Início » Rio Grande do Sul » Araricá


Araricá - Rio Grande do Sul



Araricá faz parte do estado do Rio Grande do Sul. Encontra-se a 29º36′49" de latitude sul e 50º55′30" de longitude oeste, a uma altitude de 53 metros. Sua população em 2007 era de 4.781 habitantes. Foi criado em 28 de dezembro de 1995.

Possui uma área de 37,458km². Pertence à Mesorregião Metropolitana de Porto Alegre e à Microrregião Porto Alegre. É um município que conta com as águas do rio dos Sinos.

No fim do século XIX, famílias de origem alemã se estabeleceram na encosta do Morro Ferrabrás, parte de um projeto de colonização planejada nos limites de São Leopoldo e Taquara, áreas cedidas por Dom Pedro II ao Barão de Jacuí. A área rural é divida em linhas, que ligam pontos de referência geográfica, chamadas travessões, subdivididas em 48 hectares e aí fixando as primeiras famílias de colonizadores.

História da cidade de No final do século passado e início deste, várias famílias de origem germânica se radicaram na Encosta do Morro Ferrabraz, parte de um projeto de área concedida ao Barão de Jacuí,pelo Imperador D. Pedro II, terras de imediações dos limites de São Leopoldo e Taquara entraram numa proposta de colonização planejada.

A colonização se deu por volta de 1840 e 1860 pelas famílias : Henrique Kautzmann, Nikolaus Schmidt, Pedro Loth, Germano Siebel, Jacob Baum, Jacob Rech e família Holzbach, que se radicaram ao longo da Encosta do Ferrabraz, que na época não passava de mata virgem, foram os primeiros lotes comprados.

O Barão de Jacuí, a partir de 1870, loteou as terras no Amaral Ribeiro (que na época era chamada de Ratzemberg) e Nova Palmeira (Araricá). Esta última havia sido escolhida para sede da colônia. O Barão de Jacuí construiu uma igreja grande, em lugar elevado, para os moradores católicos. Com o desenvolvimento mais rápido de Sapiranga, superando Nova Palmeira, tornando-se assim o ponto central da região.

Em 15 de Agosto de 1903 foi inaugurada a Linha Férrea que se estendeu até Taquara, trazendo grandes benefícios para a localidade de Nova Palmeira (Araricá).

Quando no fim do século passado os engenheiros mediram as terras de nossa região, ficaram impressionados com o enorme número de palmeiras que se espalhavam pelas coxilhas e baixadas, deram o primeiro nome de Nova Palmeira, depois de muitos anos passou a ser chamada de Vila João Corrêa (João Corrêa, porque o sub-prefeito de Sapiranga se chamava João Corrêa) sexto distrito de São Leopoldo. Em 1943 mudou o nome para Araricá (ou Ararica como a população costumava dizer) sendo que, a origem do município está ligada a uma ave colorida, verde com penas azuis , Arariquaba ou Ararí - CAA (tradução indígena). Araricá era destinada como bebedouro dos papagaios, esta ave é encontrada mais propriamente na Encosta do Brasil. Em 1944 voltou novamente a ser chamada de Nova Palmeira, e em 19 de Julho de 1945 tornou-se definitivamente Araricá.

Datas Históricas:

22/10/1995 Plebiscito da Emancipação;

28/12/1995 Homologação do Governo, criando oficialmente o novo município;

03/10/1996 Eleições Municipais;

01/01/1997 Posse do 1º Prefeito, Vice-Prefeito e da Câmara de Vereadores.

02/09/2000 1ª Festa das Azaléias.

Araricá é considerada a "Cidade das Azaléias" promove anualmente a Festa das Azaléias, desde o ano de 2000. Originou-se da iniciativa da Comunidade Evangélica que possuía a vontade de fazer um Baile da Comunidade, no mês de Setembro, começo da primavera, quando as únicas flores encontradas na região eram as azaléias. Com elas, ornamentavam os arranjos. Vendo o sucesso desta iniciativa a administração da época, adotou a idéia e assim surgiu a Festa das Azaléias. O município adotou a flor como símbolo da cidade, se tornando conhecida como Cidade das Azaléias.

Economicamente o município é bastante diversificado. Na produção primária produtos coloniais, hortifrutigranjeiros e apicultura. Setor metalúrgico, calçadista, serralheiro, madereiro, moveleiro e agropecuária. O comércio gira em torno dos minimercados, armazéns, bares, lojas de confecções, calçados, materiais de construção e elétrico, farmácia, entre outros.

Formação Administrativa

Distrito criado com denominação de Estância Velha, por ato municipal nº 117 de 15/01/1930, subordinado ao município de São Leopoldo . Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Estância Velha, figura no município de São Leopoldo. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31/12/1936 e 31/12/1938, o distrito de Estância Velha passou-se a chamar João Corrêa. No quadro fixado a vigorar no período de 1939-1943, o distrito de João Correa, ex-Estância Velha, figura no município de São Leopoldo. Pelo Decreto estadual nº 720, de 29/12/1944, o distrito de João Corrêa passou a denominar-se Araricá. Em divisão territorial datada de 1/12/1950, o distrito de Araricá, ex-Estância Velha, figura no município de São Leopoldo. Pela lei estadual nº 2529, de 15/12/1954, o distrito de Araricá passou a fazer parte do novo município de Sapiranga. Em divisão territorial datada de 1/12/1960, o distrito de Araricá, figura no município de Sapiranga.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1993.

Elevado à categoria de município com a denominação de Araricá, pela lei estadual nº 10667, de 28/12/1995, desmembrado de Sapiranga e Nova Hartz. Sede no antigo distrito de Araricá. Constituído do distrito sede. Instalado em 01/01/1997.

Em divisão territorial data de 2003 , o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datada de 2007.

Alterações toponímicas distritais.

Estância Velha para João Corrêa, pelo decreto-lei estadual nº 7199 de 31/12/1938.

João corrêa para Araricá alterado, pela lei estadual nº 720, de 29/12/1944.

Fonte: Agência IBGE Taquara

Autor do Histórico: JOSé ROBERTO ALVES

Código do Município

4300877

Gentílico

arariquense

Prefeito

FLAVIO LUIZ FOSS

População
População estimada [2018]5.622 pessoas  
População no último censo [2010]4.864 pessoas  
Densidade demográfica [2010]137,83 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.767 pessoas  
População ocupada [2016]33,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]27 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,9  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.102 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]232 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]84 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]13 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]5 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]28.426,24 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]88,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,679  
Total de receitas realizadas [2017]28.056,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]27.235,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]9,26 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]2 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]35,153 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]76,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]62,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]6,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Araricá: Imagens da cidade e Região

imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Araric%C3%A1+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Araricá e arredores.


Você conhece a cidade de Araricá? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: