Início » Piauí » Miguel Alves


Miguel Alves - Piauí



Ao leste= Nossa Senhora dos Remédios e Barras.Ao Oeste= Estado do Maranhão.

Miguel Alves faz parte do estado do Piauí. Encontra-se a uma latitude 04º09′56" sul e a uma longitude 42º53′43" oeste, estando a uma altitude de 50 metros. A população avaliada em 2004 era de 30 962 habitantes. Possui uma área de 1419,1km².

A origem e fundação da cidade de Miguel Alves, sabe-se pelos relatos dos primeiros habitantes do lugar, que chamavam de Porto da Lenha, isto porque, a navegação feita no rio Parnaíba, tinha lugares para ancorarem vapores e lanchas, com a finalidade, de venderem mercadorias e comprarem abastecimentos, para longas viagens, rio à cima, rio abaixo, também pegavam lenhas para combustão das máquinas a vapor. No final do ano de 1845, o cearense Miguel Alves, castigado pela seca que assolou o Ceará que durou de 1844 a 1846, onde provocou a morte do gado e espalhou fome entre os cearenses, nesta seca um saco de farinha de mandioca era trocado por ouro ou prata. Por este motivo Miguel Alves com sua esposa e dois filhos chega ao Piauí, construindo residência num morro perto do rio Parnaíba. A vista era muito bonita, por este motivo ele batizou o lugar de Monte Alegre. Desenvolvendo o comércio e o cultivo da terra, produzindo arroz, milho, mandioca, algodão e fumo, o qual foi o principal produto da terra por vários anos. Seus descendentes permaneceram no povoado. Em conseqüência de uma das mais graves secas que atingiram todo o nordeste, acontecida em 1877 a 1879. O Ceará, por exemplo, tinha, na época, uma população de 800 mil habitantes. Destes, 120 mil (ou 15%) emigraram para a Amazônia e outras 68 mil pessoas foram para outros estados, principalmente para o estado vizinho, o Piauí. A seca de 1877, que ficou na memória coletiva, provocou a morte de aproximadamente 800 mil pessoas em todo nordeste (Conforme Diário de Pernambuco, agosto de 1977). Destes muitos migrantes cearenses, fugiram da seca para fixarem suas residências nas propriedades do senhor Miguel Alves que os receberam de braços abertos seus conterrâneos e alguns parentes, tendo em vista a notícia que o lugar era muito fértil e agradável a diversos cultivares. Em lugar previamente determinado pelo proprietário, levantaram suas casas e passaram a trabalhar na agricultura, aproveitando sempre as áreas ribeirinhas, as vazantes e os baixões. Antes da chegada dos migrantes o lugar possuía seis habitantes que era a família de Miguel Alves, e em 1877, devido à migração, o número de moradores cresceu bastante e o lugar passou a ser conhecido como Arraial do Seu Miguel.

História da cidade de Miguel Alves Piauí - PI

No começo do século XIX, o cearense Miguel Alves estabeleceu-se na área da atual Cidade Especialista na fabricação de fumo em corda, foi aos poucos acumulando economias e atraindo moradores que, com acesso facilitado pelo rio Parnaíba, se espalharam pelas várzeas, matas e campos iniciado o processo de povoamento, surgiram as primeiras fazendas de gado.

Em 1839, quando os balaios invadiram o território piauiense, travaram-se combates nos lugares denominados Lagoa do Meio, Remanso do Frade Curral Velho e Matas do Egito, com as forças locais comandadas por Antônio de Souza Mendes, natural do lugar, que conquistou o posto de capitão.

Consequências da seca 1875-1877 aceleraram o ritmo de povoamento, com a afluência de pessoas à procura de terras ribeirinhas do rio Parnaíba.

Em 11 de Julho de 1911, elevou-se à Vila e, em 24 de Maio de 1912, foi instalado o município de Miguel Alves.

O nome do Município é homenagem a seu fundador, Miguel Alves.

Gerntílico: miguel-alvense

Formação Administrativa

Elevado à categoria de município e distrito com a denominação de Miguel Alves, pela lei estadual nº 636, de 11-07-1911, desmembrado de União. Sede no atual distrito de Miguel Alves ex-localidade. Constituído do distrito sede. Instalado em 24-05-1912.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituída do distrito sede.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Miguel Alves, pela lei estadual nº 1088, de 07-07-1924.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituída do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído do distrito sede.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Código do Município

2206209

Gentílico

miguel-alvense

Prefeito

MIGUEL BORGES DE OLIVEIRA JÚNIOR

População
População estimada [2018]33.684 pessoas  
População no último censo [2010]32.289 pessoas  
Densidade demográfica [2010]23,17 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,3 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.294 pessoas  
População ocupada [2016]3,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]57,3 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3,4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,2  
Matrículas no ensino fundamental [2017]6.440 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.100 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]326 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]58 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]57 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]3 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]6.102,62 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]92,7 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,539  
Total de receitas realizadas [2017]62.960,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]66.954,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]22,77 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]9,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]16 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.393,714 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]9,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]76,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]1,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Miguel Alves: Imagens da cidade e Região

imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-1
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-2
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-3
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-4
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-5
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-6
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-7
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-8
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-9
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-10
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-11
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-12
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-13
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-14
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-15
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-16
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-17
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-18
imagem de Miguel+Alves+Piau%C3%AD n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Miguel Alves e arredores.


Você conhece a cidade de Miguel Alves? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: