Início » Minas Gerais » Silvianópolis


Silvianópolis - Minas Gerais



Silvianópolis (antiga Santana do Sapucaí) faz parte do estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2004 era de 6.228 habitantes.

O arraial de Santana do Sapucaí, antigo nome de Silvianópolis, surge com a exploração de jazida às margens do rio Sapucaí, em meados do século XVIII, tendo sido a expedição de D. Francisco de Souza quem desbravou a região. Como grande leva de mineradores foram atraídos para o local, o governador de São Paulo nomeou um guarda-mor para a região, seguindo-se um período de disputas de terras entre autoridades de São Paulo e de Minas Gerais. Em 1746, Francisco Lustosa toma posse do arraial de Descoberto do Sapucaí, antigo nome de Santana do Sapucaí, tendo sido criada a paróquia dois anos depois. Posteriormente, com a divisão da região de Sapucaí, Lustosa é substituído pelo capitão Veríssimo de Carvalho. Data desta época o episódio conhecido como Guerra das Canoas, quando Lustosa, às margens do rio Sapucaí, destrói as canoas daqueles considerados invasores mineiros. No ano de 1832 é criado o distrito de Santana do Sapucaí e, ao ser elevado à categoria de município, em 1911, adota a denominação de Silvianópolis em homenagem ao seu ilustre filho, Francisco Silviano Brandão, presidente de Minas Gerais, ao tempo da República Velha.

História da cidade de Silvianópolis

A fundação da cidade de Silvianópolis, a antiga SantAna do Sapucaí, aconteceu em 30 de outubro de 1746, por bandeirantes paulistas. Seu desenvolvimento teve várias fases, e diversas denominaçãoes lhe foram atribuídas: Descoberto do Ouro do Sapucaí, Arraial do Ouro, Freguesia de SantAna, Vila de Silvianópolis, e hoje Silvianópolis.

A pequena Silvianópolis possui grande passado e fascinante história, marcada por lances heróicos de bandeirantes paulistas em lutas com autoridades mineiras. Eles disputavam as minas de ouro, desde a Serra do Coroado até a Serra das Folhetas.

Em 30 de agosto de 1911, a antiga SantAna do Sapucaí foi emancipada e passou a se chamar Silvianópolis, em homenagem a seu ilustre filho, Silviano Brandão, ex-governador de Minas Gerais e Vice-Presidente de República, cargo que não chegou a ocupar devido ao seu falecimento.

SantAna, a soberana de ontem, ou Silvianópolis, a princesinha de hoje.

Os bandeirantes paulistas, que procuraram ouro durante quase um século, adquiriram as minas do precioso metal, que deslumbravam os olhos e o coração dos ambiciosos. Após o período de mineração, que foi de 1746 a 1835, a fase do ouro entrou em decadência e começou o período agropastoril, que vigora até hoje.

Do período da mineração, restam apenas grandes catas (escavaçãoes mais ou menos profundas onde houve mineração) em alguns pontos do município e em dois lagos - Velho e Novo. O primeiro é conhecido como Lago do Alvarenga e, o outro, por Lago dos Bandeirantes. Dos casarãoes coloniais, resta o da família Furtado Teixeira.

Os fundadores da cidade foram: o português Francisco Martins Lustosa, aventureiro inteligente, que tudo fez para que esta região ficasse com o governo paulista, mas não conseguiu; o bandeirante Veríssimo João de Carvalho, paulista de Cruzes do Mogi, grande amigo de Lustosa; e José Pires Monteiro, descobridor do ouro no Ribeirão Santa Bárbara.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santana do Sapucaí, pela lei provincial n°.138, 03-04-1838, decreto estadual de 14-07-1832, e lei estadual n°. 2, de 14-09-1891, subordinado ao município de Pouso Alegre.

Elevado à categoria de município com a denominação de Silvianópolis, pela lei estadual n°. 556, de 30-08-1911, desmembrado de Pouso Alegre. Sede no atual distrito de Silvianópolis (ex-povoação de Santana do Sapucaí). Constituído de 2 distritos: Silvianópolis e Espírito Santo do Dourado. Criado pelo mesmo decreto acima citado. Instalado em 05-06-1912.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Santana do Sapucaí figura no município de Pouso Alegre.

Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920.

Pela lei estadual n°. 843, de 07-09-1923, o distrito de Espírito Santo do Dourado tomou a denominação de simplesmente Dourado.

Assim permanecendo em divisãoes territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto-lei estadual n°. 1058, de 31-12-1943, é criado o distrito de Jacarini, com terras desmembradas do distrito de Jangada e anexado ao município de Silvianópolis. Pelo mesmo decreto-lei o distrito de Dourado tomou a denominação de Jangada.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 3 distritos: Silvianópolis, Jacarini e Jangada (ex-Dourado).

Pela lei n°. 336, de 27-12-1948, o distrito de Jangada volta a chamar-se Espírito Santo do Dourado.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 3 distritos: Silvianópolis, Espírito Santo do Dourado (ex-Jangada) e Jacarini.

Pela lei n°. 1039, de 12-12-1953, o distrito de Jacarini passou a denominar-se São João da Mata.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Silvianópolis, Espírito Santo do Dourado e São João da Mata (ex-Jacarini).

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela lei estadual n°. 2764, desmembra do município de Silvianópolis os distritos de São João da Mata e Espírito Santo do Dourado elevando-os à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica distrital

Santana do Sapucaí para Silvianópolis, alterado pela lei estadual n°. 556, de 30-08-1911.

Fonte: Prefeitura Municipal

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Silvianópolis: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Silvianópolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Márcia Porcionato's avatarMárcia Porcionato

    Eu conheço Silvianópolis. Faz 58 anos. Terra do lado materno da minha família, tem lindos e antigos casarões coloniais e uma festa de padroeira, Nossa Senhora de Sant'anna, a mais linda que já vi, com a participação de diversos grupos de congadas tradicionais regionais. Culinária maravilhosa, Povo simpático. Ares salutares e lindas paisagens. Mas falta um bom hotel. E hospital.

    #1 – 03/05/2017 - 00:58

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: