Início » Ceará » Quixeramobim


Quixeramobim - Ceará



Quixeramobim faz parte do estado do Ceará, localizado na Mesorregião dos Sertões Cearenses.

Segundo a tradição, os primitivos habitantes da região eram os índios quixarás. Os primeiros civilizados que penetraram às terras do atual Município vieram do Jaguaribe, seguindo o rio Banabuiú. Eram membros das famílias Correia Vieira e Rodrigues Machado, que ali se estabeleceram com fazendas de criar. A povoação parece ter nascido precisamente dessas fazendas. No ano de 1704, foram concedidas por Carta Régia muitas léguas de terras a vários portugueses e, entre eles, ao portuense Antônio Dias Ferreira. Além das que Ihe foram concedidas, adquiriu este boas terras às margens do rio que o gentio chamava de Ibu, fundando ali a Fazenda de Santo Antônio do Boqueirão. Tratou logo de erigir, nas proximidades da sua casa de morada, uma pequena capela, sob a invocação de Santo Antônio de Pádua, mais tarde Santo Antônio de Quixeramobim. Com a construção da capela, Antônio Dias Ferreira muito concorreu para o desenvolvimento da região, "atraindo-lhe os moradores". Vinte e cinco anos mais tarde, a capelinha arruinada era substituída pela Igreja, que seria a futura Matriz da cidade, edificada pelo portuense, "homem solteiro de avultada fortuna, que possuía 20 léguas de terras". O volume 16º da Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, edição de 1959, fundamenta que quixeramobim tinha a denominação de Nova Vila de Campo Maior(página 456).

História da cidade de Quixeramobim Ceará -CE

Segundo a tradição, os primitivos habitantes da região eram os índios quixarás.

Os primeiros civilizados que penetraram às terras do atual Município vieram do Jaguaribe, seguindo o rio Banabuiú. Eram membros das famílias Correia Vieira e Rodrigues Machado, que ali se estabeleceram com fazendas de criar. A povoação parece ter nascido precisamente dessas fazendas.

No ano de 1704, foram concedidas por Carta Régia muitas léguas de terras a vários portugueses e, entre eles, ao portuense Antônio Dias Ferreira. Além das que Ihe foram concedidas, adquiriu este boas terras às margens do rio que o gentio chamava de Ibu, fundando ali a Fazenda de Santo Antônio do Boqueirão. Tratou logo de erigir, nas proximidades da sua casa de morada, uma pequena capela, sob a invocação de Santo Antônio de Pádua, mais tarde Santo Antônio de Quixeramobim.

Com a construção da capela, Antônio Dias Ferreira muito concorreu para o desenvolvimento da região, "atraindo-lhe os moradores".

Vinte e cinco anos mais tarde, a capelinha arruinada era substituída pela Igreja, que seria a futura Matriz da cidade, edificada pelo portuense, "homem solteiro de avultada fortuna, que possuía 20 léguas de terras".

Gentílico: quixeramobinense ou quixeramobiense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Quixeramobim, por provisão de 15-11-1755.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Quixeramobim, por ordem régia de 22-07-1766. Instalado em 13-06-1789.

Elevado à categoria de cidade com a denominação de Quixeramobim, pela lei provincial nº 770, de 14-08-1856.

Pelo ato de 08-11-1910, é criado o distrito de São João e anexado ao município de Quixeramobim.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 2 distritos: Quixeramobim e São João.

Por ato estadual de 14-09-1912 e criado o distrito de Uruquê e anexado ao município de Quixeramobim.

Pelo decreto estadual nº 1156, de 04-12-1933, é criado o distrito de Boa Viagem, Canafístula, Madalena, Olinda. Sob o mesmo decreto o distrito de Uruquê passou a denominar-se Francisco Sá.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município aparece constituído de 9 distritos: Quixeramobim, Algodão, Belém, Boa Viagem, Canafistula, Madalena, Olinda, São Francisco Sá ex-Uruquê e São João.

Pela lei estadual nº 260, de 28-12-1936, desmembra do município de Quixeramobim os distritos de Boa Viagem e Olinda, para formar o novo município de Boa Viagem.

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, o município aparece constituído de 9 distritos: Quixeramobim, Algodão, Belém, Belém Quirim, Canafistula, Francisco Sá, Madalena, São João e São José de Castro.

Pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938, o distrito de São José de Castro, passou denominar-se simplesmente Castro, Canafistula a denominar-se Pirabibu, Francisco Sá voltou a denominar-se Uruquê e São João a denominar-se Lacerda. Sob o mesmo decreto é extinto o distrito Belém Quirim, sendo seu território anexado ao distrito sede de Quixeramobim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 8 distritos: Quixeramobim, Algodão, Belém, Castro ex-São José de Castro, Lacerda ex-São João, Madalena, Pirabibu ex- Canafistula e Uruquê ex-Francisco Sá.

Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o distrito de Belém passou a denominar-se Itatira, Algodão passou a denominar-se Manituba e Castro denominar-se Macaoca.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 8 distritos: Quixeramobim, Itatira ex-Belém, Lacerda, Macaoca ex-Castro, Madalena, Manituba ex-Algodões, Paraibu e Uruquê.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-07-1950.

Pela lei estadual nº 1.153, de 22.11.1951 o distrito de Itatira é desmembrado do município de Quixeramobim e para formar o município de Itatira.

Pela lei estadual nº 2.153, de 22-11-1951, é criado o distrito de Passagem anexado ao município de Quixeramobim.

Pela lei estadual nº 2.158, de 09-12-1953, são criados os distritos de Encantado e São Miguel ambos com terras desmembrados do distrito de Lacerda e anexado ao município de Quixeramobim.

Em divisão territorial datada de 01-07-1960, o município é constituído de 10 distritos: Quixeramobim, Encantado, Lacerda, Madalena, Macaoca, Manituba, P1rabibu, Passagem, São Miguel e Uruquê.

Pela lei estadual nº 11.274, de 23-12-1986, desmembra do município de Quixeramobim os distritos de Madalena, Macaoca, para formar o novo município de Madalena.

Em divisão territorial datada de 1988 o município era composto de 8 distritos: Quixeramobim, Encantado, Lacerda, Manituba, Pirabibu, Passagem, São Miguel e Uruquê.

Pela lei municipal nº 1.063, de 01-03-1990, o distrito de Pirabibu passa a denomina-se Algodões, com sua sede no povoado de Algodões que é elevado a categoria de Vila.

Pela lei municipal nº 1.469, de 26-04-1990, é criado o distrito de Nenelândia e anexado ao município de Quixeramobim.

Pela lei municipal nº 1475, de 05-06-1990, é criado o distrito de Belém e anexado ao município de Quixeramobim.

Em divisão territorial datada de 17-01-1991, o município é constituído de 10 distritos: Quixeramobim, Algodões ex-Pirabibu, Belém, Encantado, Lacerda, Manituba, Nenelândia, Passagem, São Miguel e Uruquê.

Pela lei municipal nº 1568, de 28-03-1994, o distrito de Algodões passou a denominar-se Damião Carneiro.

Em divisão territorial datada de 01-07-1995, o município é constituído de 10 distritos: Quixeramobim, Belém, Encantado, Lacerda, Manituba, Nenelândia, Passagem, Damião Carneiro, ex-Algodões, São Miguel e Uruquê.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Quixeramobim: Imagens da cidade e Região

Ainda não temos imagens dessa cidade, se você possui alguma envie pra gente!

Você conhece a cidade de Quixeramobim? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: