Início » Mato Grosso do Sul » Rio Verde de Mato Grosso


Rio Verde de Mato Grosso - Mato Grosso do Sul



Rio Verde de Mato Grosso é uma cidade da região Centro-Oeste, localizado no estado de Mato Grosso do Sul.

O município de está localizado em um local perdido no sul da regiãoCentro-Oeste do Brasil, no Centro Norte de Mato Grosso do Sul (Microrregião do Alto Taquari). Encontra-se a uma latitude 18º55′05" sul e a uma longitude 54º50′39" oeste. Distâncias:

Na porção compreendida pela depressão pantaneira, verifica-se a ocorrência de Planossolo de textura arenosa/média e arenosa/argilosa com baixa fertilidade natural, a região serrana apresenta, além de Neossolos. Luvissolos, com textura e fertilidade natural muito variável. O restante do município é ocupado, predominantemente, por Neossolo e Latossolo VermelhoEscuro e Vermelho-Amarelo de textura média, ambos com caráter álico e, portanto, baixa fertilidade natural. São ainda encontrados Plintossolos.

História da cidade de Rio Verde de Mato Grosso Mato Grosso do Sul - MS

Foram os índios caiapós os primeiros habitantes das terras que hoje constituem o Município de Rio Verde de Mato Grosso.

No século XVII, surgiram os bandeirantes que penetraram pelo varadouro existente entre o Rio Pardo e o Ribeirão Camapuã, daí seguindo pelo Rio Coxim chegaram ao Taquari, em busca das terras dos caiapós, com o intuito de preá-los.

Com o estabelecimento de Domingos Gomes Belliago, em 1729, à margem direita do Taquari, a região passou a ser devassada com mais frequência, o que determinou o afastamento dos habitantes primitivos.

As terras do atual município permaneceram inabitadas até o ano de 1885, quando aí se instalou Américo de Souza Brito, que adquirira por compra, ao Estado, extensa faixa de terra situada à margem direita do Rio Verde. Tinha ele a intenção de se dedicar à pecuária, mas acabou vendendo a maior parte de suas terras e Antônio Vitorino da Costa, que instalou a fazenda Campo Alegre.

Com a chegada de novos migrantes e suas famílias e a consequente abertura de novas fazendas de gado e de agricultura de subsistência, teve início a constituição do novo núcleo humano que hoje se constitui na cidade de Rio Verde de Mato Grosso.

Muito concorreram para a implantação do novo povoado os cidadões Américo de Souza Brito, Antônio Vitorino da Costa, José Maria da Costa Diniz e Porfírio Gonçalves, este último, um dos grandes entusiastas da região, foi o que mais concorreu para o progresso do novo povoado. Dele partiu a iniciativa da construção do primeiro templo católico, inaugurado entre 1931 e 1932.

A primeira missa foi celebrada em fins de 1932, pelo padre João Crippa, Pároco de Campo Grande.

Em 1931, pelo Decreto nº 89, de 17 de agosto, o Governo do Estado criava o Distrito de Paz de Rio Verde. Instalado em 03 de outubro do mesmo ano, teve como seu primeiro Juiz de Paz, Porfírio Gonçalves e Escrivão do Cartório de Paz, Thomaz Barbosa Rangel.

Pelo Decreto-Lei nº 876, de 03 de julho de 1947, foi criada a Coletoria Estadual, instalada no ano seguinte.

O Município de Rio Verde de Mato Grosso, que durante algum tempo se chamou Coronel Galvão, recebeu esse topônimo em virtude de um curso d′água que banha a sede municipal e tem essa denominação. O termo Mato Grosso foi acrescido por força da legislação que rege o assunto e para evitar confusão com o Município de Rio Verde, no Estado de Gioás.

Gentílico: rio-verdense

Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, o Distrito de Rio Verde figura no Município de Coxim.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 208, de 26-10-1938, o Município de Coxim passou a denominar-se Herculânea.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 545, de 31-12-1943, o Distrito de Rio Verde passou a denominar-se Coronel Galvão.

Pela Lei nº 127, de 28-09-1948, o Município de Herculânea voltou a denominar-se Coxim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1949/1953, o Distrito de Coronel Galvão , figura no Município de Coxim (ex-Herculânea).

Elevado à categoria de município com a denominação de Rio Verde de Mato Grosso, pela Lei Estadual nº 707, de 15-12-1953, desmembrado de Coxim. Sede no Distrito de Rio Verde de Mato grosso. Constituído do Distrito Sede. Instalado em 02-01-1954.

Em divisão territorial datada de 1-07-1960, o município é constituído do Distrito Sede.

Pela Lei Estadual nº , é criado o Distrito de Juscelândia e incorporado ao Município de Rio Verde de Mato Grosso.

Em divisão territorial datada de 1-1-1979, o município é constituído de 2 Distritos: Rio Verde de Mato Grosso e Juscelândia.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 15-07-1999.

Alterações Toponímicas Distritais:

Rio Verde para Coronel Galvão, alterada pelo Decreto-Lei Estadual nº 545, de 31-12-1943.

Coronel Galvão para Rio Verde de Mato Grosso, alterada pela Lei Estadual nº 707, de 1512-1953.

Fonte: IBGE

Código do Município

5007406

Gentílico

rio-verdense

Prefeito

MARIO ALBERTO KRUGER

População
População estimada [2018]19.682 pessoas  
População no último censo [2010]18.890 pessoas  
Densidade demográfica [2010]2,32 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.673 pessoas  
População ocupada [2016]13,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]32,3 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]94,7 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,2  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.866 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]555 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]163 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]47 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]9 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]21.838,39 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]76,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,673  
Total de receitas realizadas [2017]72.424,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]60.482,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]11,58 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,9 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]15 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]8.154,522 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]4,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]97 %  
Urbanização de vias públicas [2010]23,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Rio Verde de Mato Grosso: Imagens da cidade e Região

imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-1
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-2
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-3
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-4
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-5
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-6
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-7
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-8
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-9
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-10
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-11
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-12
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-13
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-14
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-15
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-16
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-17
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-18
imagem de Rio+Verde+de+Mato+Grosso+Mato+Grosso+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Rio Verde de Mato Grosso e arredores.


Você conhece a cidade de Rio Verde de Mato Grosso? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: