Início » Rio Grande do Norte » Touros


Touros - Rio Grande do Norte



Touros faz parte do estado do Rio Grande do Norte, na mesorregião do Leste Potiguar e no Polo Costa das Dunas. Tem o apelido de "esquina do Brasil" ou esquina do continente", já que se situa em uma região onde o litoral brasileiro faz um ângulo agudo. Está localizado a 90km da capital do estado, Natal. O nome do município tem origem em uma pedra a beira mar que tinha um formato de cabeça de um touro. Tem como principal atração turística o Farol do Calcanhar, que é o maior farol do Brasil e o segundo maior do mundo suas belíssimas praias e dunas de areia.

De acordo com o censo realizado pelo IBGE no ano 2010, sua população era de 31,089 habitantes sendo o 15º do Rio Grande do Norte.Sua área territorial de 890,0km² 14º do estado e o 1638º do país.

É o município brasileiro mais próximo à Europa. A BR-101, que atravessa o país de norte a sul, tem início em Touros e se estende até São José do Norte, no Rio Grande do Sul.

História da cidade de Touros Rio Grande do Norte - RN

Em 1501 o Rei de Portugal enviou uma esquadra ao litoral potiguar, comandada por Gaspar de Lemos com objetivo de visitar as terras recém descobertas e oficializar o domínio sobre elas. O local do desembarque foi na orla marítima de Touros, mais precisamente em área hoje localizada na divisa dos municípios de Pedra Grande e São Miguel do Gostoso.

Ao chegarem à região a primeira providência dos portugueses foi fixar um marco feito em pedra mármore, com a inscrição do ano de 1501 e o desenho da Cruz da Ordem dos Cavaleiros de Cristo, a Cruz da Malta. Os portugueses tinham o costume de conduzir esses marcos para demarcarem as novas terras conquistadas. Apesar da presença inicial dos portugueses no território, a povoação não chegou a se tornar uma realidade. O segundo desembarque de tropas aconteceu em abril de 1638, quando 1.400 homens chefiados por Luis Barbalho não atingindo seu objetivo, prosseguiram em viagem marítima até à praia dos Marcos, onde desembarcaram. As tropas partiram via terrestre rumo a Salvador deixando em nossas terras quatro canhões fixados sobre um rochedo encravado na praia. No final do século XVII e início do século XVIII, a expansão agrícola dos municípios de Extremoz e Ceará-Mirim deu início ao desenvolvimento do terrítório.

Durante o período da grande seca que se abateu no Rio Grande do Norte, nos idos de 1792 a 1796, a área de Touros experimentou sinais efetivos de crescimento populacional, ao receber um grande número de trabalhadores agrícolas e sertanejos, que fugindo da grande estiagem se instalaram na região em busca de terras boas para a criação de gado e para a plantação de lavouras.

Segundo os mais antigos o nome Touros pode ter vindo da existência de um rochedo localizado na praia com as formas de uma cabeça de touro, ou foi dado pelos portugueses numa referência a um grande rebanho de gado existente na região.

No século XVIII, quando os portugueses começaram a se fixar definitivamente, chegou à região a imagem de Bom Jesus dos Navegantes padroeiro do município, cuja origem é difusa não se sabendo se veio por mar ou por terra, se foi promessa ou doação. A construção da sua capela teve início em 1778, sendo concluída em 1800. Em 1832 foi instalada a freguesia do Bom Jesus dos Navegantes do Porto de Touros.

No dia 11 de abril de 1833, pela Resolução do Conselho do Governo, Touros foi desmembrado de Ceará-Mirim tornando-se município do Rio Grande do Norte.

Gentílico: tourense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Touros, pelo decreto de 05-09-1823.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Touros, pela Resolução do Conselho do Governo, de 11-04-1833. Confirmada, pela lei provincial nº 21, de 27-03-1835. Instalado em 26-071833.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 603, de 31-10-1938, é criado o distrito de Pureza e anexado ao município de Touros.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Pureza.

Pelo decreto-lei estadual nº 268, de 30-12-1943, o distrito de Pureza e passou a denominar-se Maxaranguape.No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Maxaranguape ex-Pureza.Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950. Pela lei estadual nº 884, de 12-11-1953, é criado o distrito de Barra de Maxaranguape expovoado e anexado ao município de Touros.Em divisão territorial datada de 31-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Touros, Barra de Maxaranguape e Maranguape.Pela lei estadual nº 2329, de 17-12-1958, desmembra do município de Touros o distrito de Barra de Maxaranguape. Elevado à categoria de município com a denominação de Maxaranguape.Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Touros e Maxaranguape. . Pela lei estadual nº 2882, de 05-04-1963, desmembra do município de Touros o distrito de Maxaranguape. Elevado à categoria de município com a denominação de Pureza.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

2414407

Gentílico

tourense

Prefeito

FRANCISCO DE ASSIS PINHEIRO DE ANDRADE

População
População estimada [2018]33.734 pessoas  
População no último censo [2010]31.089 pessoas  
Densidade demográfica [2010]37,07 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.480 pessoas  
População ocupada [2016]7,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]52 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,2 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3.8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.827 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.095 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]288 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]38 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]36 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]16.075,71 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89,7 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.572  
Total de receitas realizadas [2017]70.283,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]63.217,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]9,94 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]13 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]838,870 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]19,1 %  
Arborização de vias públicas [2010]44,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]3,7 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Touros: Imagens da cidade e Região

imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-1
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-2
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-3
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-4
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-5
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-6
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-7
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-8
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-9
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-10
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-11
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-12
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-13
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-14
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-15
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-16
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-17
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-18
imagem de Touros+Rio+Grande+do+Norte n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Touros e arredores.


Você conhece a cidade de Touros? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: