Início » Minas Gerais » Maria da Fé


Maria da Fé - Minas Gerais



Maria da Fé é uma cidade do Estado de Minas Gerais. A população avaliada em 2009 é de 14.637 habitantes.

Maria da Fé é conhecida como a cidade mais fria do Estado de Minas Gerais. No inverno as temperaturas mínimas podem descer abaixo de 0°C. .

O município está localizado em plena Serra da Mantiqueira bem próximo à estância paulista de Campos do Jordão e às mineiras do chamado Circuito das Águas. O turismo é ainda incipiente, mas existem possibilidades de turismo rural, com passeios a cavalo e comida de fogão a lenha.

História da cidade de Vindos de Cristina, João Carneiro Santiago e José Correia de Carvalho, obtiveram uma sesmaria formada por terras do local denominado CAMPOS, perto daquele município.

Mais ou menos em meados do século XIX, foi a gleba dividida em duas partes onde cada um instalou sua fazenda, começando com seus escravos e familiares as culturas agrícolas e a exploração das riquezas existentes.

Com a morte de seus primitivos donos, as duas grandes fazendas foram sendo repartidas entre os herdeiros, e isto, aliado às constantes chegadas de moradores, determinou o progresso da região.

A cidade propriamente dita começou a edificar-se em terras de João Ribeiro de Paiva que foi quem primeiro instalou uma casa comercial, de sociedade com o Sr. Honório Costa.

Em seguida construíram-se outras casas e o povoado foi progredindo, até que, em 1859 foi elevado à categoria de distrito, com o nome de CAMPOS DE MARIA DA FÁ e pertencendo ao município de Cristina.

A estação ferroviária foi inaugurada no dia 27 de junho de 1891, trazendo em seu nome a qualificação da emblemática Dona Maria da Fé. Para além de uma simples homenagem à fazendeira pioneira da região, a referida estação acabou por representar a matriz geradora da nova vila que surgia: a VILA DE CAMPOS DE MARIA DA FÁ.

Pode-se inferir que a partir da utilização sistemática da linha férrea, o próprio cotidiano dos moradores apresentou significativas mudanças - como escolas, igreja e pontos comerciais as quais simbolizavam a nova fase de crescimento do antigo distrito.

No que toca às questãoes político-administrativas, a emancipação do município acompanhou a própria dinâmica do desenvolvimento da região: após a criação da Paróquia de Maria da Fé nos idos de 1908 (A Lei n°. 566, de 30 de agosto de 1911, emancipou o Distrito, que passou a município com o nome de CAMPOS DE MARIA DA FÁ), a elevação de categoria à cidade foi promulgada no dia 1oº de junho de 1912. A sede municipal permaneceria com o nome de Campos de Maria da Fé por mais de vinte anos, e, somente em 07 de setembro de 1923 a denominação passou a ser Maria da Fé, permanecendo até os dias atuais.

Apogeu e crise na economia mariense posteriormente ao movimento emancipatório, a cidade iniciou uma série de obras infra-estruturais, cujos principais aspectos objetivaram dinamizar os serviços de atendimento à população: aberturas de ruas e novas estradas; construçãoes de praças e jardins públicos; instalaçãoes dos sistemas de água e eletricidade; formação de grupos escolares e colégios ginasiais; essas e outras realizaçãoes acabaram por representar significativas mudanças em Maria da Fé.

Articuladas a esse panorama de prosperidade, as lavouras de batata despontavam como principais responsáveis pelo crescimento sócio-econômico do município. Grande parte dos moradores da região estava envolvida no processo da bataticultura, a qual contemplava as etapas de plantio, colheita, armazenamento e distribuição do produto. A produção atingiu seu respectivo apogeu nas décadas de 70 e 80, época em que Maria da Fé se tornou a maior produtora de batatas no território nacional, com o volume anual de 46 mil toneladas.

Entretanto, no início dos anos 90, observou-se uma acentuada crise na cultura desse gênero, tendo em vista a conjugação dos seguintes fatores: sucessivas pragas nas sementes utilizadas para o plantio; cortes sistemáticos nos investimentos governamentais; dificuldades oriundas da baixa mecanização no campo e competitividade com outros mercados, principalmente Argentina e Santa Catarina. Nessa medida, as principais fontes de renda e de trabalho sofreram consideráveis impactos, ocasionando no aumento crítico do desemprego e da falta de recursos.

Judicialmente o município é subordinado à comarca de Cristina.

Fonte: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros - IBGE 1959 Prefeitura Municipal de Maria da Fé - Departamento de Cultura e Turismo

Autor do Histórico: EUGÁNIO PACELLI MORAES RENNÁ

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.






































Aniversários dos Municípios



























<: Voltar









Selecionar local









Estados















Municípios



Todos

Por estado





Selecione o estado:



  • Acre

  • Alagoas

  • Amapá

  • Amazonas

  • Bahia

  • Ceará

  • Distrito Federal

  • Espírito Santo

  • Goiás

  • Maranhão

  • Mato Grosso

  • Mato Grosso do Sul

  • Minas Gerais

  • Paraná

  • Paraíba

  • Pará

  • Pernambuco

  • Piauí

  • Rio Grande do Norte

  • Rio Grande do Sul

  • Rio de Janeiro

  • Rondônia

  • Roraima

  • Santa Catarina

  • Sergipe

  • São Paulo

  • Tocantins








0 de5570 municípios









Nenhum município encontrado.












Nenhum município encontrado.





























Código do Município



3139904




Gentílico



mariense




Prefeito



PATRICIA SANTOS DE ALMEIDA BERNARDO































































































































































































































































































































































































































































































































































População

População estimada
[2018]


14.136

pessoas  :






População no último censo
[2010]


14.216

pessoas  :






Densidade demográfica
[2010]


70,06

hab/km²  :








Trabalho e Rendimento

Salário médio mensal dos trabalhadores formais
[2016]


1,9

salários mínimos  :






Pessoal ocupado
[2016]


1.432

pessoas  :






População ocupada
[2016]


9,9

%  :






Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo
[2010]


40,1

%  :








Educação

Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade
[2010]


98,9

%  :






IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental
[2015]


6

 :






IDEB – Anos finais do ensino fundamental
[2015]


5.3

 :






Matrículas no ensino fundamental
[2017]


1.861

matrículas  :






Matrículas no ensino médio
[2017]


792

matrículas  :






Docentes no ensino fundamental
[2015]


142

docentes  :






Docentes no ensino médio
[2017]


59

docentes  :






Número de estabelecimentos de ensino fundamental
[2017]


12

escolas  :






Número de estabelecimentos de ensino médio
[2017]


3

escolas  :








Economia

PIB per capita
[2015]


9.986,76

R$  :






Percentual das receitas oriundas de fontes externas
[2015]


92,9

%  :






Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM)
[2010]


0.702

 :






Total de receitas realizadas
[2017]


32.878,00

R$ (×1000)  :






Total de despesas empenhadas
[2017]


30.667,00

R$ (×1000)  :








Saúde

Mortalidade Infantil
[2014]


10,93

óbitos por mil nascidos vivos  :






Internações por diarreia
[2016]


0,1

internações por mil habitantes  :






Estabelecimentos de Saúde SUS
[2009]


10

estabelecimentos  :








Território e Ambiente

Área da unidade territorial
[2017]


202,898

km²  :






Esgotamento sanitário adequado
[2010]


66,5

%  :






Arborização de vias públicas
[2010]


35,9

%  :






Urbanização de vias públicas
[2010]


57,4

%  :








Notas &: Fontes











Notas:




  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100



  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100



  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100



  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.



  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000



  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100



  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100



  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100








Fontes:




  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018



  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011



  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)



  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010



  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010



  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016



  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017



  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus -
    SUFRAMA



  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015



  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD



  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018



  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014



  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente



  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009



  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018



  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística



  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010



  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010


















População

















População no último censo

14216 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2271º





No Estado


1º

853º



253º






Na micro região


1º

13º



4º







Acessar página de ranking










Densidade demográfica

70.06 hab/km²





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1032º





No Estado


1º

853º



108º






Na micro região


1º

13º



2º



























Pirâmide Etária






















































































100 ou mais















95 a 99
90 a 94
85 a 89
80 a 84
75 a 79
70 a 74
65 a 69
60 a 64
55 a 59
50 a 54
45 a 49
40 a 44
35 a 39
30 a 34
25 a 29
20 a 24
15 a 19
10 a 14
5 a 9
0 a 4
Homens  :  :  :  :  :  :  :  :  :  : Mulheres
Brasil












População residente por religião

( Unidade:
pessoas

)







Católica apostólica romana




Evangélica




Espírita




































Trabalho e Rendimento








Em 2016, o salário médio mensal era de 1.9 salários mínimos.
A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 9.9%.
Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 158 de 853 e 542 de 853, respectivamente.
Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 2309 de 5570 e 3235 de 5570, respectivamente.
Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 40.1% da população nessas condições, o que o colocava na posição 333 de 853 dentre as cidades do estado e na posição 2719 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Salário médio mensal dos trabalhadores formais

1.9 salários mínimos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2309º





No Estado


1º

853º



158º






Na micro região


1º

13º



4º







Acessar página de ranking










Pessoal ocupado

1432 pessoas





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2437º





No Estado


1º

853º



323º






Na micro região


1º

13º



4º







Acessar página de ranking










População ocupada

9.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3235º





No Estado


1º

853º



542º






Na micro região


1º

13º



10º


















Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo

40.1 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2719º





No Estado


1º

853º



333º






Na micro região


1º

13º



3º




































Educação








Em 2015, os alunos dos anos inicias da rede pública da cidade tiveram nota média de 6 no IDEB.
Para os alunos dos anos finais, essa nota foi de 5.3.
Na comparação com cidades do mesmo estado, a nota dos alunos dos anos iniciais colocava esta cidade na posição 449 de 853.
Considerando a nota dos alunos dos anos finais, a posição passava a 79 de 853.
A taxa de escolarização (para pessoas de 6 a 14 anos) foi de 98.9 em 2010.
Isso posicionava o município na posição 114 de 853 dentre as cidades do estado e na posição 718 de 5570 dentre as cidades do Brasil.




















Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade

98.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



718º





No Estado


1º

853º



114º






Na micro região


1º

13º



4º


















IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental

6





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1502º





No Estado


1º

853º



449º






Na micro região


1º

13º



11º


















IDEB – Anos finais do ensino fundamental

5.3





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



299º





No Estado


1º

853º



79º






Na micro região


1º

13º



4º



























Matrículas

( Unidade:
matrículas

)







Ensino pré-escolar




Ensino fundamental




Ensino médio




Ensino superior




































Economia

















PIB per capita

9986.76 R$





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3691º





No Estado


1º

853º



573º






Na micro região


1º

13º



9º







Acessar página de ranking










Percentual das receitas oriundas de fontes externas

92.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1465º





No Estado


1º

853º



223º






Na micro região


1º

13º



4º


















Total de receitas realizadas

32878 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2730º





No Estado


1º

853º



287º






Na micro região


1º

13º



3º







Acessar página de ranking










Total de despesas empenhadas

30667 R$ (×1000)





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



2637º





No Estado


1º

853º



270º






Na micro região


1º

13º



3º







Acessar página de ranking




























Saúde








A taxa de mortalidade infantil média na cidade é de 10.93 para 1.000 nascidos vivos.
As internações devido a diarreias são de 0.1 para cada 1.000 habitantes.
Comparado com todos os municípios do estado, fica nas posições 415 de 853 e 658 de 853, respectivamente.
Quando comparado a cidades do Brasil todo, essas posições são de 3041 de 5570 e 4734 de 5570, respectivamente.




















Mortalidade Infantil

10.93 óbitos por mil nascidos vivos





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



3041º





No Estado


1º

853º



415º






Na micro região


1º

13º



6º







Acessar página de ranking










Internações por diarreia

0.1 internações por mil habitantes





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4734º





No Estado


1º

853º



658º






Na micro região


1º

13º



7º




































Território e Ambiente








Apresenta 66.5% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 35.9% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 57.4% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio).
Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 401 de 853, 679 de 853 e 78 de 853, respectivamente.
Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 1524 de 5570, 4684 de 5570 e 262 de 5570, respectivamente.




















Esgotamento sanitário adequado

66.5 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



1524º





No Estado


1º

853º



401º






Na micro região


1º

13º



3º


















Arborização de vias públicas

35.9 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



4684º





No Estado


1º

853º



679º






Na micro região


1º

13º



6º


















Urbanização de vias públicas

57.4 %





Comparando a outros municípios




No país


1º

5570º



262º





No Estado


1º

853º



78º






Na micro região


1º

13º



3º





































© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística| v4.3.8.18.18


































Maria da Fé: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Maria da Fé? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: