Início » Mato Grosso » Barra do Garças


Barra do Garças - Mato Grosso



Barra do Garças faz parte do estado de Mato Grosso. Encontra-se a uma latitude 15º53′24" sul e a uma longitude 52º15′24" oeste, estando a uma altitude de 318 metros. Sua população em 2011 era de 56.903 habitantes. Possui uma área de 9.142,008km².

A fundação do povoado deu-se em 13 de junho de 1924, dia do padroeiro Santo Antônio, por Antônio Cristino Côrtes, Francisco Luiz Esteves e Francisco Dourado. A primeira atividade econômica foi a mineração, que era feita concomitantemente com agricultura e pecuária de subsistência. O crescimento da cidade possibilitou sua emancipação em 15 de setembro de 1948 (via transferência da sede de municipio, antes localizada em Araguaiana) com 212 mil km² e ampliado posteriormente para 273,476 mil km², tornando-se, na época, o maior município do mundo.

Na década de 40, com a instalação da base da fundação na cidade vizinha de Aragarças, a cidade sofreu um segundo periodo de crescimento acentuado.

História da cidade de Barra do Garças

A criação do município de Barra do Garças veio a ser uma encampação do município de Araguaiana, ou seja, uma mudança de sede de Araguaiana para Barra do Garças, passando Araguaiana a distrito de Barra do Garças.

As primeiras notícias acerca da região se deram por conta das lendárias Minas dos Martírios, no século XVII. Neste período, o imenso quadrilátero barra-garcense era habitado de cima abaixo por povos indígenas das nações bororó e xavante. A região teve efetivo início povoador com a navegação do rio Araguaia, ao tempo da guerra do Paraguai, quando o presidente da Província, Couto de Magalhães, viu a necessidade de ligação entre as bacias hidrográficas do Prata e Tocantins, unindo o sul ao norte, pelo centro. Iniciou-se então a navegação do rio Araguaia. Couto de Magalhães mandou transportar em carros-de-boi três navios, desmontados para viagem — do Rio Cuiabá até o Porto de Itacaiú, onde seriam montados.

Foram criados presídios, que serviam também de posto de registro: ínsua, Passa Vinte e Macedina. O presídio de ínsua foi transferido para as margens do rio Araguaia, em lugar denominado Porto Grande, que ficou cognominado Registro do Araguaia. Nas andanças entre presídios, os militares faziam postos na foz do rio das Garças. O local de referência era assinalado por uma pedra, a pedra da Barra Cuiabana, a primeira denominação de Barra do Garças. Em Barra Cuiabana viviam José Pedro, o filho Vicente e outras pessoas, exatamente em frente à Barra Goiana, hoje Aragarças.

A pedra da Barra Cuiabana tinha uma lenda. Dizem que Simão da Silva Arraya enterrou um recipiente (talvez uma garrafa) contendo diamante nas proximidades da grande pedra. Arraya marcou a pedra com os dizeres ´S. S. Arraya — 1871´. Para José Pedro, a inscrição foi esculpida por uma caravana desmobilizada em retorno da Guerra, liderada por Simão Arraya, somente para marcar a passagem pelo lugar. Na versão de Raul José de Mello, antigo coletor de rendas de registro do Araguaia a história é outra: ´... em 1871, o pai de Marcos Afonso (um dos herdeiros) e mais Simão da Silva Arraya e dois ex-combatentes de guerra encontraram enorme quantidade de diamantes´.

Na época, a comercialização era difícil, e sabedores do valor do achado começaram a guardá-lo numa garrafa. De certa feita, foram atacados por índios bororós. Antes de fugirem, enterraram a garrafa e mais tarde marcaram a pedra. A verdade é que ninguém encontrou a tal garrafa, e se foi achada, não foi divulgado — daí ser lenda. Em 1897, Antônio Cândido de Carvalho encontrou diamantes no rio das Garças. A notícia trouxe muita gente à região, aumentando o contingente populacional araguaiano. Neste período, a economia regional dividia-se entre a garimpagem e a extração de látex da mangabeira, que proliferava no cerrado.

Sua população foi formada por pessoas vindas de vários estados brasileiros, incentivados pelo desdobramento do Oeste em busca do ouro e do diamante. Região desbravada pelo Marechal Rondon, na metade do século passado e efetivado pelos sertanistas irmãos Villas Boas, que abrindo picadas (com a Fundação Brasil Central), fez nascer no seu rastro várias cidades.

O tempo passou, as pessoas foram chegando, e fizeram nascer esta maravilhosa cidade, à margem esquerda do Rio Araguaia, que delimita as fronteiras de Mato Grosso e Goiás. A região urbana conhecida como grande Barra é formada além de Barra do Garças, por Pontal do Araguaia (MT) e Aragarças (GO).

Formação Administrativa

Pelo decreto-lei nº 032, de 21-12-1935, é criado o distrito de Barra do Garça e anexado ao município de Araguaiana.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o distrito de Barra do Garça figura no município Araguaiana.

Pelo decreto-lei estadual nº 145, de 29-03-1938, o distrito passou a ser grafado Barra do Garças.

No quadro para vigorar no período de 1939-1943, o distrito Barra do Garças (ex-Barra do Garça) permanece no município Araguaiana.

Pela lei nº 121, de 15-09-1948, transfere a sede do Araguaiana para Barra do Garças.

Pela lei estadual nº 163, de 25-10-1948, é criado o distrito de São Félix (ex-povoado) e anexado ao município de Barra do Garças.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município já denominado Barra do Garças é constituído de 4 distritos: Barra do Garças, Araguaiana, Cocalinho e São Félix.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual nº 1502, de 12-07-1961, é criado o distrito de Luciara (ex-povoado de Mato Verde), e anexado ao município de Barra do Garças.

Pela lei estadual nº 1940, de 11-11-1963, desmembra do município de Barra do Graças o distrito Luciara. Elevado á categoria de município.

Pela lei estadual nº 2059, de 14-12-1963, é criado o distrito de Ministro João Alberto e anexado ao município de Barra do Garças.

Pela lei estadual nº 2077, de 14-12-1963, é criado o distrito de Toricueije e anexado ao município de Barra do Garças.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído de 6 distritos: Barra do Garças, Araguaiana, Cocalinho, Ministro João Alberto, São Félix e Toricueije.

Pela lei estadual nº 2153, de 15-05-1964, é criado o distrito de Nova Olímpia e anexado ao município de Barra do Bugres.

Pela lei estadual nº 3689, de 13-05-1976, desmembra do município de Barra do Garças o distrito de São Félix. Elevado à categoria de município com a denominação de São Félix do Araguaia.

Pela lei estadual nº 3759, de 29-06-1978, é criado o distrito de Canarana e anexado ao município de Barra do Garças.

Pela lei estadual nº 3759, de 29-06-1976, é criado o distrito de Nova Brasília e anexado ao município de Barra do Garças.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído de 7 distritos: Barra do Garças, Araguaiana, Canarana, Cocalinho, Ministro João Alberto, Nova Brasília e Toricueije.

Pela lei estadual nº 4165, de 26-12-1979, desmembra do município de Barra do Garças, o distrito de Canarana. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 4176, de 03-03-1980, os distritos de Ministro João Alberto e Nova Brasília foram extintos, sendo seus territórios anexados ao distrito sede do município de Barra do Garças.

Pela lei estadual nº 4322, de 29-06-1981, é criado o distrito criado de Novo São Joaquim (ex-povoado), e anexado ao município de Barra do Garças.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 5 distritos: Barra do Garças, Araguaiana, Cocalinho, Novo São Joaquim e Toricueije.

Pela lei estadual nº 4996, de 13-05-1986, desmembra do município de Barra do Graças o distrito de Nova Olímpia. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 5006, de 13-05-1986, desmembra do município de Barra do Garças, o distrito de Araguaiana. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 5007, de 13-05-1986, desmembra do município de Barra do Garças o distrito de Novo São Joaquim. Elevado á categoria de município.

Pela lei estadual nº 5009, de 13-05-1986, desmembra do município de Barra do Garças o distrito de Cocalinho. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído de 2 distritos: Barra do Garças e Toricueije.

Em divisão territorial datada de 1995, o município é constituído de 4 distritos: Barra do Garças, Indianópolis, Toricueije e Vale dos Sonhos.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Transferência de sede

Araguaiana para Barra do Garças, alterado pela lei nº 121, de 15-09-1948.

Retificação de grafia

Barra do Garça para Barra do Garças, teve sua grafia alterada pelo decreto-lei estadual nº 145, de 29-03-1938.

Fonte: Prefeitura Municipal de Barra do Garças

Código do Município

5101803

Gentílico

barra-garcense

Prefeito

ROBERTO ANGELO DE FARIAS

População
População estimada [2018]60.661 pessoas  
População no último censo [2010]56.560 pessoas  
Densidade demográfica [2010]6,23 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,1 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]14.465 pessoas  
População ocupada [2016]24,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]36,8 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]8.723 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.033 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]610 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]305 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]46 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]17 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]29.773,13 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]-  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,748  
Total de receitas realizadas [2017]178.792,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]161.170,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]22,16 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]33 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]9.079,291 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]53,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]95,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]34,7 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  18. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  19. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  21. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  22. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  23. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  24. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  25. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  26. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Barra do Garças: Imagens da cidade e Região

imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-1
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-2
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-3
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-4
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-5
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-6
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-7
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-8
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-9
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-10
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-11
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-12
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-13
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-14
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-15
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-16
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-17
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-18
imagem de Barra+do+Gar%C3%A7as+Mato+Grosso n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Barra do Garças e arredores.


Você conhece a cidade de Barra do Garças? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: