Início » Ceará » Milagres


Milagres - Ceará



Milagres faz parte do estado do Ceará. Sua população em 2010 era de 28.316 habitantes. Tem um único distrito, Rosário, localizado às margens da CE-293, na via que faz a ligação entre a cidade de Milagres e a de Juazeiro do Norte.

Às margens do Riacho dos Porcos, nos meados do século XVII, havia um sítio denominado Pilar, onde conquistadores brancos se instalaram. Segundos relatos do historiador Antônio Bezerra, o português Souza Presa e outros companheiros foram apanhados pelos índios Tapuias e logo devorados, sendo Presa reservado para outra ocasião, em virtude de sua magreza. Partindo os mesmos Tapuias para uma caçada deixaram Presa convenientemente amarrado, aos cuidados de uma índia, a quem fizeram as mais enérgicas recomendações. Contudo, a índia, comovendo-se da sorte de seu prisioneiro, deu-lhe a liberdade. Presa atribuiu tal fato à intervenção de Nossa Senhora, haja vista ter feito uma promessa de, se escapasse com vida daquela situação, erigiria uma igreja em homenagem a Nossa Senhora dos Milagres. E assim, desaparecidos os Tapuias daquelas paragens anos depois, Presa voltou ao lugar em 1760 e fundou a igreja que tem hoje a invocação de Nossa Senhora dos Milagres e que permance como ponto central do atual município.

Júlio Rodrigues Coelho (?-1887-1932), farmacêutico que dá nome à rua próxima da igreja matriz. Embora não fosse médico formado, exercia, na qualidade de farmacêutico, toda a assistência médica da população no início do século XX, indo ao encontro dos habitantes mais distantes em lombo de jumento, sem receber, por vezes, qualquer remuneração. Em virtude de seu trabalho, sua saúde ficou bastante debilitada, tendo falecido ainda jovem, deixando viúva Adelia Gomes Coelho e 13 filhos, dentre os quais Aldenor Coelho, que seguiu os passos do pai como farmacêutico e José Osmar Gomes Coelho (1926-2000), que chegou a vice-prefeito do município com votação superior a do então prefeito, nos anos 60.

História da cidade de Milagres Ceará - CE

Havia às margens do Riacho dos Porcos, meados do século XVIII, um sítio denominado Pilar, onde os conquistadores brancos se instalaram. Relata Antônio Bezerra que tendo "ali aparecido um senhor Sousa Presa, com outros companheiros, foram acompanhados pelos tapuias e logo devorados, sendo dito Preservado para outra ocasião em vista da sua magreza. Partindo os mesmos tapuias para uma caçada, deixaram Presa, convenientemente amarrado, aos cuidados de uma índia , a quem fizeram as mais enérgicas recomendações. Sós, por sinais, se entenderam, e a índia, moça e formosa, comovendo-se da sorte do seu prisioneiro jovem e elegante também, deu-lhe a liberdade e fugiram do lugar. Presa, em hora extrema agonia, havia feito promessa de, se escapasse, erigir uma igreja a Nossa Senhora dos Milagres e, assim, desaparecidos os tapuias daquelas paragens, volta ao lugar e em 1760 fundou a igreja que tem hoje a invocação daquela Senhora".

Esta versão de caráter lendário é contestada pelo próprio Antônio Bezerra, baseado em documentos extraídos de Sá de Olinda, relativos a igrejas e capelas, nos quais verificou que "a referida igreja fora erigida em 1735 pelo capitão Bento Correia de Lima e por escritura de 16 de agosto de 1746 seus filhos Sebastião Bento Correia de Lima e José Correia de Lima doaram à mesma igreja dez braças de terras para cada parte da dita igreja e, juntamente, lugar para a casa do capelão que a houvesse de assistir".

Criada a freguesia do Cariri, sob a invocação de Nossa Senhora da Luz, separada do Curato de Icó, por provisão de 28 de janeiro de 1748, a igreja de Nossa Senhora dos Milagres serviu-lhe de matriz, tendo como cura o Padre Bernardo Luiz da Cunha.

Há uma provisão de 8 de fevereiro de 1748, a visitador Manuel Machado Freire - afirma o Barão de Studart - "condenado que os habitantes do Riacho dos Porcos, freguesia de Nossa Senhora da Luz, reedifiquem de pedra a capela de Nossa Senhora dos Milagres, no sítio Pilar, que por ser muito antiga e feita de barro estava arrruinada". A matriz passou para Santo Antônio dos Cariris Novos, atualmente Missão Nova, de que era cura o padre Gonçalo Coelho de Lemos.

Gentílico: milagrense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Milagres, pela Resolução Régia de 01-04-1813, e ato provincial de 18-03-1842, e por lei provincial nº 263, de 03-12-1842. subordinado ao município de Crato.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Milagre, pela lei provincial nº 374, de 1708-1846, desmembrado de Crato. Sede no núcleo de Milagres. Instalado em

Pela ato provincial de 27-03-1873, é criado o distrito de São Pedro e anexado ao município de Milagres.

Elevado a condição de cidade, com a denominação de Milagres, pelo decreto estadual nº 31, de 25-07-1890.

Pela lei nº 257, de 20-09-1895, o município de Milagres adquiriu a extitnta vila de Mauriti, como simples distrito.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de 4 distritos: Milagres, Cuncas, São Pedro e Mauriti.

Nos quadros de apuração do Recenseamento Geral de I-IX-1920, o município é constituído de 5 distrtios: Milagres, Cuncas, Mauriti, Santa Cruz e São Pedro.

Pela lei estadual nº 2211, de 28-10-1924, desmembra do município de Milagres o distrito de Mauriti. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 2634, de 06-10-1928, desmembra do município de Milagres o distrito de Mauriti. Elevado novamente à categoria de município.

Pelo decreto estadual nº 1156, de 04-12-1933, desmembra do município de Milagres os distritos de Mauriti e Santa Cruz. Para formar o novo município de Mauriti. Sob o mesmo decreto acima citado, é criado o distrito de Rosário e anexado ao município de Milagres.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 4 distritos: Milagres, Cuncas, Rosário e São Pedro.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 31-XII-1936.

Pelo decreto estadual nº 378, de 20-10-1937, é criado o distrito de Barro e anexado ao

município de Milagres. Em divisão territorial datada de 31-XII-1937, o município é constituído de 5 distritos: Milagres, Barro, Cuncas, Rosário e São Pedro. Pelo decreto-lei estadual nº 448, de 20-12-1938, o distrito de São Pedro passou a denominar-se Pedro Segundo e o distrito de Rosário a denominar-se Podimirim.No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 5 distritos: Milagres, Barro, Cuncas, Pedro Segundo ex-São Pedro e Podimirim ex-Rosário.Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o distrito de Pedro Segundo passou a denominar-se Abaiara.No quadro fixado para vigorar o período de 1944-1948, o município é constituído de 5 distritos: Milagres, Abaiara ex-Pedro Segundo, Barro, Cunca e Podimirim.Pela lei estadual nº 1153, de 22-11-1951, desmembra de Milagres os distritos de Barro e Cuncas. Para formar o novo município de Barro.Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 3 distritos: Milagres, Abaiara e Podimirim.Pela lei estadual nº 3921, de 25-11-1957, desmembra de Milagres o distrito de Abaiara. Elevado à categoria de município.Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído de 2 distritos: Milagres e Podimirim. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Fonte: IBGE

Código do Município

2308302

Gentílico

milagrense

Prefeito

LIELSON MACEDO LANDIM

População
População estimada [2018]28.466 pessoas  
População no último censo [2010]28.316 pessoas  
Densidade demográfica [2010]46,69 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.706 pessoas  
População ocupada [2016]6,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]52,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,2 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.005 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.031 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]236 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]67 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]20 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]3 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]7.040,09 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]89,6 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,628  
Total de receitas realizadas [2017]62.155,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]53.492,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]12,56 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]2,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]31 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]605,193 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]12,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]85,5 %  
Urbanização de vias públicas [2010]11,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Milagres: Imagens da cidade e Região

imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-1
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-2
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-3
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-4
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-5
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-6
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-7
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-8
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-9
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-10
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-11
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-12
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-13
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-14
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-15
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-16
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-17
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-18
imagem de Milagres+Cear%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Milagres e arredores.


Você conhece a cidade de Milagres? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Francisco Conrado Ferreira's avatarFrancisco Conrado Ferreira

    É a minha cidade, sou do sitio taboquinha, mas minhas raizes são todas daí, com muita fé na Minha Querida e Protetora Nossa Senhora dos Milagres. Foi nessa igreja, que fui batizado, fiz minha 1ª comunhão e fui crismado. Que Deus continue abençoando a minha cidade, do meu coração. Salve Milagres.

    #1 – 26/10/2016 - 18:07

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: