Início » Rio Grande do Sul » Quatro Irmãos


Quatro Irmãos - Rio Grande do Sul



Quatro Irmãos é um município do estado brasileiro do Rio Grande do Sul.

Pertence à Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense e à Microrregião Erechim.

"No ano de 1889, em Londres foi fundada pelo barão Moritz Hirsch, a Jewish Colonization Association (ICA), que adquiriu a Fazenda dos Quatro Irmãos Pacheco, para transformá-la em uma colônia judaica. No ano de 1913, foi reconhecida pelo Governo do Estado como sociedade de utilidade pública. Nos anos de 1911 e 1912 começaram a chegar os primeiros judeus vindos de províncias da Argentina. Nessa mesma época chegava também da província da Bessarábia, na Rússia, um contingente de 40 famílias de colonizadores judeus. Em 1913, pouco antes do inicio da primeira guerra mundial aportou mais um contingente de 150 famílias também vindos de países do império Russo, culminando em 1914 com um total de aproximadamente 450 famílias".

História da cidade de Quatro Irmãos

Rio Grande do Sul

A origem do nome deve-se a propriedade de terra da família Santos Pacheco, quatro irmãos que possuíam 93.985 hectares, fazendo parte do município de Passo Fundo no ano de 1909.

No ano de 1889, em Londres foi fundada pelo Barão Hirsch, a Jewish Colonization Association (ICA), que adquiriu a fazenda dos irmãos Pacheco para transformá-la em uma colonização judaica, sendo que em 1913 foi reconhecida pelo Governo do Estado como sociedade de utilidade pública.

Nos anos de 1911 e 1912 começaram a chegar os primeiros judeus vindos de províncias da Argentina. Nessa mesma época, chegava também da província da Bessarábia na Rússia, um contingente de 40 famílias de colonizadores judeus.

Em 1913, pouco antes do início da primeira guerra mundial, aportou mais um contingente de 150 famílias também vindas de países do Império Russo, culminando em 1914 com um total de aproximadamente 450 famílias.

Em 1923 os campos de Quatro Irmãos foram palco de uma ferrenha batalha chamada Revolução Borgista, conhecida popularmente como Revolução do Combate, travada entre Chimangos e Maragatos que disputavam o poder pelo Governo do Estado do Rio Grande do Sul, hoje ainda se encontra, no local da luta, o Cemitério onde foram sepultadas as vítimas desta luta sangrenta

A colonização passou então a contar com a segunda escola judaica do Estado, o terceiro templo Israelita do Estado e ainda com terminal ferroviário para transporte de carga e passageiros, com locomotivas próprias em conexão com Erebango.

Quatro Irmãos teve a formação da primeira Cooperativa Força e Luz do Brasil por volta dos anos de 1940 e 1950.

O desenvolvimento de Quatro Irmãos deveu-se principalmente a abundância da araucária, que permitiu a exploração de madeira, a criação de fábricas de celulose, fábrica de azeite, cinemas, hotéis, transformando-a em uma cidade com grandes atrativos nas áreas de lazer e comércio.

Com o passar do tempo juntaram-se aos colonizadores judeus os descendentes de italianos, alemães, poloneses, entre outros.

Em 1927 foi fundada a primeira Igreja Católica na localidade de Rio Padre, inaugurada em 15 de novembro de 1927.

Em 1944 por ato do Governo do Estado foi criado o primeiro Grupo Escolar de Quatro Irmãos.

Em 1945 foi inaugurada a primeira Capela Católica na então Vila Quatro Irmãos, atendida na época pelo padre Monsenhor Farinon.

Com o fim da extração da madeira pela falta da matéria prima, a Jewish Colonization Association encerrou suas atividades, o terminal ferroviário foi desativado, as serrarias e fábricas fechadas, a população começou a abandonar a cidade a procura de novos negócios em outros locais, transformando Quatro Irmãos em uma cidade abandonada.

Gentílico:

Formação Administrativa

Passado o tempo, Quatro Irmãos foi reduzido à condição de Vila, sendo distrito do Município de Erechim pela precariedade do atendimento às condições de vida da população, e o abandono.

Em 1994, um grupo de pessoas começou o movimento pela emancipação, tendo então culminado em 16 de Abril de 1996, pela Lei nº 10.761, a criação do município de direito. Por força de determinação legal, teve sua condição elevada à categoria de município, de fato, em 01 de janeiro de 2001.

Fonte: Prefeitura Municipal de Quatro Irmãos

Autor do Histórico: LUIZ SéRGIO MELO PERIN

Código do Município

4315313

Gentílico

quatroirmanense

Prefeito

ADILSON RUBILAR DE VALLE

População
População estimada [2018]1.846 pessoas  
População no último censo [2010]1.775 pessoas  
Densidade demográfica [2010]6,62 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]295 pessoas  
População ocupada [2016]15,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]33,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]-  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]-  
Matrículas no ensino fundamental [2017]186 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]49 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]21 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]13 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]2 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]62.745,52 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]84,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,689  
Total de receitas realizadas [2017]14.900,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]13.110,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]95,24 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]2 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]267,986 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]72,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]50,5 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  10. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  11. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  15. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  16. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  17. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  18. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  19. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  20. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  21. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  22. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  23. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  24. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  25. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Quatro Irmãos: Imagens da cidade e Região

imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Quatro+Irm%C3%A3os+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Quatro Irmãos e arredores.


Você conhece a cidade de Quatro Irmãos? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: