Início » São Paulo » Barueri


Barueri - São Paulo



Barueri é um município da Microrregião de Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, no estado de São Paulo, no Brasil. Encontra-se a 26 quilômetros da Praça da Sé, marco zero da capital paulista. Sua população foi estimada no ano de 2010 em 240 656 habitantes pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo a 29º cidade mais populosa do estado e a terceira cidade mais populosa da Microrregião de Osasco. Sua área é de 66,14 quilômetros quadrados, o que resulta numa densidade demográfica de 3 638,5 habitantes por quilômetro quadrado.

Barueri, assim como a maior parte dos municípios da Região Metropolitana de São Paulo, tem uma temperatura média anual de 18 graus centígrados e sua vegetação original é a mata atlântica. A economia de Barueri é baseada na arrecadação de impostos provenientes da prestação de serviços. Em 1973, um terreno de 500 hectares comprado em Barueri, a Fazenda Tamboré, deu origem a um dos bairros mais famosos do Brasil, Alphaville. Hoje, o bairro é um dos maiores polos industriais e comerciais do estado e gera a maior parte dos impostos da cidade.

A cidade ganhou notoriedade nacional através do esporte. Com a construção da Arena Barueri, a cidade passou a sediar grandes eventos esportivos e o clube Grêmio Barueri disputou a Série A do campeonato Brasileiro 2009.

História da cidade de BARUERI SãO PAULO

Foi o padre João de Almeida, jesuíta vindo de Cananéia com cerca de seiscentos índios tupis, quem iniciou o aldamento de "Maruery", governado pela Companhia de Jesus até 1640.

Inúmeras divergências foram registradas entre os aldeados de Barueri e os de Pinheiros.

Em 1788, reclamaram os primeiros, ao Governador e Capitão-General da Capitania de São Paulo, de cartas de aforamento passadas pelo diretor da aldeia de Pinheiros, contra suas propriedades.

Rivalidades também surgiram entre os jesuítas e seus índios de Barueri, com os paulistas proprietários de fazendas vizinhas, como Antônio Raposo Tavares, morador em Quitaúna.

Após a expulsão dos jesuítas, a aldeia de Barueri ficou em abandono quando, em 1733, os padres carmelitas receberam ordem para administrá-la, ficando sob jurisdição de Santana de Parnaíba.

Em 1875 foi inaugurada a estação parada da Estrada de Ferro Sorocabana, de Barueri. Foi, contudo, a ligação rodoviária- Via Castelo Branco- que lhe deu melhores condições de progresso.

Barueri, segundo João Mendes de Almeida, decorre do tupi "Maruery", significando flor vermelha que encanta; segundo Theodoro Sampaio vem de "mberuí-r-y", rio dos mosquitos, do qual Barueri é corruptela.

GENTíLICO: BARUERIENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Distrito criado com a denominação de Barueri, por Lei Estadual nº 1624, de 20 de dezembro de 1918, no Município de Parnaíba.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o Distrito de Barueri( Baruery) figura no Município de Parnaíba.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e de 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, e o Distrito de Barueri pertence ao Município de Parnaíba e ao termo judiciário de São Paulo, da comarca de São Paulo.

Em 1936 e 1937, Barueri é Distrito apenas judiciário. No quadro fixado, pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para 1939-1943, o Distrito de Barueri permanece no Município de Parnaíba.

Pelo Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, o Município de Parnaíba passou a denominar-se Santana de Parnaíba. No quadro fixado, pelo referido Decreto-lei nº 14334, de 30-XII1944, para vigorar em 1945-1948, o Distrito de Barueri figura no Município de Santana de Parnaíba.

Elevado à categoria de município com a denominação de Barueri, por Lei Estadual nº 233, de 24 de dezembro de 1948, desmembrado de Santana de Parnaíba (ex-Parnaíba). Constituído de 2 Distritos: Barueri e Aldeia. Sua instalação verificou-se no dia 26 de março de 1949.

Assim permanecendo no quadro fixado pela Lei Estadual nº 2456, de 30-XII-1953 para vigorar no período 1954-1958.

Em divisão territorial datada de 01-VII-1960, o Município é Constituído de 2 distritos: Barueri e Aldeia.

Lei Estadual no 8092, de 28 de fevereiro de 1964, cria os Distritos de Jardim Belval e jardim Silveira e incorpora ao Município de Barueri.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 4 Distritos: Barueri, Aldeia, Jardim Belval e Jardim Silveira.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

Fonte: IBGE

Código do Município

3505708

Gentílico

barueriense

Prefeito

RUBENS FURLAN

População
População estimada [2018]271.306 pessoas  
População no último censo [2010]240.749 pessoas  
Densidade demográfica [2010]3.665,21 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]4,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]272.562 pessoas  
População ocupada [2016]102,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]34,5 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,8 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,2  
Matrículas no ensino fundamental [2017]51.303 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]16.847 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]2.237 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]919 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]65 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]36 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]177.735,30 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]47,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,786  
Total de receitas realizadas [2017]2.741.827,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]2.450.131,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]9,55 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,9 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]40 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]65,701 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]95,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]72,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]71,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Barueri: Imagens da cidade e Região

imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de Barueri+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Barueri e arredores.


Você conhece a cidade de Barueri? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Giulia's avatarGiulia

    Odiei! PRECISO FAZER UM TRABALHO E NÃO ACHEI O QUE PRECISAVA! PIOR QUE BOSTA

    #1 – 20/09/2016 - 16:46

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: