Início » Rio Grande do Sul » Nova Bréscia


Nova Bréscia - Rio Grande do Sul



Nova Bréscia faz parte do estado do Rio Grande do Sul colonizado por imigrantes italianos, a uma altitude de 322 metros. Sua população era de 3.184 pessoas segundo o censo de 2010.

História da cidade de O nome "Nova Bréscia" foi uma homenagem aos primeiros imigrantes provenientes da cidade de Bréscia, da Itália.

No ano de 1895, as famílias italianas de De Maman, Mezacasa, Casaril e Daroit, vindas dos municípios de Bento Gonçalves, Antonio Prado e Veranópolis, subiram por íngremes montanhas e estabeleceram-se na localidade de Arroio das Pedras, onde hoje é a localidade de Linha Tigrinho Alto, marco inicial da colonização do Município de Nova Bréscia, com suas 33 comunidades.

Já a cidade de Nova Bréscia, teve seu marco inicial por volta de 1902, quando os primeiros colonizadores, os italianos de nascimento, Santo Titton e João Dalnora, mais os brasileiros Felisberto de Freitas e João Machado, ali chegaram.

Em 1906 chegavam mais colonizadores: Antonio Dall′Oglio, Batista Recco, João Magagnin e outros que se somavam aos que já estavam no local, com o fim de explorar a terra, através da agricultura, sendo que as culturas principais eram o trigo, milho e feijão. A comercialização dos produtos era realizada nas cidades vizinhas, transportadas com filas de mulas e posteriormente com carroças. Só em 1914 foi aberta a atual estrada que liga a Encantado, antes o caminho era feito pela Linha Tigrinho.

Em 1924 chegou o primeiro médico, Dr. José Lorenzin e uma farmácia. Até então, quando necessário, os doentes eram carregados com padiolas até Encantado ou Arroio do Meio à procura de médicos

Em 02/12/1934, Nova Bréscia (assim denominada, na época), elevou-se à categoria de Distrito, pelo ato n° 02. Em 29/11/1938, passando a chamar-se "Tiradentes", pelo Decreto Estadual n° 11539.

Em 29/12/1944, Tiradentes passou a denominar-se "Canabarro", pelo Decreto n° 720.

Em 04/04/1950, o nome "Canabarro" foi alterado para "Nova Bréscia", a pedido da população.

Em 28/12/1964, conforme Lei Estadual número 4.903, foi criado município de Nova Bréscia (parte de Arroio do Meio e parte de Encantado).

Em 11/04/1965, instalou-se oficialmente o município, com a posse dos seus administradores e legisladores. O primeiro prefeito foi João Arlindo Deves, tendo como vice Alfredo Silvestre Macagnan. A primeira câmara de vereadores foi composta por João Sbardelotto, Benjamin Giongo, Guido Dalpian, Alcides Armando Laste, Isidoro Berti, Alcides Zambiasi, Maximiliano Salami e Arlindo Simonetti.

CARACTERíSTICAS

A população total do município era de 3.162 de habitantes, de acordo com a Contagem da Popualção do IBGE (2007).

Sua área é de 102 km, representando 0.038% do Estado, 0.0181% da região e 0.0012% de todo o território brasileiro.

Seu índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é de 0.822 segundo o Atlas de Desenvolvimento Humano/PNUD (2000).

Gentílico: Besciense

Ano de Instalação: 1964

Microrregião: Lajeado-Estrela

Mesorregião: Centro Oriental Rio-Grandense

Altitude da Sede: 322 m

Distância à Capital: 119,26Km

Área Territorial: 102,18 km

- Aspectos Físicos

Situa-se na Encosta Inferior do Nordeste, Estado do Rio Grande do Sul. Solo fértil em região montanhosa, Micro região Colonial do Baixo Taquari. Limita-se ao Norte com os municípios de Coqueiro Baixo, Relvado e Encantado; ao Sul com Capitão e Travesseiro; a Leste com Encantado e a Oeste com Travesseiro e Coqueiro Baixo.

- Economia

Nova Bréscia é o maior produtor de frangos no Estado. Como identificado no brasão do município, a economia se baseia na avicultura, na viticultura, na exploração de pedras preciosas e na lavoura em geral, representada pelo arado.

- Cultura

Nova Bréscia é hoje nacionalmente conhecida como a terra dos melhores churrasqueiros. Inúmeras são as casas espalhadas por este nosso Brasil e também pelo mundo.

Também é conhecida como a capital da mentira, realizando a cada dois anos o Festival da Mentira.

Fonte: PREFEITURA MUNICIPAL REGIãO DOS VALES FAMURS WIKIPéDIA PNUD IBGE

Autor do Histórico: JONES DOMINGO BIANCHETTI

Código do Município

4313003

Gentílico

bresciense

Prefeito

MARCOS ANTONIO MARTINI

População
População estimada [2018]3.321 pessoas  
População no último censo [2010]3.184 pessoas  
Densidade demográfica [2010]30,97 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,4 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]726 pessoas  
População ocupada [2016]21,8 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]23,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,5 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]-  
Matrículas no ensino fundamental [2017]251 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]90 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]25 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]11 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]2 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]28.450,19 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.778  
Total de receitas realizadas [2017]21.321,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]17.323,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]4,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]4 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]102,818 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]19 %  
Arborização de vias públicas [2010]81,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]38,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  11. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  16. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  17. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  18. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  19. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  21. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  22. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  23. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  24. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  25. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  26. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Nova Bréscia: Imagens da cidade e Região

imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Nova+Br%C3%A9scia+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Nova Bréscia e arredores.


Você conhece a cidade de Nova Bréscia? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: