Início » Mato Grosso do Sul » Paranaíba


Paranaíba - Mato Grosso do Sul



Paranaíba é uma cidade da Região Centro-Oeste do Brasil, localizado no estado de Mato Grosso do Sul. Fundada em 1838, Paranaíba teve importante papel na Guerra do Paraguai, pois foi rota de apoio logístico para a fuga dos civis envolvidos nesse conflito. A cidade é equidistante e a meio caminho entre a capital de MS e Uberlândia (MG) (dois importantes centros regionais e de serviços do Cerrado Brasileiro), ficando a pouco mais de 400km de distância de cada uma. É portanto um importante entreposto comercial para quem costuma transitar entre essas duas cidades.

O município de Paranaíba está localizada no sul da região Centro-Oeste do Brasil, à Leste de Mato Grosso do Sul (Microrregião de Paranaíba). Encontra-se a uma latitude 19º4038 sul e a uma longitude 51º1127 oeste. Possui cerca de 42 mil habitantes. Distâncias:

No município de Paranaíba, basicamente, ocorre Latossolo de textura média e Argissolo de textura arenosa/média. Ao longo de cursos dágua, verifica-se ainda a ocorrência de Latossolo sendo que, predomina em todos estes solos o caráter álico e, portanto, a baixa fertilidade natural. Há também pequenas áreas de Neossolos.

História da cidade de Paranaíba

Nos primórdios do século XVIII, a região onde se localiza o município de Paranaíba era habitada pelos índios caiapós e passou a ser devassada pelos bandeirantes paulistas.

Entre 1739 e 1755, permaneceu sob a liderança de Antônio Pires de Campos, o célebre "Pai Pira" como era conhecido pelos gentios, e somente a partir de 1830, começou a ser povoada por várias famílias oriundas de Minas Gerais, lideradas por José Garcia Leal, que estabelecidas a três léguas da cidade de Paranaíba, entregaram-se a culturas de subsistência.

A abertura da estrada pioneira do Piquirí, partindo de Cuibá se bifurcava, na região, em direção a Uberaba, MG e Araraquara, SP, e o devassamento de grande parte do sertão sulino, contaram com a participação dos Irmãos Garcia. Razão pela qual deu-se a localidade o nome de "Sertão dos Garcia", logo desenvolvida em virtude de constituir passagem obrigatória de rebanho de bovinos.

Em 1836, conjugando os esforços dos Garcias e do Padre Francisco Sales de Souza Fleury, pároco da Freguesia, eregiu-se no povoado, a primeira igreja em louvor a Nossa Senhora de Sant′ Ana, padroeira da Cidade.

Os reflexos da fase cruenta porque passou o município de Paranaíba de 1900 a 1923 diluiram-se com o decorrer do tempo, permitindo que o mesmo se apresente, hoje, como um dos mais favoráveis ao processo do Estado.

O topônimo do município originou-se do rio Paranaíba, que banha grande extensão de seu território.

Gentílico: paranaibano

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santana do Paranaíba, pela lei , provincial nº 4, de 19-04-1835.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Santana do Paranaíba, pela lei estadual nº 5, de 04-07-1857. Instalado em 07-01-1859.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Santana do Paranaíba, pela lei estadual nº 79, de 13-07-1894.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão administrativa referente ao ano de 1933.

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, o município apareceu constituído de 6 distritos: Santana do Paranaíba, Aparecida do Taboado, Baús, Bauzinho, Rio Aporé, São Pedro e Senhor Bom Jesus dos Passos.

Pelo decreto-lei estadual nº 208, de 26-10-1938, o município de Santana do Parnaíba passou a chamar-se simplesmente Santana. Sob o mesmo decreto é extinto o distrito de Bauzinho, sendo seu território anexado ao distrito de Capela que pertencia ao município de Jatai, do estado de Goiás.

Pelo decreto-lei estadual nº 145, de 29-03-1938, o distrito de Baús passou a chamar-se Capela e o distrito de Senhor Bom Jesus dos Passos a denominar-se São Bom Jesus dos Passos.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Paranaíba, Aparecida do Taboado, Capela ex-Baús e São Pedro.

Pelo decreto estadual nº 545, de 31-12-1943, o distrito de Capela volta a chamar-se Baús e o distrito de São Pedro a denominar-se Inocência.

Pela lei estadual nº 130, de 28-09-1948, desmembra do município de Paranaíba o distrito de Aparecida do Taboado. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 153, de 12-10-1948, é criado o distrito de Paraíso e anexado ao município de Paranaíba.

Pela lei estadual nº 154, de 12-10-1948, é criado o distrito de Cassilândia ex-povoado, e anexado ao município de Parnaíba.

Em divisão territorial datada de 1-07-1950, o município é constituído de de 5 distritos: Paranaíba, Baús (ex-Capela), Cassilândia, Inocência (ex-São Pedro) e Paraíso.

Pela lei estadual nº 368, de 30-06-1954, desmembra do município Paranaíba o distrito de Cassilândia. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 1204, de 27-12-1955, o distrito de Baús deixa de pertencer ao município de Paranaíba para ser anexado ao município de Cassilândia.

Em divisão territorial datada de 1-07-1955, o município é constituído de 3 distritos: Parnaíba, Baús, Inocência e Paraíso.

Pela lei estadual nº 1129, de 17-11-1958, desmembra do município de Paranaíba o distrito de Inocência. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-07-1960, o município é constituído de 2 distritos: Paranaíba e Paraíso.

Pela lei estadual nº 2062, de 14-11-1963, é criado o distrito de Velhacaria e anexado ao município de Parnaíba.

Pela lei estadual n º 2068, de 14-12-1963, é criado o distrito de Nova Jales e anexado ao município de Paranaíba.

Pela lei estadual n º 2075, de 14-12-1963, é criado o distrito de Cachoeira e anexado ao município de Paranaíba.

Pela lei estadual n º 2081, de 14-12-1963, é criado o distrito de Tamandaré e anexado ao município de Paranaíba.

Pela lei estadual n º 2082, de 14-12-1963, é criado o distrito de Indaiá Grande e anexado ao município de Paranaíba.

Pela lei estadual n º 2083, de 14-12-1963, é criado o distrito de árvore Grande e anexado ao município de Paranaíba.

Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído de 8 distritos: Paranaíba, árvore Grande, Cachoeira, Indaiá Grande, Nova Jales, Paraíso, Tamandaré e Velhacaria.

Pela lei estadual n º 2151, de 16-04-1964, é criado o distrito de São João do Aporé e anexado ao município de Paranaíba.

Em divisão territorial datada de 1-1-1979, o município é constituído de 9 distritos: Paranaíba, árvore Grande, Cachoeira, Indaiá Grande, Nova Jales, Paraíso, São João do Aporé, Tamandaré e Velhacaria.

Pela lei estadual n º 76, de 12-05-1980, o distrito de Paraíso deixa de pertencer ao município de Paranaíba para ser anexado ao novo município de Costa Rica.

Em divisão territorial datada de 1-07-1983, o município é constituído de 8 distritos: Paranaíba, árvore Grande, Cachoeira, Indaiá Grande, Nova Jales, São João do Aporé, Tamandaré e Velhacaria.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1988.

Em divisão territorial datada de 1995, o município aparece constituído de 7 distritos: Paranaíba, árvore Grande, Cachoeira, Nova Jales, São João do Aporé, Tamandaré e Velhacaria. Não figurando o distrito de Indaiá Grande.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003.

Em divisão territorial datada de 2003, o município aparece constituído de 6 distritos: Paranaíba, Alto Santana, Raimundo, São João do Aporé, Tamandaré e Velhacaria.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Fonte: IBGE

Código do Município

5006309

Gentílico

paranaibano

Prefeito

RONALDO JOSÉ SEVERINO DE LIMA

População
População estimada [2018]42.010 pessoas  
População no último censo [2010]40.192 pessoas  
Densidade demográfica [2010]7,44 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]8.435 pessoas  
População ocupada [2016]20,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]30,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]99,3 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]5.212 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.519 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]308 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]124 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]16 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]8 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]28.129,00 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]71,2 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,721  
Total de receitas realizadas [2017]130.530,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]115.252,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]17,18 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]18 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]5.402,652 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]42,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]94,5 %  
Urbanização de vias públicas [2010]7,2 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Paranaíba: Imagens da cidade e Região

imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-1
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-2
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-3
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-4
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-5
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-6
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-7
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-8
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-9
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-10
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-11
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-12
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-13
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-14
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-15
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-16
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-17
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-18
imagem de Parana%C3%ADba+Mato+Grosso+do+Sul n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Paranaíba e arredores.


Você conhece a cidade de Paranaíba? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: