Início » Rio Grande do Sul » Lajeado


Lajeado - Rio Grande do Sul



Lajeado faz parte do estado do Rio Grande do Sul.

O nome Lajeado vem do ponto de referência que se dava às sesmarias. No Rio Taquari e bem como o Arroio do Engenho, águas formavam cascatas sobre lajeiros, daí o nome da cidade. Entretanto, em virtude da barragem de Bom Retiro, os lajeados do Taquari, bem como suas cascatas, estão submersas.

Antônio Fialho de Vargas foi o fundador e patriarca de Lajeado. Tendo sido um dos primeiros a estabelecer-se por Lajeado, adquirindo fazendas e estabelecido casa, senzala e demais dependências, além de ter promovido a colonização local.

História da cidade de O nome de Lajeado vem da antiga "Cachoeira do Lajeado", famosa entre os marinheiros, pois não permitia a passagem a barcos maiores, a não ser em períodos de chuvas. Era necessário descer e livrar a embarcação presa entre os cascalhos e lajes. As águas do Rio Taquari deslizam sobre o leito em declive, sobre lajeados lisos e cascalhos roliços. Em época de estiagem a navegação pelo local era um tormento. Desde os primórdios do povoamento das sesmarias e fazendas, como ponto de referência na identificação de locais, estas lajes e a cachoeira, bem como a foz do riacho a cascatear sobre lajeiros (hoje, Arroio do Engenho), originaram o nome de "Lajeado".

O território do atual município de Lajeado foi habitado, inicialmente, pelos aborígenes. Nos primitivos territórios de Estrela e Lajeado, em 1800, os irmãos João e José Inácio Teixeira receberam sesmarias, divididas em fazendas, entre as quais Carneiros ou Lajeado, hoje perímetro urbano, e dos Conventos, hoje área de Carneiros.

Esta fazenda recebeu a denominação de "Conventos Velhos" ou "Alt Convent", para distingui-la da Picada dos Conventos ou São José dos Conventos, hoje Bairro de Conventos.

Em 1830, José Inácio Teixeira fixou-se no local, dedicando-se à colonização da região, mas de forma incipiente. A colonização sistemática começaria a partir de 1853, com a venda das terras de Teixeira a Fialho de Vargas, que fazia parte da firma "Baptista e Fialho, Pereira & Cia Ltda". Neste ano o agrimensor alemão Carl Ernst Mutzel, o "Brummer", mediu as terras de Conventos e dividiu a fazenda em lotes para serem vendidos aos colonos alemães e descendentes, sendo que os primeiros estabeleceram-se a partir de 1854. Nesta época foi fundada a Colônia Conventos.

Em 1858, já cultivavam o solo 188 pessoas, dos quais 112 alemães. O relatório de Baptista, Fialho & Cia , em 1860, mencionava 231 colonos, sendo 145 alemães.

Conventos, que até então pertencia à Freguesia de Santo Amaro, foi transferido à de Santo Antônio de Estrela, que acabava de ser criada pela Lei Provincial nº 916 de 24 de abril de 1874. Em 1875, Conventos foi elevada à categoria de sede distrital.

Com a Lei provincial de 26 de maio de 1881, estabelecia-se a Freguesia de Santo Inácio dos Conventos, que foi instalada a 11 de agosto.

Pelo ato estadual nº 57, de 26 de janeiro de 1891, criava-se o município de Lajeado, tendo como sede a vila do mesmo nome, situada à margem direita do Rio Taquari. Atendia-se deste modo, uma velha reivindicação de sua população que já estava na casa dos 18.000 habitantes.

Em 26 de janeiro de 1891, foi criado o município de Lajeado, tendo como sede a vila do mesmo nome, situada à margem direita do Rio Taquari. A instalação oficial ocorreu no dia 25 de fevereiro do mesmo ano, com a posse do primeiro intendente Frederico Henrique Jaeger.

Após a emancipação iniciou a migração dos colonos de origem italiana para chamada Zona Alta, que hoje compreende os municípios de Progresso, Sério, Boqueirão do Leão, Pouso Novo, Nova Bréscia, Capitão, Encantado, Muçum e parte dos municípios de Marques de Souza (Vila Fão) e Travesseiro

Do município de Lajeado, mais tarde, originaram-se os municípios de Guaporé, Encantado, Arroio do Meio, Cruzeiro do Sul, Boqueirão do Leão, Progresso, Santa Clara do Sul, Sério, Marques de Souza, Forquetinha e Canudos do Vale.

CARACTERíSTICAS

Gentílico: Lajeadense

Lajeado tem hoje 67.474 habitantes (Contagem da população de 2007), sendo que a população é formado por descendentes de imigrantes alemães (na sua maioria), italianos, africanos e portugueses.

A área do município é de 90 Km. A densidade demográfica é uma das maiores do Estado: 749,71 hab/km.

- Aspectos Físicos

Está localizado no Vale do Taquari, a 117 Km de Porto Alegre é um município predominantemente urbano, com área rural restrita. A altitude máxima atinge 386 metros, mas a altitude média é de cerca de 65 metros. Uma das características é a existência do Rio Taquari, que separa Lajeado de Estrela.

Confronta-se, ao Norte, com os municípios de Arroio do Meio e Marques de Souza, ao Sul, com Cruzeiro do Sul e Santa Clara do Sul, a Oeste, com Forquetinha e Santa Clara do Sul e, a Leste, com Estrela.

- Economia

A área da indústria é responsável por 42% do PIB do município. Entre tantos setores, destacam-se os de abate de frangos e suínos, de bebidas, moveleiro, de candies, chocolates e doces.

Para suportar os empreendimentos neste segmento, o município conta com um distrito industrial com infra-estrutura completa, que hoje já se encontra plenamente tomado por novas pequenas e médias empresas. O município dispõe de um novo Distrito Industrial que está sendo devidamente preparado para a chegada de novos investimentos.

Pela condição de metrópole do Vale do Taquari, Lajeado possui um comércio que se caracteriza pela sua diversidade e dinamicidade. Além de uma área central dotada de estabelecimentos comerciais dos mais diversos fins. O município ainda comporta um shopping center, localizado à margem da BR 386.

Na última década, a área da prestação de serviços foi a que mais se desenvolveu no município. Entre os diversos fatores responsáveis por este crescimento estão o empreendedorismo da comunidade e uma série de incentivos que estão disponíveis para a abertura de novas empresas dos mais diversos portes. Dentro dessa nova realidade econômica, os segmentos que mais estão gerando renda e novos postos de trabalho no município são os da construção civil, hotelaria, educação, transportes, saúde, de desenvolvimento de novas tecnologias, entre outros.

- Cultura

A população é formada basicamente por descendentes de imigrantes alemães, italianos, africanos e portugueses, predominando os alemães.

A colonização alemã deixou marcas inconfundíveis no município. Desde o estilo arquitetônico até o comportamento das pessoas, muitas coisas lembram o país de onde vieram os primeiros colonizadores. As construções em estilo Enxaimel ainda são encontradas em grande número na cidade.

Da mesma forma, os imigrantes italianos também contribuíram para a riqueza do município. De modo especial na parte alta, onde hoje estão os novos municípios de Progresso, Sério, Canudos do Vale, Marques de Souza e Boqueirão do Leão.

Quanto à tradição e hábitos, a população rural mantém atividades distintas que envolvem seus centros de convívio social (salões, paróquias, sociedades) grupos de danças do folclore alemão, corais, Clubes de bolão e bolão de mesa, bandas típicas, clubes de futebol, clubes de mães, CTGs, bocha, etc. As religiões predominantes são a Católica e a Evangélica.

Fonte: IBGE PREFEITURA MUNICIPAL REGIãO DOS VALES

Autor do Histórico: JONES DOMINGO BIANCHETTI

Código do Município

4311403

Gentílico

lajeadense

Prefeito

MARCELO CAUMO

População
População estimada [2018]82.951 pessoas  
População no último censo [2010]71.445 pessoas  
Densidade demográfica [2010]793,07 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,4 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]42.429 pessoas  
População ocupada [2016]53,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]19,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]6,1  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,9  
Matrículas no ensino fundamental [2017]9.031 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.335 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]621 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]176 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]36 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]8 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]44.199,92 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]69 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,778  
Total de receitas realizadas [2017]313.426,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]257.294,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]11,62 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]31 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]90,611 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]83,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]92,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]44,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Lajeado: Imagens da cidade e Região

imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Lajeado+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Lajeado e arredores.


Você conhece a cidade de Lajeado? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: