Início » Pernambuco » Poção


Poção - Pernambuco



Poção faz parte do estado de Pernambuco. Administrativamente, o município é composto pelo distrito sede e pelos povoados de Pão-de-Açúcar de Poção e Gravatá dos Gomes.

As terras de Poção figuravam, em 1832, no espólio do capitão-mor Francisco Xavier Paes de Melo Barreto, que residiu na fazenda Poço dos Patos, no antigo termo de Cimbres, localizada à margem da atual estrada que liga Pesqueira a Poção. A fundação de Poção deu-se em 1871, pelo padre Monsenhor Estanislau Ferreira de Carvalho, ao erigir a capela de Nossa Senhora das Dores em terreno do patrimônio doado por Francisco José Bezerra, a quem coube a iniciativa de construir a primeira casa nas imediações de um grande poço, de onde adveio o nome da localidade – Poção. Pela Lei Provincial nº 1.230, de 24 de abril de 1876, foi classificado como distrito de paz, da comarca de Cimbres. Em 4 de março de 1893, através de lei municipal, obteve as prerrogativas de distrito, entendido como unidade jurídica e administrativa do município autônomo de Cimbres, sediado em Pesqueira. A categoria de vila foi conferida a Poção, como às demais sedes de distritos da época, através da Lei Estadual nº 991, de 1º de julho de 1909. Em 1924, a atual cidade de Poção teve seu nome mudado para Sérgio Loreto, em homenagem ao então governador, que construiu a rodovia ligando a vila "acaiense" à sede municipal da época. Essa denominação permaneceu por seis anos, até que o governo instaurado com a revolução de 30 decidiu fazer retornar o nome anterior. Algumas tentativas houve no sentido de o nome Acaí substituir Poção, sem êxito, embora contasse com a simpatia da população local. O município de Poção foi criado em 29 de dezembro de 1953, desmembrado do de Pesqueira, tendo como sede a vila do mesmo nome, através da Lei Estadual nº 1.818, a mesma que criou a comarca. A instalação ocorreu em 22 de maio de 1954. O Decreto-Lei Estadual nº 61, de 5 de agosto de 1969, extinguiu a comarca de Poção, que passou a termo da comarca de Pesqueira.

O principal atrativo de Poção é a produção da Renascença, renda de origem europeia, tecida em almofada e cujas aplicações se prestam ao adorno das mais diversas peças. Trazida ao Brasil pelos portugueses e ensinada no Recife em colégios internos e conventos, a Renascença chegou a Poção na década de 30, pelas mãos de uma senhora famosa na cidade, Maria Pastora. Essa atividade artesanal, assumida pela grande maioria da população como meio de vida, pode ser facilmente encontrada na Cooperativa Arte Rendas e na feira popular, realizada aos sábados. Poção é o maior produtor de renda renascença do Brasil. A renda é exportada para diversos estados brasileiros e exportadas para sete países da América, Europa e Ásia. No dia 22 de agosto de 2011, o governador do estado Eduardo Campos através da lei Nº 14.365 de mesma data, conferiu ao município de Poção o título de Capital da Renascença. Seguindo-se dia 7 de setembro, em meio ao aniversário de fundação da cidade e da independência do Brasil, na Câmara de Vereadores houve o lançamento do selo postal comemorativo do título de Capital da Renascença com a presença do Sr. Raimundo Malheiros, gerente regional de vendas dos Correios de Caruaru, representando a Diretoria Regional dos Correios.

História da cidade de Poção

As terras onde se encontra o município de Poção fazem parte da chapada da Serra do Açaí, à margem direita do riacho Gangorra. Deve-se a fundação do povoado, em 1871, ao padre Dr. Estanislau Ferreira de Carvalho.

Coube ao senhor Francisco Bezerra a iniciativa de construir a primeira casa, de taipa com cobertura de palha, nas proximidades de uma cavidade muito profunda, que deu origem ao topônimo do município.

Na mesma época sob os cuidados do Padre Estanislau, foi construída uma capelinha em homenagem a Nossa Senhora das Dores, cuja inauguração se verificou a 8 de setembro de 1871.

Gentílico: poçãoense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Poção, pela lei provincial nº 1230, de 24-041876, e por lei municipal de 04-03-1893, subordinado ao município de Cimbres. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Poção figura no município de Cimbres. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Poção figura no município de Pesqueira ex-Cimbres. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.

Elevado à categoria de município com a denominação de Poção, pela lei estadual nº 1819, de 30-12-1953, desmembrado de Pesqueira. Sede no antigo distrito de Poção. Constituído do distrito sede. Instalado em 22-05-1954.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960. Pela lei municipal nº 57, de 23-06-1959, é criado o distrito de Pão de Açucar e anexado ao município de Poção. Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 2 distritos: Poção e Pão de Açúcar. Pela resolução municipal nº 2, de 06-07-1965, o distrito de Pão de Açúcar passou a denominar-se Pão de Açúcar do Poção. Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 2 distritos: Poção e Pão de Açúcar de Poção. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.






































Aniversários dos Municípios



























<: Voltar









Selecionar local









Estados















Municípios



Todos

Por estado





Selecione o estado:



  • Acre

  • Alagoas

  • Amapá

  • Amazonas

  • Bahia

  • Ceará

  • Distrito Federal

  • Espírito Santo

  • Goiás

  • Maranhão

  • Mato Grosso

  • Mato Grosso do Sul

  • Minas Gerais

  • Paraná

  • Paraíba

  • Pará

  • Pernambuco

  • Piauí

  • Rio Grande do Norte

  • Rio Grande do Sul

  • Rio de Janeiro

  • Rondônia

  • Roraima

  • Santa Catarina

  • Sergipe

  • São Paulo

  • Tocantins








0 de5570 municípios









Nenhum município encontrado.












Nenhum município encontrado.





























Código do Município



2611200




Gentílico



poçãoense




Prefeito



EMERSON CORDEIRO VASCONCELOS































































































































































































































































































































































































































































































































































População

População estimada
[2018]


11.299

pessoas  :






População no último censo
[2010]


11.242

pessoas  :






Densidade demográfica
[2010]


45,56

hab/km²  :








Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais
[2016]


1,6

salários mínimos  :






Pessoal ocupado
[2016]


777

pessoas  :






População ocupada
[2016]


6,9

%  :






Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo
[2010]


54

%  :








Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade
[2010]


97

%  :






IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental
[2015]


4.9

 :






IDEB – Anos finais do ensino fundamental
[2015]


3.2

 :






Matrículas no ensino fundamental
[2017]


1.991

matrículas  :






Matrículas no ensino médio
[2017]


385

matrículas  :






Docentes no ensino fundamental
[2015]


90

docentes  :






Docentes no ensino médio
[2017]


19

docentes  :






Número de estabelecimentos de ensino fundamental
[2017]


15

escolas  :






Número de estabelecimentos de ensino médio
[2017]


1

escolas  :








Economia

PIB per capita
[2015]


6.584,87

R$  :






Percentual das receitas oriundas de fontes externas
[2015]


97,1

%  :






Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM)
[2010]


0.528

 :






Total de receitas realizadas
[2017]


29.218,00

R$ (×1000)  :






Total de despesas empenhadas
[2017]


26.962,00

R$ (×1000)  :








Saúde

Mortalidade Infantil
[2014]


12,27

óbitos por mil nascidos vivos  :






Internações por diarreia
[2016]


1,1

internações por mil habitantes  :






Estabelecimentos de Saúde SUS
[2009]


9

estabelecimentos  :








Território e Ambiente

Área da unidade territorial
[2017]


204,329

km²  :






Esgotamento sanitário adequado
[2010]


43,8

%  :






Arborização de vias públicas
[2010]


33,8

%  :






Urbanização de vias públicas
[2010]


4,4

%  :








Notas &: Fontes











Notas:




  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100



  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100



  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100



  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.



  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000



  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100



  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100



  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100








Fontes:




  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018



  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011



  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)



  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010



  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus -
    SUFRAMA



  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015



  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD



  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014



  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente



  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009



  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística



  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010



  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010


















População

















População no último censo

11242 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2726º





No Estado


1º

185º



159º






Na micro região


1º

16º



16º







Acessar página de ranking










Densidade demográfica

45.56 hab/km²





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1571º





No Estado


1º

185º



132º






Na micro região


1º

16º



15º



























Pirâmide Etária






















































































100 ou mais















95 a 99
90 a 94
85 a 89
80 a 84
75 a 79
70 a 74
65 a 69
60 a 64
55 a 59
50 a 54
45 a 49
40 a 44
35 a 39
30 a 34
25 a 29
20 a 24
15 a 19
10 a 14
5 a 9
0 a 4
Homens  :  :  :  :  :  :  :  :  :  : Mulheres
Brasil












População residente por religião

( Unidade:
pessoas

)







Católica apostólica romana




Evangélica




Espírita




































Trabalho e Rendimento








Em 2016, o salário médio mensal era de 1.6 salários mínimos.
A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 6.9%.
Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 96 de 185 e 88 de 185, respectivamente.
Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 4075 de 5570 e 4198 de 5570, respectivamente.
Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 54% da população nessas condições, o que o colocava na posição 38 de 185 dentre as cidades do estado e na posição 628 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Salário médio mensal dos trabalhadores formais

1.6 salários mínimos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4075º





No Estado


1º

185º



96º






Na micro região


1º

16º



9º







Acessar página de ranking










Pessoal ocupado

777 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3448º





No Estado


1º

185º



142º






Na micro região


1º

16º



16º







Acessar página de ranking










População ocupada

6.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4198º





No Estado


1º

185º



88º






Na micro região


1º

16º



10º


















Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo

54 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



628º





No Estado


1º

185º



38º






Na micro região


1º

16º



2º




































Educação








Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 4.9 no IDEB.
Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 3.2.
Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 51 de 185.
Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 159 de 185.
A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 97 em 2010.
Isso posicionava o município na posição 73 de 185 dentre as cidades do estado e na posição 3641 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade

97 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3641º





No Estado


1º

185º



73º






Na micro região


1º

16º



6º


















IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental

4.9





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3382º





No Estado


1º

185º



51º






Na micro região


1º

16º



4º


















IDEB – Anos finais do ensino fundamental

3.2





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4626º





No Estado


1º

185º



159º






Na micro região


1º

16º



15º



























Matrículas

( Unidade:
matrículas

)







Ensino pré-escolar




Ensino fundamental




Ensino médio




Ensino superior




































Economia

















PIB per capita

6584.87 R$





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4964º





No Estado


1º

185º



138º






Na micro região


1º

16º



14º







Acessar página de ranking










Percentual das receitas oriundas de fontes externas

97.1 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



251º





No Estado


1º

185º



4º






Na micro região


1º

16º



1º


















Total de receitas realizadas

29218 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3001º





No Estado


1º

185º



166º






Na micro região


1º

16º



15º







Acessar página de ranking










Total de despesas empenhadas

26962 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2914º





No Estado


1º

185º



169º






Na micro região


1º

16º



15º







Acessar página de ranking




























Saúde








A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 12.27 para 1.000 nascidos vivos.
As internações devido a diarreias são de 1.1 para cada 1.000 habitantes.
Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 98 de 185 e 43 de 185, respectivamente.
Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 2670 de 5570 e 2285 de 5570, respectivamente.




















Mortalidade Infantil

12.27 óbitos por mil nascidos vivos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2670º





No Estado


1º

185º



98º






Na micro região


1º

16º



11º







Acessar página de ranking










Internações por diarreia

1.1 internações por mil habitantes





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2285º





No Estado


1º

185º



43º






Na micro região


1º

16º



6º




































Território e Ambiente








Apresenta 43.8% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 33.8% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 4.4% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio).
Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 96 de 185, 154 de 185 e 103 de 185, respectivamente.
Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 2498 de 5570, 4743 de 5570 e 3602 de 5570, respectivamente.




















Esgotamento sanitário adequado

43.8 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2498º





No Estado


1º

185º



96º






Na micro região


1º

16º



15º


















Arborização de vias públicas

33.8 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4743º





No Estado


1º

185º



154º






Na micro região


1º

16º



15º


















Urbanização de vias públicas

4.4 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3602º





No Estado


1º

185º



103º






Na micro região


1º

16º



5º





































© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística| v4.3.8.18.18


































Poção: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Poção? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: