Início » Paraíba » Conde


Conde - Paraíba



Conde é uma cidade localizada na Região Metropolitana de João Pessoa, estado da Paraíba. Sua população em 2012 foi estimada pelo IBGE em 22.154 habitantes, distribuídos em 173 km² de área.

Possui famosas praias, como Jacumã, Tabatinga, Praia do Amor, Coquerinho, Carapibus, entre outras. O município recebe vários turistas devido a praia de Tambaba. As longitudes mais orientais e litorâneas do Conde possuem dos sítios geográficos litorâneos mais atípicos, belos e endêmicos do mundo, ao contrário da zona de dunas (de imensa extensão entre o RN e o MA por exemplo), lagoas (muito comuns em AL, SC, RS e norte do RJ), morros (comuns entre o ES e SC, tal como na costa asiática do sudeste e leste), planícies (a grande maioria das praias do mundo se situam nessa sub-divergencia geofísica), etc. Isso se dá pela complexidade geoquímica única de suas falésias sedimentares, tal como morfologia bem trabalhada pelos ventos e marés, verde intenso e vívido no alto do tabuleiro, coqueirais, rochas com formas complexas esculpidas pela ação das marés e ventos numa combinação única de elementos naturais de rara beleza. Em Coqueirinho por exemplo o que mais chama atenção é o padrão geo-matemático com formas que lembram uma espiral ou mesmo um caracol num jogo de reflexão de sedimentos e correntes formando algo único e especial.

História da cidade de Conde Paraíba - PB

Quando os holandeses se apoderaram da Capitania da Paraíba, a região onde se localiza a sede municipal era habitada por uma tribo de índios tabajaras. em 1636 por ordem do governador holandês, foram seus habitantes se alojar na capital, permanecendo ali algum tempo. De regresso, encontrando as aldeias primitivas em ruínas, resolveram fundar um novo povoado, que recebeu o topônimo de Mauricéia, em honra ao Conde Maurício de Nassau. Era seu capitão o inglês João Harrisou.

Quando a restauração do governo português, o topônimo foi mudado para Conde, o que não deixava se ser uma recordação do Conde Nassau. A freguesia foi criada em 1668, em homenagem a Nossa Senhora da Coneceição. Seu progresso foi rápido, chegando a ser Vila e Sede da Comarca.

Houve uma séria rivalidade entre os município de Conde e Pitimbu, e talvez por isto mesmo, entrou em declínio, ficando marginalizada por muito tempo. A partir de 1900, houve uma reação econômica, fazendo voltar o rítimo entusiástico em seus moradores, contribuindo para a evolução do povoado.

Gentílico: condense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Conde, em 1768.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Conde, figura no município de Paraíba.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de I-IX-1920, figura no município de Paraíba o distrito de Conde de Pitumbu, não figurando o distrito de Conde.

Pela lei estadual nº 700, de 1930, o município de Paraíba passou a denominar-se João Pessoa.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito figura com a denominação de Conde e permanece no município, então denominado João Pessoa.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 520, de 31-12-1943, o distrito de Conde, passou a denominar-se Jacoca.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito já denominado Jacoca, figura no município de João Pessoa.

Pela lei estadual nº 7 318, de 07-01-1949, o distrito de Jacoca passou a denominar-se Vila do Conde.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o distrito já denominado Vila do Conde, figura no município de João Pessoa.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Conde, pela lei estadual nº 3107, de 18-11-1963 desmembrado de João Pessoa. Sede no atual distrito de Conde ex-Vila Conde. Constituído do distrito sede. Instalado em 30-12-1963.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-VII-1997.

Pela lei municipal nº 184, de 27-06-1997, é criado o distrito de Jacumã e anexado ao município de Conde.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído de 2 distritos: Conde e Jacumã. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alterações toponímicas distritais

Conde para Conde de Pitimbu alterado, em 1920, Conde de Pitimbu para Conde alterado, em 1933.

Conde para Jacoca alterado pelo decreto-lei estadual nº 520, de 31-12-1943.

Jacoca para Vila Conde alterado, pela lei estadual nº 318, de 07-01-1949.

Vila Conde para Conde alterado, pela lei estadual nº 3107, de 18-11-1963.

Fonte: IBGE

Código do Município

2504603

Gentílico

condense

Prefeito

MÁRCIA DE FIGUEIREDO LUCENA LIRA

População
População estimada [2018]24.323 pessoas  
População no último censo [2010]21.400 pessoas  
Densidade demográfica [2010]123,74 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]4.060 pessoas  
População ocupada [2016]16,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]48 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]95,6 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3.1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.831 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]829 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]229 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]41 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]31 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]24.305,29 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]82,7 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.618  
Total de receitas realizadas [2017]82.451,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]68.805,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,38 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]13 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]172,950 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]16,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]29,9 %  
Urbanização de vias públicas [2010]1,2 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Conde: Imagens da cidade e Região

imagem de Conde+Para%C3%ADba n-1
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-2
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-3
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-4
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-5
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-6
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-7
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-8
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-9
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-10
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-11
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-12
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-13
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-14
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-15
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-16
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-17
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-18
imagem de Conde+Para%C3%ADba n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Conde e arredores.


Você conhece a cidade de Conde? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: