Início » Paraíba » Cuité


Cuité - Paraíba



Cuité, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião do Curimataú Ocidental e pertencente a Região Metropolitana de Barra de Santa Rosa. De acordo com o IBGE, no ano de 2006 sua população era estimada em 24.900 habitantes. Área territorial de 758km².

Segundo historiadores, foi no dia 17 de julho de 1768, que Caetano Dantas Correia e sua esposa Josefa de Araújo fizeram a doação de meia légua de terra na então chamada Serra de Cuité para a construção da Capela de Nossa Senhora das Mercês. Este documento é considerado a Certidão de Batismo de Cuité, pois foi através da capela que começou o povoamento da região. Alguns monumentos e documentos reafirmam a data de 17 de julho como a data de fundação do município de Cuité, a exemplo do monumento encontrado na Praça Cônego José de Barros, ao lado da Igreja Matriz, em homengaem a passagem do Bicentenário do Município de Cuité, bem como a Lei Municipal nº 729/2008, de 06 de agosto de 2008, que declara feriado o dia 17 de julho, tendo como base relatos de historiados locais que afirmam ser a data de fundação do território de Cuité. Em 1704, foi doada a primeira sesmaria do lugar, solicitada pelo Conde de Alvor Na mesma época, Caetano Dantas Correia recebeu a data Lagoa do Cuité. Acompanhado do seu irmão Simplício Dantas Correia, iniciaram a povoação e construíram a capela Nossa Senhora das Mercês, ficando a mesma subordinada à freguesia de Caicó, no Rio Grande do Norte, até 1801.

Todo dia 24 de setembro, numa tradição que perpassa séculos, é dia de festa na cidade e na região. Todos os olhares e corações se voltam à Serra que abriga em seu topo a Igreja Matriz da cidade, morada da Excelsa Padroeira do lugar e da região como um todo. Igreja esta que já não abarca o tão elevado número de presentes na Missa Solene, que para o coração da cidade com suas ruas tomadas de fiéis. Tradição também, logo após a Missa, é o encontro mais esperado por toda a Igreja: quando a Santa Mãe surge em seu andor, ao cair da tarde, saindo da Matriz, para encontrar-se com seus milhares de filhos, que a esperam emocionados, com cantos, orações, lágrimas, aplausos, sempre em busca de um toque em sua imagem ou de uma flor que componha o cenário de seu andor, representação sempre aquém da beleza e da força de seu esplendor. E é na procissão que, num misto de emoção pela fé e pela dimensão do evento, tomamos ciência da grandiosidade da festa. Apenas a título de ilustração de o quanto a festa e a fé crescem a cada ano, vale salientar que a paróquia de Cuité tem atualmente a maior festa religiosa da Diocese de Campina Grande-PB. Fácil perceber, pois, a importância deste evento para a cidade. Se chama a atenção de toda uma região, imagine o que representa para a cidade-sede, que se orgulha em dizer que é a festa mais cuiteense de todas. Não à toa deu origem à máxima Nada é maior, em Cuité e no Curimataú, que a Festa de Nossa Senhora das Mercês, que ecoa há muito tempo. Assim, é no ponto mais alto do Curimataú que Nossa Senhora das Mercês recebe seus milhares de fiéis, que lhe acorrem em louvores, súplicas e agradecimentos, e de onde simbolicamente cobre toda uma geografia cujo principal sustentáculo reside na fé que seu povo deposita na Mãe de Jesus, redentora da escravidão que as condições agrestes impõem à sobrevivência. Por Isaac Leite

História da cidade de Cuité Paraíba - PB

O Nome Cuité provém do uso que os índios "cuités", da grande tribo dos cariris ou kiriris, faziam do fruto da coitezeira, utilizado para o fabrico de cuias, gamelas e cochos. No dialeto indígena, Cui quer dizer vasilha e eté, grande, real, ilustre. Esses silvícolas foram aldeados, em 1696, pelo Padre João de Barros.

Em 1704, foi doada a primeira sesmaria do lugar, solicitada pelo Conde de Alvor Na mesma época, Caetano Dantas Correia recebeu a data Lagoa do Cuité. Acompanhado do seu irmão Simplício Dantas Correia, iniciaram a povoação e construíram a capela Nossa Senhora das Mercês, ficando a mesma subordinada à freguesia de Caicó, no Rio Grande do Norte, até 1801.

O progresso, para a época, foi rápido. Em 1800 ou 1827, como afirmam alguns autores, Cuité foi elevado à categoria de Distrito, passando em 1854, à condição de Município. Sua elevação à Comarca data de 1872, mas o benefício foi suprimido em 1891 sendo restabelecido, em 1900. Quatro anos depois o Município e a Comarca de Cuité, foram anexados ao Município de Picuí, com o nome de Serra do Cuité. Assim permaneceu, até 1936, quando restaurada sua autonomia administrativa, desmembrou-se definitivamente de Picuí formando dois distritos, o da Sede e o de Barra de Santa Rosa. Em 1938, o Município teve seu nome simplificado para Cuité.

Gentílico: cutieense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Cuitê, em 1800 ou em 15-10-1827.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Cuitê, figura no município de Picuí.

Assim permanecendo em divisão territorial administrativa referente ao ano de 1933.

Elevado à categoria de município com a denominação de Serra do Cuitê, pela lei estadual nº 99 de 18-12-1936, desmembrado de Picuí. Sede na povoação de Serra do Cuitê. Constituído de 2 distritos: Serra do Cuité e Barra da Santa Rosa, criado pela mesma lei que criou o município. Instalado em 2501-1937.

Pelo decreto lei estadual nº 1164, de 15-11-1938, o município de Serra do Cuité passou a denominar-se simplesmente Cuité e o distrito de Barra de Santa Rosa a denominar-se Santa Rosa.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município aparece constituído de 2 distritos: Cuité e Santa Rosa ex-Barra Santa Rosa.

Pelo decreto-lei estadual nº 520, de 31-12-1943, o distrito de Santa Rosa volta a denominar-se Barra de Santa Rosa.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Cuité e Barra de Santa Rosa ex-Santa Rosa.

Pela lei estadual nº 1183, de 29-03-1955, é criado o distrito de Nova Floresta ex-povoado e anexado ao município de Cuité.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Cuité, Barra de Santa Rosa e Nova Floresta.

Pela lei estadual nº 2077, de 30-04-1959, desmembra do município de Cuité o distrito de Nova Floresta. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 2108, de 08-05-1959, desmembra do município de Cuité o distrito de Barra de Santa Rosa. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 2649, de 20-12-1961, é criado o distrito de Sossego e anexado ao município de Cuité.

Pela lei estadual nº 2758, de 08-01-1962, é criado o distrito de Melo e anexado ao município de Cuité.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1963, o município é constituído de 3 distritos: Cuité, Melo e Sossego.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1991.

Pela lei estadual nº 5901, de 29-04-1994, desmembra do município de Cuité o distrito de Sossego. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 2 distritos: Cuité e Melo.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Cuitê para Serra do Cuitê alterado, pela lei estadual nº 99, de 18-12-1936.

Alteração toponímica municipal

Serra do Cuitê para simplesmente Cuité alterado, pelo decreto-lei estadual nº 1164, de 15-11-1938.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cuité: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Cuité? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: