Início » São Paulo » Garça


Garça - São Paulo



Garça é um município do estado brasileiro de São Paulo. Conta com 43 124 habitantes, em 2010, segundo o IBGE, distribuída numa superfície de 556 quilômetros quadrados. Garça é conhecida por seus cafezais, pela linha de ferro que cortava o município e pela Festa da Cerejeira, que é realizada todos os anos no lago artificial "J.K. Willians".

Em 1916, Labieno da Costa Machado reuniu cerca de vinte pessoas, dentre elas Joaquim Álvaro Pereira Leite, e, em caravana, partiu do município de Campos Novos Paulista, buscando desbravar terras do planalto paulista. A comitiva fixou-se em terras virgens próximas ao rio do Peixe.

Consta que Labieno era detentor de algumas terras nessa localidade e buscava, com a caravana, reivindicar sua posse, demarcando o território. O curso de um novo rio, encontrado pela caravana, foi batizado como Ribeirão da Garça, já que o local possuía um grande número dessas aves.

História da cidade de GARçASãO PAULO

Há 40 anos, em julho de 1916, partia de Campos Novos, localidade situada a meio caminho, entre o rio do Peixe e o rio Paranapanema, na altura de Salto Grande, a primeira Bandeira, que iria atravessar a mata virgem e estabelecer-se nestas paragens, dando origem à atual cidade de Garça.

A caravana era constituída pelo engenheiro Hengel, Senhores Odilon Ferraz, José Caetano de Oliveira, Adolpho Campanhã, Pedro Alcântara, José Mendes, 10 camaradas e 6 cargueiros, chefiados pelo Dr. Labieno da Costa Machado.

Atingindo as margens do Rio do Peixe, depois de percorrer uma região relativamente fácil de ser transposta em virtude de ali dominarem os campos, a comitiva segue-lhe o curso, rumo às nascentes. Marchavam lentamente curso acima, abrindo a primeira picada quando descobriram um afluente pela margem direita; mudaram então o rumo, seguindo o curso do novo rio, ao qual denominaram mais tarde Ribeirão da Garça.Durante o percurso marginal a comitiva acampou diversas vezes para pousar e para fazer inspeção dos arredores.

Esses estacionamentos efetuaram-se nos lugares seguintes: Barra Cascata, água do Norte, água doI.D.C.B.A., água do Castelo, Olaria Velha, Confluência do Ribeirão de Santo Antônio, e Ribeirão da Garça e, finalmente, na nascente deste último, onde acamparam definitivamente, abrindo a primeira picada na floresta construindo os primeiros ranchos.

A terra era fértil e a floresta densa. As primeiras derrubadas foram feitas pelo Dr. Navarro J. Cintra nas terras que se situam à direita de cabeceira do Ribeirão da Garça. Ali se formou uma fazenda, que em 1920, já estava consideravelmente desenvolvida. Não tardou, portanto, a surgir um povoado em torno da sede da fazenda.

Em 4 de outubro de 1924, com a presença de pessoas locais, o Dr. Labieno da Costa Machado fundava a cidade de Garça então Distrito de Campos Novos. Mas não se deve tão-somente ao Dr. Labieno a fundação da cidade, ela originou-se de dois núcleos distintos: o primeiro do Dr. Labieno, e o segundo do Sr. Carlos Ferrari.

Esses dois núcleos não tiveram igual desenvolvimento, pois o primeiro embora mais antigo cresceu menos que o segundo devido a dois fatores: melhor localização e menor preço dos lotes. Os núcleos eram chamados Labienópolis e Ferrasópolis, e foram as duas colunas fundadoras da cidade.

Assim nasceu Garça que teve a princípio o nome de Incas e depois Italina.

GENTíLICO: GARCENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Distrito criado com a denominação de Garça, por Lei Estadual nº 2100 supracitada, de 29 de dezembro de 1925, no Município de Campos Novos Paulista.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Garça, por Lei Estadual nº 2330, de 27 de dezembro de 1928, desmembrado dos Municípios Campos Novos Paulista e Pirajuí. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se, no dia 05 de maio de 1929.

Em Divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído do Distrito Sede.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1936, o Município de Garça compreende o único termo judiciário da comarca de Garça e se divide em 3 Distritos: Garça, Vila Santa Cecília e Santo Inácio.

Em divisão territorial de 31-XII-1937, o Município de Garça compreende o único termo judiciário dacomarca de Garça e se divide em 3 Distritos: os mesmos de 1936 e mais o de álvaro de Carvalho (ex-Vila Santa Cecília). No quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938 e no quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, o Município de Garça é composto dosDistritos de Garça, álvaro de Carvalho e Santo Inácio e é o único termo da comarca de Garça.

Na divisão 1939-1943, o termo de Garça é formado por 2 Municípios: Garça e Gália. Em virtude do Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro territorial para vigorar em1945-1948, o Município de Garça ficou composto dos Distritos de Garça, álvaro de Carvalho e Lupércio (Ex-Santo Inácio), e constitui o único termo judiciário da comarca de Garça, a qual é formada pelos Municípios de Garça e Gália.

Lei Estadual no 233, de 24 de dezembro de 1948, desmembra do Município de Garça, o Distrito de álvaro de Carvalho.

Aparece na divisão territorial, fixada pela Lei nº 233, de 24-XII-1948, para vigorar no período 19491953, formada dos Distritos de Garça, Alvinândia e Lupércio, comarca de Garça e no quadro fixado pela Lei nº 2456, de 30-XII-1953, para vigorar em 1954-1958, figura com os Distritos de Garça, Alvinlândia e Jafa.

Lei Estadual no 2456, de 30 de dezembro de 1953, desmembra do Município de Garça o Distrito de Lupércio.

Lei Estadual no 5285, de 18 de fevereiro de 1959, desmembra do Município de Garça o Distrito de Alvinlândia.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o município é constituído de 2 Distritos: Garça e Jafa.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

Fonte: IBGE

Código do Município

3516705

Gentílico

garcense

Prefeito

JOAO CARLOS DOS SANTOS

População
População estimada [2018]44.370 pessoas  
População no último censo [2010]43.115 pessoas  
Densidade demográfica [2010]77,60 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,1 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]11.201 pessoas  
População ocupada [2016]25,1 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]30 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.097 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.001 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]400 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]217 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]20 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]11 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]24.487,27 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]59,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,769  
Total de receitas realizadas [2017]154.648,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]136.607,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]14,68 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]15 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]555,807 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]95,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]98,9 %  
Urbanização de vias públicas [2010]26,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Garça: Imagens da cidade e Região

imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de Gar%C3%A7a+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Garça e arredores.


Você conhece a cidade de Garça? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: