Início » Rio Grande do Sul » Ametista do Sul


Ametista do Sul - Rio Grande do Sul



Ametista do Sul faz parte do estado do Rio Grande do Sul. Conhecido como a capital mundial da pedra ametista.

O município de Ametista do Sul teve sua origem na década de 1940 por ser uma região de difícil acesso, dada à superfície de seu território totalmente irregular, e na época ter toda essa superfície coberta por uma mata muito fechada e quase instransponível. Serviu para vários criminosos e fugitivos se refugiarem, e aos poucos foram aparecendo os trilhos no meio desta densa floresta, trilhos esses que ligariam a vários outros povoados, como Iraí, Planalto, Barril (antiga denominação de Frederico Westphalen) e Rodeio Bonito.

Nesta mesma época foram descobertas as pedras preciosas, e com elas começaram a chegar pessoas, garimpeiros, curiosos entre eles alguns alemães. Em meados de 1950 já se instalava um pequeno comércio, pois muitas famílias vindas das terras velhas como se chamava à região da Grande Caxias do Sul, para trabalhar na terra muito fértil e, com eles, a tradição religiosa dos italianos. Em frente a este comércio foi construído, em cima de um toco de árvore, um pequeno altar dentro de uma caixa de madeira, onde foi colocada a estátua do Arcanjo São Gabriel, dando o nome ao lugar até 1992. Este marco existe até os dias de hoje e fica em frente ao comércio dos Bassi (Ferragens Bassi).

História da cidade de Ametista do Sul Rio Grande do Sul - RS

Inicialmente coberto por mata virgem, com topografia acidentada e habitado por índios Kaingang, o território onde é hoje o município de Ametista do Sul começou a ser colonizado no início do século XX, por pessoas oriundas dos municípios de Palmeira das Missões e Santa Bárbara. Na década de 1940 surgiram os primeiros núcleos habitacionais, sendo que o local era conhecido pelo nome de Cordilheira. Nesta mesma década pessoas vindas da região de Caxias do Sul (região essa também conhecida como "Terras Velhas") passaram a residir naquela localidade, dedicando -se inicialmente as atividades da agropecuária.

Os imigrantes trouxeram consigo a religiosidade, demostrada através da construção de um capitel, em 1945, onde foi colocada a imagem do Arcanjo São Gabriel, e com isso o local passou a ser conhecido como São Gabriel, sendo que ainda hoje existe o marco, localizado em frente ao Comércio de Ferragens Bassi.

Foi também naquela década que foram descobertas, no município, as primeiras pedras semi-preciosas, inicialmente localizadas junto as raízes das árvores, encostas dos córregos e nas lavouras. Logo iniciou-se a exploração mineral, principalmente de pedra ametista (origem do nome do município), o que atraiu mais pessoas para o local.

No começo a exploração utilizava escavações em formato de poço, com uma abertura lateral conhecida como carregador, sendo que a construção desta era facilitada pela topografia acidentada da região.

Na década de 1950 foi construída no local a primeira escola e a primeira igreja, bem como começaram a ser abertas estradas que facilitavam o deslocamento de pessoas e produtos e substituíam as antigas picadas abertas na mata pelos colonizadores.

Em 1958 São Gabriel é transformado em distrito do município de Iraí. Com a emancipação de Planalto o distrito de São Gabriel é extinto e seu território a anexado ao novo município. Em 1964 é novamente criado o distrito de São Gabriel, pertencendo ao município de Planalto. Também nesta década a igreja de São Gabriel é elevada a categoria de paróquia.

Nos anos 70 a extração de pedras semi-preciosas, principalmente ametistas, citrinos, gipsitas e ágatas tem grande desenvolvimento, empresas exportadoras começam a investir no local, e a exploração através de poços é substituída por túneis, também conhecidos como furnas, que chegam a ter vários quilômetros de extensão.

O distrito começa a ganhar estilo de cidade, sendo emancipado no dia 20 de março de 1992. Como já havia no Rio Grande do Sul um município com o nome de São Gabriel, o novo município ganhou o nome de Ametista do Sul, uma referência a sua principal riqueza mineral, a pedra ametista.

Gentílico: ametistense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de São Gabriel ex-povoado, pela lei municipal nº 416, de 16-08-1958, subordinado ao município de Irai.

Em divisão territorial datada de 1-07-1960, o distrito de São Gabriel, figura no município de Iraí.

Pela lei estadual nº 4692, de 26-12-1963, o distrito de São Gabriel é extinto, sendo suas terras anexados ao novo município de Planalto, criado pela mesma lei.

Em divisão territorial datada de 31-12-1963, São Gabriel figura como simples povoado do distrito sede de Planalto.

Pela lei municipal nº 13, de 15-07-1964, é criado o distrito de São Gabriel, pertencendo ao município de Planalto.

Elevado à categoria de município com a denominação de Ametista do Sul, pela lei estadual nº 9570, de 20-03-1992, desmembrado dos municípios de Planalto, Iraí e Rodeio Bonito. Sede no atual distrito de Ametista do Sul ex-São Gabriel. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1993.

Atualmente o município é constituído pelo distrito sede e pelo distrito de São Valentin da Gruta, criado pela lei municipal nº 260 de 14 de dezembro de 1995.

Alterações toponímicas distrital

São Gabriel para Ametista do Sul, alterado pela lei estadual nº 9570, de 20-03-1992.

Fonte: IBGE

Código do Município

4300646

Gentílico

ametistense

Prefeito

GILMAR DA SILVA

População
População estimada [2018]7.416 pessoas  
População no último censo [2010]7.323 pessoas  
Densidade demográfica [2010]78,33 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.236 pessoas  
População ocupada [2016]16,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]35,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]100 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.011 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]220 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]77 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]28 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]5 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]12.203,19 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]80 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,682  
Total de receitas realizadas [2017]24.885,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]21.341,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]- óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]5 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]93,490 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]28,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]15,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]28,4 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Ametista do Sul: Imagens da cidade e Região

imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-1
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-2
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-3
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-4
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-5
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-6
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-7
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-8
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-9
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-10
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-11
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-12
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-13
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-14
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-15
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-16
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-17
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-18
imagem de Ametista+do+Sul+Rio+Grande+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Ametista do Sul e arredores.


Você conhece a cidade de Ametista do Sul? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: