Início » Rio Grande do Sul » Dona Francisca


Dona Francisca - Rio Grande do Sul



Dona Francisca faz parte do estado do Rio Grande do Sul.

Dona Francisca esta situada entre a serra de São Martinho e as várzeas do Rio Jacuí, situação privilegiada que lhe confere características ambientais únicas. Admirar a cidade, do outro lado do Rio, principalmente ao entardecer, é fruir de um quadro vivo em que as luzes do acaso vão colorindo sua paisagem recortada pelo verde profundo das matas nas encostas do Morro Santo Antônio.

O imponente Morro Santo Antônio, com 382,5metros de altura, é beleza natural de destaque do Município de Dona Francisca, onde em seu cume podemos visualizar uma Cruz. Atualmente a Cruz é de metal medindo 12 metros de altura e 6,5 metros de largura na qual pode ser visualizada a distância, principalmente a noite devido a iluminação existente. A primeira cruz colocada no local, data de 22 de novembro de 1959, por pessoas da comunidade lideradas pelo Padre Luizinho Vendrusculo, com o objetivo de proteger o Município. Na oportunidade foi recebido um telegrama do Papa João XXIII, concedendo a Paróquia de Dona Francisca uma Bênção Apostólica. A segunda cruz foi colocada em 1985 por um grupo de jovens franciscanos liderados por Alexandre Cassol Rampelotto, após a primeira ter pegado fogo. Depois dessa, a Prefeitura Municipal, no ano de 1995, colocou a cruz de metal acima descrita. Quase tudo na cidade foi feita pelas administrações de Nereu Cassol (PMDB) e Mauri Mezomo (PMDB).

História da cidade de Dona Francisca Rio Grande do Sul - RS

O atual município de Dona Francisca fazia parte da antiga Colônia, de Santo ongelo. Foi criado em 1883 e situa-se às margens direita do rio Jacuí. Pertencia ao Município de Cachoeira do Sul. A sede era a Fazenda Santo Antônio, de propriedade do Senhor José Gomes Leal, o qual, por volta de 1880, vendeu a propriedade à Família Mostardeiro, de Porto Alegre, uma vez que havia contraído dívida com a mesma e não possuía suficiente dinheiro para quitar o débito. Em 1881, Manoel José Gonçalves Mostardeiro ali fixou residência, com o fim de administrar a área. No ano seguinte, abriu a primeira escola, tendo como professora sua filha, Anália Mostardeiro.

Em 1883 é contratado um agrimensor para estabelecer as bases da colonização, implementada através dos imigrantes alemães e italianos. Destaca-se que o núcleo da atual sede do município foi delineado já naquele ano, pois o dito agrimensor elaborou um projeto de vila, contando com ruas e lotes delimitados. O nome Dona Francisca foi em homenagem à esposa do Sr. Mostardeiro.

Os colonos alemães fixaram-se em Linha ávila e os italianos, oriundos do Vêneto e Treviso, onde hoje é Linha Grande, Linha do Moinho e Linha do Soturno. O rápido desenvolvimento econômico, fruto do trabalho dos imigrantes, fez com que Cachoeira do Sul, no primeiro quarto deste século, instalasse em Dona Francisca a sede do 5º distrito,constituído pelas localidades de Dona Francisca, Faxinal do Soturno, Linha ávila, Santos Anjos, Polêsine e Vale Vêneto. Em 1934, chegaram da Itália as Irmãs Palotinas, criando a primeira Congregação da Ordem na América Latina e fundando a Escola São Carlos. Em 1959, Dona Francisca solicitou emancipação.

Decretada a emancipação foi realizado um plebiscito para escolher a sede do município, entre Dona Francisca e Faxinal do Soturno, povoado do mesmo distrito, este foi vencedor. Em 1965, Dona Francisca consegue sua autonomia, pela Lei nº 4993, de 17 de julho de 1965, desmembrando-se de Faxinal.

Sua instalação foi em 19 de fevereiro de 1967, e o primeiro mandatário o Sr. Obaldino Tessele, nomeado Interventor pelo Governador do Estado. O atual prefeito é o Sr. Carlos Alberto Menezes Vargas, do PMDB, que governa com um legislativo (câmara de vereadores) composto por nove edis. O Município de Dona Francisca faz parte da AMCENTRO e está também vinculado ao Conselho de Desenvolvimento da Região Centro (COREDE-CENTRO).

Gentílico: francisquense

Formação Administrativa

Fonte: IBGE

Código do Município

4306700

Gentílico

francisquense

Prefeito

CARLOS ALBINO SEGABINAZZI MARTINI

População
População estimada [2018]3.086 pessoas  
População no último censo [2010]3.401 pessoas  
Densidade demográfica [2010]29,74 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,1 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]462 pessoas  
População ocupada [2016]13,8 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]36,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4.9  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3.5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]434 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]80 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]31 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]18 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]3 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]19.846,11 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]84,7 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.697  
Total de receitas realizadas [2017]17.545,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]14.105,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]30,3 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]3 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]114,346 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]53,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]99,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]45,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Dona Francisca: Imagens da cidade e Região

imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Dona+Francisca+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Dona Francisca e arredores.


Você conhece a cidade de Dona Francisca? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: