Início » Santa Catarina » Vidal Ramos


Vidal Ramos - Santa Catarina



Vidal Ramos é uma cidade do Estado de Santa Catarina.

Seus primeiros colonizadores, descendentes de alemães e italianos, chegaram à região das cabeceiras do Rio Itajai-Mirim por volta de 1920, atraídos pelas terras férteis e abundantes em caça e pesca, quando Vidal Ramos ainda fazia parte do município de Brusque - SC. A partir de 1930 foi elevado à condição de ditrito de Brusque, designado Distrito Adolfo Konder. Em 1957 conquistou sua emancipação política, desmembrando-se de Brusque, com a designação de Município de Vidal Ramos. O nome lhe foi imposto como condição de emancipação e homenageia um membro de um clã de latifundiários da região de Lages, que dominou a cena política do Estado de Santa Catarina, até os anos de 1970. O Homenageado não teve qualquer vínculo com a comunidade que se formou ao longo do Itajai-Mirim, sendo a denominação do município apenas mais um exemplo da imposição de oligarquias da capital do Estado na definição de topônimos, que, na escolha dos nomes, ignoravam aqueles que a comunidade consagrara e impunham nomes para homenagear seus membros ou expressões indígenas, sem qualquer referência local. Este procedimento se inseriu no amplo movimento de supressão das expressões culturais das comunidades de descendentes de imigrantes alemães, italianos e poloneses que foi posto em prática em todos os Estados do Sul do Brasil a partir da ditadura de Getúlio Vargas.Por esta razão, muitas vezes já surgiram grupos reividicando a mudança do nome do município, tendo-se, em meados da década de novemnta, cogitado a convocação de pelbicito para este fim.

De seu território desmebrou-se, em 1961, o Município de Presidente Nereu (cujo nome é homenagem à outro oligarca da família Ramos - Nereu Ramos). O Município, ao longo da década de 90, teve seu território diminuído ainda mais pela cessão de áreas aos municípios de Botuverá e Imbuia.

História da cidade de João Filomeno da Rosa, chefiando um grupo de caçadores, saíram de Bom Retiro, por volta de 1916, em direção aos sertões do hoje município de Vidal Ramos, quando então marcaram sua presença na região, por isso que são tidos como seus desbravadores primitivos pelos moradores que conhecem a história do município. No ano seguinte, outro grupo de caçadores provindos de Ribeirão do Ouro, também e, no mesmo ano, foi que Walter Rhode, comandando um grupo de homens, veio de Bom Retiro e começou a proceder ao mapeamento e medição de ditas terras que formam a parte mais alta da cabeceira do Rio Itajaí-Mirim. Toda aquela área de terras, era na época, propriedade do Dr. Possidônio, do Comendador Guimarães e de Corália Luz.

Em 1919 foi criado por lei estadual o distrito de Adolfo Konder que pertencia ao município de Brusque, na mesma área em que mais tarde seria criado o ministério de Vidal Ramos. Nesse mesmo ano, o Padre Augusto Schwierling, acompanhado de Nicolau Petry e Henrique Blomer, saíram de Capivari, região sul do Estado, passando pelas vilas de Angelina, Garcia e Boiteuxburgo, atravessando o Rio Alferes à procura da parte mais alta da cabeceira do Rio Itajaí-Mirim, sendo que o primeiro dos colonos fixou morada no lugar denominado Molungu e o segundo na confluência dos Rio Itajaí-Mirim e Santa Cruz. Foi nesta época que foi dado o nome dessa localidade de Alto Itajaí-Mirim ou Rio da Brusque, onde hoje está situada a sede de Vidal Ramos. Nos anos seguintes, outras famílias começaram a chegar a região, a procura de terras férteis, tendo uma delas, a de Pedro Weber, se estabelecido na confluência do rio Santa Luiza com o Itajaí-Mirim e as famílias Boeing e Vanderlinde, fixaram-se naquelas proximidades providas da Região de Capivari.

Em 1923, o Dr. Constânci Krmmel, adquiriu imensa gleba de terras no local em que está hoje instalado o município, com o fim de colonizar a região, denominada a sede da fazenda de Boa Esperança.

O Distrito foi criado com a denominação de Santa Luzia, pela lei municipal nº 4, de 15-07-1928. Por lei municipal nº 8, de 21-11-1928, o distrito de Santa Luzia passou a denominar-se Adolfo Konder. Por decreto estadual nº 16, de 29-11-1930, o distrito de Adolfo Konder passou a denominar-se Vidal Ramos.

é promulgado município com a denominação de Vidal Ramos, pela lei estadual nº 272, de 03-12-1956, desmembrando-se de Brusque. Sua instalação ocorreu em 17-02-1957.

Gentílico: Vidal-ramense

Comarca: Ituporanga

Fonte: Biblioteca do IBGE

Código do Município

4219200

Gentílico

vidal-ramense

Prefeito

LAERCIO DA CRUZ

População
População estimada [2018]6.347 pessoas  
População no último censo [2010]6.290 pessoas  
Densidade demográfica [2010]18,34 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.277 pessoas  
População ocupada [2016]20,1 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]26,1 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]778 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]177 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]60 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]20 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]9 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]38.086,77 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]85,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,700  
Total de receitas realizadas [2017]27.543,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]24.120,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]3 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]342,887 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]24,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]36,8 %  
Urbanização de vias públicas [2010]30,8 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Vidal Ramos: Imagens da cidade e Região

imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-1
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-2
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-3
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-4
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-5
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-6
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-7
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-8
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-9
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-10
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-11
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-12
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-13
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-14
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-15
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-16
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-17
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-18
imagem de Vidal+Ramos+Santa+Catarina n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Vidal Ramos e arredores.


Você conhece a cidade de Vidal Ramos? Então deixe seu comentário!


Comentários (2)

  1. João Ferreira Neto's avatarJoão Ferreira Neto

    olá,

    na história acima, no segundo paragrafo descrito em verde, o ultimo nome é Corália Luz.

    Quem é essa pessoa ?

    #2 – 17/01/2018 - 00:59

  2. João Ferreira Neto's avatarJoão Ferreira Neto

    Olá,

    Meu nome é João Ferreira Neto, moro em Ibirama, tenho 42 anos.

    Meu Pai é Raul Ferreira, 82 anos, natural de Vidal Ramos, pois assim que esta em sua Identidade.

    Minha pergunta é ? ele nasceu na comunidade do Itaquá em Presidente Nereu, no dia 21/05/1935.

    Presidente Nereu por acaso já vez parte de Vidal ramos, na época ?

    #1 – 17/01/2018 - 00:54

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: