Início » Pernambuco » Pesqueira


Pesqueira - Pernambuco



Pesqueira faz parte do estado de Pernambuco. Distante a 215 km da capital pernambucana. Situa-se na microregião do Vale do Ipojuca e mesorregião do Agreste Pernambucano. É sede da Diocese de Pesqueira, a sé episcopal está na Catedral Santa Águeda. Pesqueira dispõe de boa infra-estrutura, que inclui hotéis, pousadas, bares, restaurantes e movimentado calendário de eventos, faz parte do Circuito do Frio de Pernambuco (um festival de músicas no meio do ano). Além de privilegiada localização, Pesqueira conta com o Santuário de Nossa Senhora das Graças, local de adoração e fé.

A história de Pesqueira começa em fins de 1659 ou início de 1660 com a fundação de uma missão da Congregação do Oratório pelo padre João Duarte do Sacramento. Tal missão fora fundada junto à tribo cariri de nome Xukuru, que habitava a serra do Ororubá (ou Urubá, ou até Ararobá, como aparece nos registros mais antigos). O local foi batizado pelo padre de Monte Alegre, que depois se tornou Cimbres e fora elevada à categoria de vila em 1762. A partir de 1799 uma fazenda começou a ser instalada ao pé da serra por Manoel José de Siqueira. Em 1800 a fazenda recebeu o nome de "Poço Pesqueiro" (ou "da Pesqueira", não se sabe ao certo) e começou a progredir com rapidez. Tanto que a 13 de maio de 1836 Poço Pesqueiro já era uma povoação vistosa e fora elevada a vila com o simplório nome de "Pesqueira". Junto com a elevação a vila, Pesqueira recebeu a sede do Município de Cimbres (que no alto da serra já não era tão viável para assuntos políticos e o comércio). Depois disso a cidade progrediu como nenhum outro lugar do sertão, devido à instalação de fábricas de doces e beneficiamento de tomate. Em 1880 a vila foi elevada a cidade com o nome de "Santa Águeda de Pesqueira", que não vingou e recebeu o nome de "Pesqueira". A vila de Cimbres foi a ela anexada e, juntas, Cimbres e Pesqueira formaram o Município de Cimbres até 1913, quando "Pesqueira" passou definitivamente a ser o nome do município, passando a antiga sede a mero distrito.

Encontra-se a uma latitude 08º21′28" sul e a uma longitude 36º41′45" oeste, estando a uma altitude de 654 metros. Sua população, segundo censo de 2010 é de aproximadamente 64.000 habitantes. Possui uma área de 1036,45km². Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados de Cimbres, Mimoso, Mutuca, Papagaio, Salobro, Ipanema, Cajueiro, Beira Mar, Capim de Planta e Cacimbão.

História da cidade de Pesqueira

DATA do século XVIII o desbravamento da região na aldeia do Ararobá, onde as incursões dos portugueses encontraram os índios xucurus, da nação dos tapuias, que habitavam a extensa serra do Ororubá ou Urubá, e os paratiós, espalhados pelos contrafortes da mesma serra. Para o trabalho de catequese, os jesuítas construíram um convento e uma capela em Ararobá.

Em 1762, a aldeia Ararobá foi elevada a Vila e Sede do Município, com a denominação deCimbres. Em 1836, a Sede foi transferida para a povoação de Santa águeda de Pesqueira, que se originou na Fazenda do Poço de Pesqueira ou do Pesqueiro, fundada pelo capitão-mor Manoel José de Siqueira. em 1800. Em 1893, instalou-se o Município com o nome de Pesqueira. A partir de 1898, com a instalação das industrias de doces, o Município experimentou grande surto de progresso.

Gentílico: pesqueirense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Cimbres, pela lei provincial nº 966, de 25-07-1870 e lei municipal nºs 1, de 25-11-1892 e de 04-03-1893.

Elevado à categoria de vila com a denominação de sede na povoação de Cimbres. Cimbres, por alvará de 03-04-1762, pela lei provincial nº 20, de 13-05-1762, pela lei provincial nº 20, de 13-051836, transfere a sede de povoação de Cimbre para a povoação de Santa Agueda de Pesqueira.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Pesqueira pela lei nº 1484, de 20-041880. Instalado em 03-08-1893. Pela lei provincial nº 1230, de 24-04-1876, é criado o distrito de Poção e anexado ao município de Cimbres.Pela lei provincial nº 1408, de 12-05-1879, é criado o distrito de Alagoinha e anexado ao município de Cimbres. Pelas lei municipais nºs 1, de 25-11-1892 e 25, de 04-03-1893 é criado o distrito de Salôbro e anexado ao município de Cimbres. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 5 distritos: Pesqueira, Alagoinha, Poção, Cimbres e Salôbro. Pela lei municipal nº 18, de 12-11-1912, são criados os distritos de Sanharó e Rio Branco e anexado ao município de Pesqueira. Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, o município é constituído de 7 distritos: Pesqueira, Alagoinhas, Poção, Salôbre, Sanharó, Cimbres e Rio Branco. Pela lei estadual nº.1931, de 11-09-1928, desmembra do município de Pesqueira o distrito de Rio Branco. Elevado à categoria de município. Pela lei municipal nº 142, de 30-11-1928, é criado o distrito de Mimoso e anexado ao município de Pesqueira. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 7 distritos: Pesqueira, Alagoinhas, Poção, Cimbres, Salôbro, Sanharó, Mimoso. Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto lei estadual nº 235, de 09-12-1938, o distrito de Mimoso passou a denominar-se Arcoverde. Sob o mesmo decreto é criado o distrito de Genipapo, com território desmembrado dos distritos de Poção e Sanharó.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 8 distritos: Pesqueira, Alagoinha, Cimbres, Genipapo, Arcoverde ex-Mimoso, Salôbre e Sanharó e Poção.

Pelo decreto-lei estadual nº 952, de 31-12-1943, o distrito de Arcoverde voltou a denominar-se Mimoso. Pela lei estadual nº 421, de 31-12-1948, desmembra do município de Pesqueira o distrito de Alagoinha. Elevado à categoria de município. Pela lei estadual nº 375, de 24-12-1948, desmembra do município de Pesqueira, Cimbres, Mimoso, Poção e Salôbro. Pela lei municipal nº 217, de 30-08-1952, é criado o distrito de Mutula ex-Povoado, com Terras desmembrados os distrito de Poção e anexado ao município de Pesqueira.

Pela lei estadual nº 1818, de 29-12-1953, confirmado pela lei estadual nº 1818, de 29-12-1953, confirmados pela lei estadual nº 1819, de 30-12-1953, desmembra do município de Pesqueira o distrito de Poção. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído de 6 distritos: Pesqueira, Cimbres, Mimoso, Mutula, Papagaio e Solôbro. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Código do Município

2610905

Gentílico

pesqueirense

Prefeito

MARIA JOSE CASTRO TENORIO

População
População estimada [2018]67.047 pessoas  
População no último censo [2010]62.931 pessoas  
Densidade demográfica [2010]63,21 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]5.532 pessoas  
População ocupada [2016]8,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]49 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]10.093 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.055 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]633 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]209 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]99 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]11 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]9.665,93 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]86,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,610  
Total de receitas realizadas [2017]117.502,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]107.174,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,89 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]5,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]38 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]980,875 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]60,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]64,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]2 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Pesqueira: Imagens da cidade e Região

imagem de Pesqueira+Pernambuco n-1
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-2
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-3
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-4
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-5
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-6
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-7
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-8
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-9
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-10
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-11
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-12
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-13
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-14
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-15
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-16
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-17
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-18
imagem de Pesqueira+Pernambuco n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Pesqueira e arredores.


Você conhece a cidade de Pesqueira? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: