Início » Espírito Santo » Afonso Cláudio


Afonso Cláudio - Espírito Santo



Afonso Cláudio faz parte do estado do Espírito Santo. Encontra-se na latitude 20° 4′22.86"S e longitude 41° 7′11.05"O.

Afonso Cláudio é o maior município de toda a Região Serrana do Estado, tendo 21 bairros (incluindo o recém anexado bairro do Empoçado) e 6 distritos. Concentra no Centro da cidade, os maiores centros comerciais da região e é também sede da Microrregião de Afonso Cláudio, que abrange a maioria dos municípios da Região Serrana. Além de ter a maior concentração urbana, é o maior polo industrial e econômico da região serrana, seguido por Venda Nova do Imigrante. Possui a maior frota de veículos da região serrana, totalizando em cerca de 10.221 veículos de todos os tipos. Em todo o estado, nenhuma cidade apresenta maior conurbação na área rural como a cidade de Afonso Cláudio, em média, a cada 100 metros existe pelo menos 1 casa nos trechos de estradas principais.

É um município de clima tropical e a terceiro mais quente do estado, seguido de Cachoeiro de Itapemirim e Colatina, superando em dias de verão até mesmo a capital litorânea Vitória.

História da cidade de Afonso Cláudio

Na primeira metade do século XIX, Frederico Wilmer, que viria a contrair febre a amarela e morrer em 1851, andou pela região que mais tarde constituiria o município de Afonso Cláudio, procurando ouro. Encontrou-o efetivamente no lugar denominado Lagoa, na fazenda Santo Antônio do Alto Guandu, pertencente a Antônio de Souza Barros.

Pouco tempo depois, outro aventureiro enveredou por aquela região, chegando a construir rancho no local onde hoje está o jardim público da cidade. Prosseguindo sua penetração, foi ter à casa de Antônio de Souza Barros, a quem conseguiu entusiasmar com a descrição das terras férteis que percorrera.

Seja em razão desta narrativa, ou porque já tivesse isso em mente, o fato é que, em 1876, Souza Barros foi até às cabeceiras do rio Guandu, no atual distrito de Boa Sorte. Já em fins de 1883, algumas famílias que então residiam às margens do Ribeirão Lagoa se mudaram para o lugar denomina do Arrependido, que distava cerca de 5 quilômetros da atual cidade. Iniciaram aí a construção de uma capela e, mais tarde, de um cemitério.

Citam-se entre estas famílias as de Inácio Gonçalves Lamas, Jorge Guilherme Gomes, Coimbra de Oliveira e outros. Entretanto, esses pioneiros pouco tempo ali permaneceram, transferindo-se para o local onde hoje fica a parte norte da cidade, propriedade de Eugênio Silva, que recebera o direito de posse de José Gabry.

Em 1885, Sabino Coimbra, Inácio Lemos, Jorge Gomes e Joaquim Galvão lançaram os fundamentos da povoação, construindo as primeiras casas. Batizaram o povoado com o nome de São Sebastião do Alto Guandu.

A povoação progrediu rapidamente. Os primeiros caminhos carroçáveis que viriam incrementar seu desenvolvimento, ligando-a às localidades vizinhas, foram construídos por Inácio Gonçalves com o auxílio dos indígenas.

Por essa época, os habitantes do lugar estavam ainda sob jurisdição de Porto do Cachoeiro de Santa Leopoldina. Em 20 de novembro de 1890, foi criado o município.

Ao novo município foi dado o nome de um republicano, Afonso Cláudio, jurisconsulto espírito-santense e primeiro governador do Estado.

Gentílico: afonso-claudense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Afonso Cláudio, por lei provincial nº 24 de 17-09-1888 e pela lei municipal nº 1, de 16-03-1891, subordinado ao município de Cachoeira de Santa Leopoldina.

Elevado à categoria de Vila com a denominação de Afonso Cláudio, pela lei estadual nº 53, de 20-11-1890, desmembrado de Cachoeira de Santa Leopoldina.

Sede na Vila de Afonso Cláudio. Constituído do distrito sede. Instalado em 20-01-1891.

Pela lei municipal nº 1, de 16-03-1891, são criados os distritos de Figueira e Boa Família anexado ao município de Afonso Cláudio.

Por decreto estadual nº 33, de 21-09-1891, transfere a sede de Vila Afonso Cláudio para a povoação de Santa Joana.

Por decreto estadual de 18-01-1892, é restabelecido a sede com a denominação de Afonso Cláudio.

Elevado a cidade, por lei estadual nº 488, de 22-11-1907.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 3 distritos: Afonso Cláudio, Figueira e Boa Família.

Pela lei estadual nº 1012, de 30-10-1912, é criado o distrito de Laranja da Terra e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Pela lei estadual nº 978, de 28-11-1914, desmembra do município de Afonso Cláudio os distritos de Boa Família e Figueira. Para formar o novo município de Afonso Cláudio.

Pela lei estadual nº 933, de 06-12-1913 e por lei estadual nº 1012, de 30-10-1915 é criado o distrito de Serra Pelada e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de 1-9-1920, o município é constituído de 6 distritos: Afonso Cláudio, Boa Sorte, Bom Jesus, Laranja da Terra, Rio do Peixe e Serra Pelada.

Pela lei estadual nº 1360, de 16-03-1923, é criado o distrito de São Domingos e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Pela lei estadual nº 1381, de 04-07-1923, é criado o distrito de Taquaral e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Pela lei estadual nº 1739, de 11-01-1930, é criado o distrito de Brejaúba e anexado ao município de Afonso Cláudio. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 9 distritos: Afonso Cláudio, Boa Sorte, Bom Jesus, Brejaúba, Laranja da Terra, Rio do Peixe, Serra Pelada, São Domingos e Taquaral.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 31-12-1936 e 31-12-1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 15177, de 31-12-1943, o distrito de Brejaúba passou denominar-se Brejetuba, São Domingos a denominar-se Ibicaba, Taquaral a denominar-se Joatuba, Rio do Peixe a denominar-se Picarema, Boa Sorte a denominar-se Pontões e Bom Jesus a denominar-se Sobreiro.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 9 distritos: Afonso Cláudio, Brejetuba, Ibicaba, Joatuba, Laranja da Terra, Piracema, Pontões, Serra Pelada e Sobreiro.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 9 distritos: Afonso Cláudio, Brejetuba, Ibicaba, Joatuba, Laranja da Terra, Piracema, Pontões, Serra Pelada e Sobreiro.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-7-1960.

Pela lei estadual nº 4068, de 06-05-1988, desmembra do município de Afonso Cláudio os distritos de Laranja da Terra, Joatuba e Sobreiro para formar o novo município de Laranja da Terra.

Pela lei estadual nº 4072, de 11-05-1988, é criado o distrito de Fazenda Guandu e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Pela lei estadual nº 1294, de 30-11-1992, é criado o distrito de São Francisco Xavier do Guandu e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Pela lei municipal nº 1295, de 30-11-1992, é criado o distrito de São Jorge de Oliveira e anexado ao município de Afonso Cláudio.

Em divisão territorial datada de 1-6-1995, o município é constituído de 9 distritos: Afonso Cláudio, Brejetuba, Fazenda Guandu, Ibicaba, Piracema, Pontões, São Francisco Xavier do Guandu, São Jorge de Oliveira e Serra Pelada.

Pela lei estadual nº 5146, de 15-12-1995, desmembra do município de Afonso Cláudio os distritos de Brejetuba e São Jorge de Oliveira para formar o novo município de Brejetuba.

Em divisão territorial datada de 15-7-1997, o município é constituído de 7 distritos: Afonso Cláudio, Fazenda Guandu, Ibicaba, Piracema, Pontões, São Francisco Xavier do Guandu e Serra Pelada.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2003.

Fonte: IBGE

Código do Município

3200102

Gentílico

afonso-claudense

Prefeito

EDÉLIO FRANCISCO GUEDES

População
População estimada [2018]30.720 pessoas  
População no último censo [2010]31.091 pessoas  
Densidade demográfica [2010]32,68 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]4.052 pessoas  
População ocupada [2016]12,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]39,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]94 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]3.772 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]722 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]253 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]83 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]33 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]6 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]14.579,47 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]91,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,667  
Total de receitas realizadas [2017]80.577,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]69.966,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,71 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]19 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]941,188 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]52,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]43,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]25,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Afonso Cláudio: Imagens da cidade e Região

imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-1
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-2
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-3
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-4
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-5
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-6
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-7
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-8
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-9
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-10
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-11
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-12
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-13
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-14
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-15
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-16
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-17
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-18
imagem de Afonso+Cl%C3%A1udio+Esp%C3%ADrito+Santo n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Afonso Cláudio e arredores.


Você conhece a cidade de Afonso Cláudio? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: