paulo - SP

O município de Itapirapuã Paulista foi criado em 20 de dezembro de 1991. Anteriormente, chamando-se somente Itapirapuã, que em tupi significa "pedra empinada e redonda", havia sido distrito do município de Ribeira, com sede no povoado de Ribeirãozinho e território desmembrado desse município e do distrito-sede de Apiaí, condição assumida em 30 de novembro de 1944.

Sua origem remonta a meados de 1889, quando chegaram à região as famílias de Joaquim Cordeiro e de Antonio Novo em busca de solos férteis. Fixaram-se no local que denominaram Fazenda das Laranjeiras, onde desenvolveram a criação de suínos e o plantio de vários gêneros agrícolas, como milho, feijão, arroz, café e cana-de-açúcar. Nessa época, os produtos eram comercializados nas cidades de Apiaí, Capão Bonito e Itararé, e o transporte feito por animais de tropas. Como as viagens costumavam ser longas, os comerciantes faziam ao longo do percurso algumas paradas para descanso.

Em um desses locais, mais tarde conhecido por Ribeirão das Cordas ou apenas Ribeirãozinho, formou-se o povoado que viria a abrigar a sede do distrito de Itapirapuã. Permaneceu durante longo período como distrito de Ribeira, e a produção agrícola foi seu principal fator de desenvolvimento.

Gentílico: Itapirapuã - Paulistense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Itapirapuã, por decreto-lei estadual no 14334, 30-121944, subordinado ao município de Ribeira.No quadro fixado, para vigorar no período de1944-1948, o distrito de Itapirapuã Paulista figura no município de Ribeira. Em divisão territorial datada em 1-VII-1960, o distrito de Itapirapuã permanece no município de Ribeira.Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VIII-1988.

Elevado a categoria de município com a denominação de Itapirapuã Paulista, por lei estadual no 7644, de 30-12-1991, desmembrado de Ribeira. Sede no antigo distrito de Itapirapuã, atual Itapirapuã Paulista. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993.

Em divisão territorial datada de 01-VI-1995, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-V-2001.

Fonte: IBGE

Código do Município

3522653

Gentílico

itapirapuã paulistense

Prefeito

JOAO BATISTA DE ALMEIDA CESAR

População
População estimada [2018]4.213 pessoas  
População no último censo [2010]3.880 pessoas  
Densidade demográfica [2010]9,55 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]743 pessoas  
População ocupada [2016]17,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]45,1 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]610 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]255 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]55 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]25 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]7 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]8.082,46 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]98 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.661  
Total de receitas realizadas [2017]20.170,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]15.842,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]2 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]406,478 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]51,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]39,5 %  
Urbanização de vias públicas [2010]2,7 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Itapirapuã Paulista: Imagens da cidade e Região

imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de Itapirapu%C3%A3+Paulista+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Itapirapuã Paulista e arredores.


Você conhece a cidade de Itapirapuã Paulista? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: