Início » Pernambuco » Cabrobó


Cabrobó - Pernambuco



Cabrobó faz parte do estado de Pernambuco, localizada no sertão do São Francisco. Está localizado na RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento) polo Petrolina e Juazeiro. A Cidade é ponto de partida do eixo norte da Transposição do Rio São Francisco, e tem a agricultura (produtos como arroz e cebola) como principal fonte de renda.

Segundo registros históricos, inicialmente viviam na região índios das tribos Truká e Pancararus. O nome Cabrobó é de origem indígena e significa "árvore ou mato de urubus". Vem de "caa" - árvore e "orobó" - urubu. O povoamento de Cabrobó teve início na metade do século XVIII, em torno de uma aldeia de índios. Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados da Aldeia Indígena N. S. da Assunção, Ilha de Assunção Mãe Rosa e Murici. Anualmente, no dia 11 de setembro, Cabrobó comemora a sua emancipação política. A padroeira da cidade é Nossa Senhora da Conceição.

Está entre as 25 melhores cidades de Pernambuco, com um IDH de 0,691, e a renda per capita anual entre as 50 melhores; tem a 55ª melhor economia do estado. De 1991 a 2000 o crescimento do IDH da cidade foi um dos maiores do estado: saltou de 0.572 para 0.691 - um total de 0.119. Ocupa a 25ª posição no Ranking Estadual, e a 3151ª no Nacional.

História da cidade de Cabrobó Pernambuco - PE

Segundo relato de descendentes de primitivos de moradores, o local era habitado por indígenas conhecidos como Rodelas de Cabrobó. Depois, o Sr. Francisco Dias Dávila II, pertencente à dinastia sertanista da Casa da Torre, instalou-se com uma fazenda de criação de gado, que prosperou a ponto de receber o título de Paróquia, sabendo-se de sua existência já em 1696.

Anos mais tarde, índios Cariris invadiram-no e se apossaram da Ilha de Assunção, formada pelo Rio São Francisco.

Dados históricos encontrados no Dicionário Geográfico, Histórico e Estatístico de Sebastião Galvão, no começo desse século, o povoado onde atualmente é a sede do Município, era conhecido pelo nome de Brejão de Santa Cruz.

Por essa razão, foi erguida na localidade uma capela dedicada à Santa Cruz. Por ser uma região de clima agradável e de vegetação abundante, recebeu inicialmente, o nome Brejão, topônimo que foi adotado definitivamente, quando da criação do Município.

Gentílico: cabroboense ou cabroboara

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Cabrobó, pelo alvará de 14-11-1786.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Cabrobó, pela lei provincial nº 345, de 1305-1854. Desmembrado de Boa Vista. Sede na povoação de Cabrobó. Constituído do distrito sede. Instalado em 08-11-1854.

Pela lei provincial nº 1835, de 12-03-1885 e municipal nº 2, de 01-12-1892 é criado o distrito de Belém.

Pela lei estadual nº 597, de 07-05-1903, transfere a sede do município de Cabrobó para a vila de Belém de Cabrobó. Sob a mesma lei elevada a vila à condição de cidade.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Cabrobó e Belém de Cabrobó.

Pela lei estadual nº 1641, de 10-05-1924, o município de Cabroró passou a denominar-se Belém de Cabroró.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Cabroró, pela lei estadual nº 1931, de 11-09-1928, desmembrado de Belém. Sede no antigo distrito de Cabrobó. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1929.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de distrito sede.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município aparece constituído de 2 distritos: Cabroró e Orocó.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 4976, de 20-12-1963, desmembra do município de Cabroró o distrito de Orocó. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de I-I-1979, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Cabroró para Belém de Cabrobó alterado, pela lei estadual nº 1641, de 10-05-1924.

Transferência de sede

Pela lei estadual nº 597, de 07-05-1903, transfere a sede de povoação de Cabroró para a vila de Belém de Cabroró.

Fonte: IBGE

Código do Município

2603009

Gentílico

cabroboense

Prefeito

MARCÍLIO RODRIGUES CAVALCANTI

População
População estimada [2018]33.934 pessoas  
População no último censo [2010]30.873 pessoas  
Densidade demográfica [2010]18,62 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.497 pessoas  
População ocupada [2016]7,4 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]51 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.1  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.551 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.540 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]324 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]101 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]41 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]7 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]11.041,04 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]80,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.623  
Total de receitas realizadas [2017]74.975,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]75.912,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]21,09 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]21 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.657,706 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]63,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]80,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]1,4 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cabrobó: Imagens da cidade e Região

imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-1
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-2
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-3
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-4
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-5
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-6
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-7
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-8
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-9
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-10
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-11
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-12
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-13
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-14
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-15
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-16
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-17
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-18
imagem de Cabrob%C3%B3+Pernambuco n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Cabrobó e arredores.


Você conhece a cidade de Cabrobó? Então deixe seu comentário!


Comentários (2)

  1. Zuleide Ferraz de Lima Rodrigues's avatarZuleide Ferraz de Lima Rodrigues

    UMA DÉCIMA PRA CABROBÓ

    WOLNEY MORORÓ

    Cabrobozin de Açúcar

    Da minha infância amada

    Tua gleba abençoada

    Nos conta de nobres lutas

    Do teu povo, a conduta

    Remetem à viva memória

    Teu progresso, tuas glórias

    A tua emancipação

    Vitória dos teus cidadãos

    Consagrados pela história

    Esse teu povo altímetro

    Cultivador da amizade

    Do amor, da liberdade

    Do sentimento festeiro

    No tratamento maneiro

    No labor é sem igual

    Solidário e cordial

    Que sabe ouvir com atenção

    Aprecias a saudação

    Ao visitante, em geral

    É conhecida a fama

    Do povo cabroboense

    É gente que conquista gentes

    Não aceita o amigo na lama

    Não é de trair, nem faz trama

    Apóia o necessitado

    Não olvida o passado

    Na hora da gratidão

    Se preciso, estende a mão

    Lealdade é um ponto sagrado

    Meu Cabrobó ribeirinho

    Da roda d'água primeira

    Da governança certeira

    És seda, novelo e linho

    Prossegue no teu caminho

    Na busca da evolução

    És pródigo na criação

    No comércio e agricultura

    Na arte, uma pintura

    És música para o coração

    Cabrobó, árvore frondosa

    Urbana e acolhedora

    Da santa redentora

    Conceição, Rainhabj formosa

    Padroeira harmoniosa

    Protetora dos citadinos

    A par de Jesus menino

    Na fé de um povo ordeiro

    De gestos, por derradeiro

    Habituado ao arrimo

    Embora tenhas o nome

    De planta, teu significado

    Na origem, é sempre lembrado

    Em virtudes, que não escondes

    No trato a quem respondes

    O substantivo cidade

    Revela-se, na realidade

    Na forma de adjetivo

    Em vista de seres amigo

    Teu nome é mesmo amizade

    #2 – 02/11/2017 - 22:41

  2. Edy Cavalcanti Ramos's avatarEdy Cavalcanti Ramos

    Cabrobó, capital da cebola. Em 2015 a saca de cebola de 20kg ficou em média a R$ 50,00 fazendo aumentar o fluxo de moeda no município. Este ano de 2016 mantém os valores nestes mesmos patamares.

    Cabrobó, capital da transposição. Recebeu inúmeros repasses do governo Federal e Estadual para construção de UPAs, Escolas, Praças e Calçamento.

    #1 – 15/01/2016 - 15:16

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: