Início » Rio Grande do Sul » Teutônia


Teutônia - Rio Grande do Sul



Teutônia é uma cidade localizada na região central do estado do Rio Grande do Sul.

Teutônia surgiu em 1858, quando o comerciante Carlos Schilling adquiriu terras devolutas na região. Buscando aumentar as chances de sucesso da colônia foi fundada a Empresa Colonizadora Carlos Schilling, Lothar de la Rue, Jacó Rech, Guilherme Kopp & Companhia, todos membros do alto comércio de Porto Alegre. O nome Teutônia tem sua origem provavelmente no prefixo “Teuto-”, que significa de origem germânica. Este nome surge como um nome tribal de Teutões, eles, juntamente com os Cimbrianos (existem algumas comunas cimbrias no norte da Itália na região de Belluno e Trento), foram aniquilados pelos Romanos.

Em 1861 foi iniciada a medição e divididos os 600 prazos coloniais, com superfície variável de 30.000 a 200.000 braças quadradas. Despesas de transmissão, escrituras, conflitos de divisas e disputas por fontes de água causaram o atraso nas vendas e vinda de colonos.

História da cidade de A história de Teutônia está relacionada com a da imigração alemã, iniciada em 1824, com a criação da Colônia Alemã de São Leopoldo e a chegada dos primeiros colonizadores. Antes disso, a região era ocupada por indígenas da tribo Guaianazes, pertencentes à nação Tupi-guarani.

A idéia de criar a Colônia de Teutônia foi do comerciante atacadista Carlos Schilling que, em 1858, adquiriu terras devolutas para dar início ao seu projeto. Logo iniciou a venda de lotes, cada um com 500 braças quadradas. Para fazer frente às crescentes despesas do investimento, Carlos Schilling criou, junto com outros sócios, a "Empresa Colonizadora Carlos Schilling, Lothar de la Rue, Jacob Rech, Guilherme Kopp e Companhia". Em 26 de novembro de 1861, esta empresa adquiria mais uma área de terra para o acesso a nova colônia. área esta pertencente ao então município de Taquari. Em 1862 a referida empresa nomeou o agrimensor Lothar de la Rue como diretor da Colônia, com o objetivo, entre outros, de executar os serviços de medição das terras.

Durante a Guerra do Paraguai, uma comissão de suíços e alemães, estabelecidos na província argentina de Corrientes, sem esperança de prosperar, percorreu os núcleos coloniais do Rio Grande do Sul, optando por transferir-se para a Colônia de Teutônia.

Nos anos de 1865/1866 chegaram a Teutônia os primeiros colonos, boa parte vinda da antiga zona colonial de São Leopoldo, alguns de Santa Catarina e outros diretamente da Alemanha (Pomerânia, Saxônia, Boêmia, Silésia) e da colônia frustada de São Carlos, na Argentina.

Em 1868, com a saída de La Rue, Carlos Arnt assumiu a direção da Colônia. Nesse mesmo ano, a chegada de 41 imigrantes Westphalianos deu novo impulso ao processo de desenvolvimento da região.

Sobre a formação das primeiras comunidades, sabe-se que a primeira picada aberta em Teutônia foi a "Gluck Auf", ou seja, "Picada da Boa Sorte" (hoje bairro Canabarro), que contava com 48 lotes já no ano de 1858. Em 1860 foi aberta a Picada Hermann (Linha Germano), com 56 lotes e, em 1865, a Picada Boa Vista, com 52 lotes, seguindo-se a Picada Frank, em 1868, com 92 lotes. De 1869 a 1870: Picada Schmidt, Picada Clara e Picada Welp, com 49, 23 e10 lotes, respectivamente. Outras picadas foram abertas entre 1872 a 1878, como a Picada Catarina.

A população, naquela época, já estava em 2.241 pessoas, constituída por 386 famílias.

Desde então, o atual Município de Teutônia passou por um notório processo de desenvolvimento econômico e social, acelerado a partir de 24 de maio de 1981, com o advento da emancipação política, e que perdura até os dias atuais.

CARACTERíSTICAS

O município foi emancipado em 24 de maio de 1981, criado pela Lei 7.542, de 5 de outubro do mesmo ano, e instalado oficialmente em 31 de janeiro de 1983.

A população total do município era de 25.105 habitantes, de acordo com a Contagem da População do IBGE (2007).

Sua área é de 179 km representando 0.0666% do Estado, 0.0318% da Região e 0.0021% de todo o território brasileiro.

Seu índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0.816 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Gentílico: Teutoniense

Microrregião: Lajeado-Estrela

Mesorregião: Centro Oriental Rio-Grandense

Altitude da Sede: 100 m

Distância da Capital: 85,52Km

- Aspectos Físicos

Teutônia limita-se com os municípios de Imigrante, Westfália, Estrela, Colinas, Fazenda Vilanova, Paverama, Poço das Antas, Barão, Boa Vista do Sul e Maratá.

O relevo é marcado por áreas onduladas. A maior altitude é de 600 metros, no Morro da Harmonia. O clima é subtropical. O território do município é banhado pelos arroios Boa Vista e Posses, que deságuam no Rio Taquari.

- Economia

Teutônia é a terceira economia entre os 39 municípios filiados à Associação dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT), de acordo com o índice de retorno do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

A base da economia é a agropecuária com uma produção bastante diversificada. Na pecuária destaca-se a bovinocultura leiteira, a avicultura, a suinocultura e a criação de aves de postura. A principal cultura é o milho, seguindo-se de produtos de subsistência como feijão, aipim, batata e hortaliças. A produção de lenha (acácia e eucalipto) também merece destaque.

Uma característica das propriedades rurais é o minifúndio, com a média de 8,8 hectares por propriedade.

O setor industrial é liderado pela indústria alimentícia e pela indústria calçadista, seguidas pelos setores de esquadrias, moveleiro, metalúrgico e lapidação de pedras.

- Cultura

No âmbito cultural, o município destaca-se pelo excelente desempenho na música. São mais de 40 sociedades organizadas de canto coral, além da música instrumental, representada pela Orquestra Municipal de Teutônia. Existe ainda o Coro Municipal, diversos Grupos de Danças Folclóricas, Teatro e o Centro Cultural 25 de Julho.

Também destacam-se os eventos como o Natal "Luzes do Deus Menino", na Páscoa a Paixão de Cristo, o Encontro de Carros Antigos, o encontro de motociclistas "Teutomoto", shows e espetáculos, além da Festa de Maio, que acontece a cada dois anos, celebrando o aniversário de Teutônia.

O município é responsável pela criação oficial da primeira rota turística, a Rota Germânica, que se constitui de 14 pontos de visitação. Nesses pontos, pode-se conhecer um pouco mais da cultura germânica, através das tradições que ainda hoje são cultivadas, como é o caso do sapato-de-pau, ou do Empreendimento Matinho, local para desfrutar da gastronomia típica germânica. Também fazem parte da Rota Germânica o engenho Quatro Ventos, a Caprinocultura Kreimeier, o Teuto Brick, a Pousada Recanto do Riacho, a Comunidade Típica Alemã de Linha Clara, o Antick Haus Bergmann, o Pesque-pague Stahlhöffer, Champy Empreendimentos, Soll Cogomelos, Artesanato e Floricultura Musskopf, Lagoa da Harmonia, além do Centro Administrativo.

O Centro Administrativo, cartão de visita do município, foi construído numa quadra central de 14.000 m de terrenos planos em nível mais elevado, o que lhe dá uma bela vista panorâmica. A construção perfaz mais de 5.800 m construídos em 64 módulos, com estilo arquitetônico que lembra o estilo arquitetônico enxaimel, perpetuando a gratidão do povo de Teutônia aos seus antepassados. Nos quatro quadrantes ajardinados existem: O Relógio de Flores (a noroeste), símbolo da pontualidade do povo germânico, o Museu Henrique Uebel (à sudoeste), que guarda objetos centenários dos 1º imigrantes, inclusive os 7 instrumentos do Homem Orquestra, que os tocava simultaneamente, obra única no mundo; o Lago no formato do mapa do Município (à sudeste); e à nordeste a praça das tradições, onde localizam-se o enorme par de Sapatos de Pau, símbolo dos colonizadores Westphalianos, o poço dos milagres, uma moenda e um forno a lenha.

O centro foi construído em 1986, estando localizado no Centro geográfico dos Bairros de Canabarro e Languiru. Sedia, além da Prefeitura Municipal, órgãos públicos e de prestadores de serviços.

O Lago da Harmonia, a 500m de altura aproximadamente, é outro ponto turístico.

Fonte: IBGE PREFEITURA MUNICIPAL FAMURS REGIãO DOS VALES

Autor do Histórico: JONES DOMINGO BIANCHETTI

Código do Município

4321451

Gentílico

teutoniense

Prefeito

JONATAN BRONSTRUP

População
População estimada [2018]32.676 pessoas  
População no último censo [2010]27.272 pessoas  
Densidade demográfica [2010]152,68 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]13.008 pessoas  
População ocupada [2016]42,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]16,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]5,1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]3.595 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]962 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]239 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]82 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]19 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]4 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]35.871,81 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]71,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,747  
Total de receitas realizadas [2017]110.157,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]90.968,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]2,53 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,9 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]7 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]178,460 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]82,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]70,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]53,3 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Teutônia: Imagens da cidade e Região

imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Teut%C3%B4nia+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Teutônia e arredores.


Você conhece a cidade de Teutônia? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: