Início » São Paulo » Bananal


Bananal - São Paulo



Bananal é o município no extremo leste do estado de São Paulo, na microrregião de mesmo nome. A população estimada em 2003 era de 9910 habitantes e a área é de 618,7km², o que resulta numa densidade demográfica de 16,02hab/km².

Bananal é um dos 29 municípios paulistas considerados estâncias turísticas pelo estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Turística, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais.

O Bananal nasceu da povoação fundada por João Barbosa de Camargo e sua mulher Maria Ribeiro de Jesus, que aí ergueram uma capela dedicada ao Senhor Bom Jesus do Livramento, em sesmaria que lhes foi doada em 1783. O povoado foi elevado a vila, em 1832, e à município, em 1849, sendo comarca desde 1858.

História da cidade de BANANAL SãO PAULO

Em meados do século XVII, a região era ocupada por remanescentes de tribos indígenas, semicivilizadas, que atrairam povoadores diversos, aos quais foram concedidas sesmarias. Numa destas, seu donatário, João Barbosa de Camargo, construiu, em 1783, a primeira capela dedicada ao Senhor Bom Jesus do Livramento, doando-lhe um terreno de meia légua em quadra.

Entre os primeiros residentes da localidade, destacou-se o Comendador Antônio Barbosa da Silva que promoveu o desenvolvimento de Bananal, cujo nome de origem indígena vem de Banani e significa "rio sinuoso".

Alguns anos depois, a cafeicultura fortaleceu a economia da região, fazendo surgir grandes fazendas e melhoramentos públicos no núcleo urbano, tais como a implantação de um ramal e estação da Estrada de Ferro Central do Brasil. O prestígio da Câmara Municipal chegou a endossar um empréstimo do Governo Imperial junto aos banqueiros londrinos, por exigência destes.

Com a queda do café, as lavouras foram substituídas por algodão e principalmente, a criação de gado leiteiro, principais fontes de renda atualmente.

GENTíLICO : BANANALENSE

FORMAçãO ADMINISTRATIVA

Freguesia criada com a denominação de Bananal, por alvará de 26 de janeiro de 1811, no Município de Lorena.

Por Alvará de 28 de novembro de 1816, o referido Distrito foi transferido do termo da Vila de Lorena para o Município de Areias.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Bananal, por Decreto-lei, de 10 de julho de 1832, desmembrado de Areias. Constituído do Distrito Sede. Sua instalação verificou-se no dia 17 de março de 1833.

Por força da Lei provincial nº 17, de 3 de abril de 1849, a Sede municipal recebeu foros de Cidade.

Nas divisões administrativas do Brasil, referentes aos anos de 1911 e 1933, e nas territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, bem como no quadro anexo ao Decreto-lei Estadual nº 9073, de 31 de março de 1938, o Município de Bananal se compõe de um só Distrito, o de mesmo nome, assim permanecendo no fixado pelo Decreto Estadual nº 9775, de 30 de novembro de 1938, para vigorar no quinquênio 1939-1943.

De acordo com as alterações introduzidas pelo Decreto-lei Estadual nº 14334, de 30 de novembro de 1944, que fixou o quadro da divisão territorial administrativo-judiciária do Estado de São Paulo, em vigência no período 1945-1948, o Município de Bananal perdeu parte do território do Distrito da Sede para construir o novo Distrito de Arapeí. Assim, pelo citado Decreto, Bananal se compõe dos Distritos de Bananal e Arapeí.

Pela Lei nº 2456 de 30-XII-1953 que fixou o quadro para vigorar em 1954-1958 . O Município de Bananal se compõe de 2 Distritos: Bananal e Arapeí.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-VII-1960.

Lei Estadual nº 7644, de 30 de dezembro de 1991, desmembra do Município de Bananal o Distrito de Arapeí.

Em divisão territorial datada de 01-VI-1995, o município é constituído do Distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1999.

UM POUCO MAIS DE HISTóRIA

FONTE: www.circuitovalehistorico.com.br

Situada no extremo leste do Estado de São Paulo, sendo a primeira cidade para quem vem do Rio de Janeiro e a última para quem faz o percurso vindo de São Paulo, a cidade de Bananal, fundada em 1783 por João Barbosa de Camargo e sua esposa Maria Ribeiro de Jesus, originou-se de uma capela erguida em homenagem ao Senhor Bom Jesus do Livramento padroeiro da cidade.

Com a vinda do café, vieram a riqueza e o poder, alcançando o título de maior produtora de café do Brasil. Cunhou sua própria moeda. Estância turística, histórica e ambiental encanta com suas belas paisagens e sobrados coloniais, construídos por barões e comendadores, símbolos da nobreza de um período de glórias. A cidade possui uma área de 616.320 m a uma altitude de 454 metros. O centro histórico da cidade preserva a arquitetura colonial em estilo neoclássico, atraindo hoje visitantes de todas as partes do mundo. Esta época de opulência deixou suas marcas também nas fazendas, tornando-as verdadeiros museus com rico acervo cultural. Bananal, aos pés da Serra da Bocaina, guarda também remanescentes da Mata Atlântica.

Fonte: IBGE

Código do Município

3504909

Gentílico

bananalense

Prefeito

JORGE DA SILVA RODRIGUES FILHO

População
População estimada [2018]10.896 pessoas  
População no último censo [2010]10.223 pessoas  
Densidade demográfica [2010]16,58 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,1 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.077 pessoas  
População ocupada [2016]19,2 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,1 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.260 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]430 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]94 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]17 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]8 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]20.068,92 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]86,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,733  
Total de receitas realizadas [2017]- R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]- R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]4 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]616,427 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]84,9 %  
Arborização de vias públicas [2010]43 %  
Urbanização de vias públicas [2010]37,9 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Bananal: Imagens da cidade e Região

imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-1
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-2
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-3
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-4
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-5
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-6
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-7
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-8
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-9
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-10
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-11
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-12
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-13
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-14
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-15
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-16
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-17
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-18
imagem de Bananal+S%C3%A3o+Paulo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Bananal e arredores.


Você conhece a cidade de Bananal? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: