Início » Pernambuco » João Alfredo


João Alfredo - Pernambuco



João Alfredo faz parte do estado de Pernambuco.

João Alfredo originou-se de uma fazenda instalada na localidade do Imbé, nos meados do século XVIII, pelo capitão português Antônio Barbosa da Silva. Anos depois, em virtude da escassez d′água naquela região, o colonizador resolveu transferir a sede da propriedade para o local onde se situa atualmente a nossa cidade, aproveitando o manancial hídrico de uma lagoa existente onde hoje está localizado o Ginásio Poliesportivo Djair Santos.

Em 1779 as famílias Holanda Cavalcanti e Alves do Rêgo adquiriram a posse da propriedade e passaram a chamá-la de “Boa Vista”. Em 1785 construíram um pequeno engenho de tração animal, ao qual deram o mesmo nome da fazenda. Em 1820 a propriedade foi vendida ao Francisco Antônio, chefe político do Curato de Bom Jardim, que, em 1850 passou o comando para o João Felipe de Melo, também bonjardinense. Em 1877, com o falecimento do João Felipe de Melo, o engenho foi adquirido pelo capitão José Francisco Cordeiro de Arruda. Em 1879 o coronel José Ferreira da Silva, que também era proprietário do Engenho Melancia, adquiriu o engenho Boa Vista, empreendendo grandes benfeitorias no mesmo, transformando a área circunvizinha em um pequeno aglomerado residencial.Em 1900 obteve da municipalidade de Bom Jardim uma licença para a promoção de uma feira-livre semanal e iniciou a construção de uma capela em devoção à Nossa Senhora da Conceição. A primeira feira-livre foi realizada no dia 6 de janeiro de 1901 e a capela foi inaugurada no dia 18 de junho do mesmo ano, com Missa solene celebrada pelo padre João Pacífico Ferreira Freire.Em 1902 mais casas foram construídas e apareceram os primeiros estabelecimentos comerciais. No ano de 1906 foi criada a Sub-Delegacia de Polícia, sendo designado como titular o José Soares Cordeiro. Em 1909 o engenho e as casas a ele aglomeradas foram considerados oficialmente como Povoado, recebendo o nome de “Boa Vista da Conceição”. Em 1912 foi fundada a primeira escola municipal, sendo indicada a professora Joana Nóbrega de Vasconcelos. Em 1922 foi criada a primeira escola estadual, a cargo da professora Maria Alves Machado. Em 1924 foi nomeada a professora Maria Amélia Cavalcanti, para também atuar na escola estadual. A agência Postal foi inaugurada no dia 26 de abril de 1926, com o nome de “Santa Luzia”, em virtude de já haver outra localidade no Estado com o nome de “Boa Vista”. O primeiro agente postal foi a Sra. Maria Pereira de Moura. Através da Lei nº 1.944, de 19 de setembro de 1928, o Povoado de Santa Luzia passou a se chamar de “João Alfredo”, por determinação do então governador do Estado, Estácio Coimbra. No dia 27 de março de 1931, através do Ato nº 43, o tenente Alfredo Agostinho, prefeito de Bom Jardim, elevou o Povoado à categoria de Vila e criou o Distrito Judiciário, com sede nesta terra. O primeiro Juiz de Paz foi o José Procópio Cavalcanti e o oficial do registro civil o Manoel Ferreira Campos.

História da cidade de João Alfredo Pernambuco - PE

Fontes históricas dão conta de que no século XVIII, o capitão Antônio Barbosa da Silva, de Nacionalidade portuguesa, acompanhado de 200 escravos e de outras pessoas, devassou as terras do atual município. Por ser área coberta, em grande parte, por árvores com o nome de Imbá, a localidade recebeu inicialmente esse nome, transformando-se, tempos depois, numa fazenda. Outros exploradores chegaram ao local e instalaram engenhos de açúcar. No decurso de poucos anos, a família Holanda Cavalcanti construiu um pequeno engenho, de tração animal, dando-lhe o nome de Engenho Boa Vista. Posteriormente esse engenho foi transferido para uma localidade onde havia uma lagoa, sendo atualmente um logradouro público na cidade de João Alfredo.

O topônimo do município é uma homenagem ao Conselheiro João Alfredo que teve destaque no cenário nacional, cujos feitos se perpetuaram na história político-administrativa do Brasil .

Gentílico: alfredense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de João Alfredo, por ato municipal de 27-031931, subordinado ao município de Bom Jardim.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de João Alfredo figura no município de Bom Jardim.

Elevado à categoria de município com a denominação de João Alfredo, pela lei estadual nº 23, de 10-10-1935, desmembrado de Bom Jardim. Sede no antigo distrito de João Alfredo. Constituído do distrito sede. Instalado em 21-10-1935

Em divisão territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 2 distritos: João Alfredo e Salgadinho.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960,

Pela lei estadual nº 4974, de 20-12-1963, desmembra do município de João Alfredo

o distrito de Salgadinho. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 31-XII-1968, o município é constituído do distrito

sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Código do Município

2608107

Gentílico

alfredense

Prefeito

MARIA SEBASTIANA DA CONCEIÇÃO

População
População estimada [2018]33.563 pessoas  
População no último censo [2010]30.743 pessoas  
Densidade demográfica [2010]227,52 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.941 pessoas  
População ocupada [2016]5,8 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]48,8 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,9  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.317 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]890 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]266 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]34 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]29 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]7.053,71 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,576  
Total de receitas realizadas [2017]66.699,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]63.008,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]8,36 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]18 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]139,870 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]17,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]47 %  
Urbanização de vias públicas [2010]12,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


João Alfredo: Imagens da cidade e Região

imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-1
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-2
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-3
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-4
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-5
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-6
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-7
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-8
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-9
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-10
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-11
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-12
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-13
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-14
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-15
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-16
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-17
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-18
imagem de Jo%C3%A3o+Alfredo+Pernambuco n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de João Alfredo e arredores.


Você conhece a cidade de João Alfredo? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: