Início » Ceará » Limoeiro do Norte


Limoeiro do Norte - Ceará



Limoeiro do Norte é uma cidade, na Região Nordeste, no estado do Ceará. Localizado na Mesorregião do Jaguaribe, na Microrregião do Baixo Jaguaribe, no Vale do Jaguaribe.

O município é conhecido também como a Terra das Bicicletas, pelo fator do número de bicicletas por habitantes, e sendo comum crianças aprenderem muito cedo a andar de bicicleta.

Limoeiro do Norte é ainda a terra natal do desenhista Ed Benes, da poetisa Iracema M. Régis, do desembargador e delegado do Ministério da Justiça, núcleo regional em Recife PE, José Maria Lucena, do construtor de um avião José Ribamar Maia de Freitas, do pedagogo Lauro de Oliveira Lima, do escritor Luciano Maia, do pintor e escultor Márcio Mendonça, do escritor e ministro do Superior Tribunal de Justiça Napoleão Nunes Maia Filho, do escritor Virgílio Maia, entre outros.

História da cidade de Limoeiro do Norte Ceará - CE

O povoamento de Limoeiro do Norte teve início em 1687, com a vinda do sargento-mor João de Souza Vasconcelos, do Sertão do São Francisco para a ribeira do Jaguaribe, onde, depois de constantes lutas com os índios paiacus, se estabeleceu no sítio São João das Vargens, que em breve se tornou desenvolvido arraial.

Ao fianal do século XVIII, já estava instalado em erras limoeirense o primeiro fazendeiro Sr Antônio Rodrigues Silva e seu afilhado Manoel José da Silva. Estes trataram logo de fincar seus currais e a eles deram o nome de " Fazenda Limoeiro".

Logo depois, em 1808, o Pe. Vicente Rodrigues da Silva instalou residencia na região, lá mandou que fosse construido um oratório, diante do qual celebrava missas para os habitantes temporários.

Tempos mais tardes, em 1821, tem inicio a construção de uma capela, em terras de Bonifácio José Carneiro e Joaquim da Costa Barros, adquiridas do Padre Vicente e seus irmãos. A capela foi concluída e benta no dia 9 de dezembro de 1845. Essa capela funcionava no mesmo local onde se encontra a atual igreja matriz.

Entre o oratório do Pe. Vicente e a nova capela, ergeram-se as primeiras casas, que deram origem a rua mais antiga (a atual Cônego bessa).

O Pe. Vincente, um dos fundadores de Limoeiro, foi o primeiro padre e também o primeiro chefe político(com assento na Câmara de Vereadores de Russas). Faleceu a 04/01/1859, aos 77 anos, antes mesmo que Limoeiro se torna-se vila.

A cidade de Limoeiro foi escolhida para a sede de bispado dentre as demais da zona Jaguaribana que disputavam a primazia. A Diocese instalou-se a 29 de setembro de 1938, sendo eleito dezessete meses depois seu primeiro bispo. D. Aureliano Matos, pela Bula Comissum Humilitati Nostrae, de 8 de fevereiro de 1940, do Santo Padre Pio XI.

Gentílico: limoeirense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Limoeiro, pela lei provincial nº 1.081, de 04-12-1863 e por resolução provincial nº 1.358, de 04-11-1870, subordinado ao município de Russas.

Elevado à categoria de vila com a denominação de Limoeiro, pela lei nº 1.255, de 28-12-1868, desmembrado de Russas. Sede no núcleo de São João do Jaguaribe. Constituído de 2 distritos: Limoeiro e Taboleiro de Areia.

Pelo ato provincial de 24-03-1871, é criado o distrito de Alto Santo da Viúva e anexado a vila de Limoeiro.

Elevado à categoria de cidade com a denominação de Limoeiro, pela lei estadual nº 364, de 30-08-1897.

Pelo ato de 19-05-1910, é criado o distrito de São João do Jaguaribe anexado a vila de Limoeiro.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído de 4 distritos: Limoeiro, Taboleiro de Areia, Alto Santo da Viúva e São João do Jaguaribe.

Assim permanecendo em administrativa referente ao ano de 1933.

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, o município aparece constituído de 4 distritos: Limoeiro, Alto Santo da Viúva, São João ex-São João do Jaguaribe e Taboleiro de Areia.

Pelo decreto estadual nº 448, de 20-12-1938, é criado o distrito de Bica, com território desmembrado do distrito de Taboleiro e anexado ao município de Limoeiro. Sob o mesmo decreto o distrito de São João de Jaguaribe volta denominar-se São João e o distrito de Taboleiro de Areia a denominar-se simplesmente Taboleiro e Alto Santo da Viúva a denominar-se Alto Santo.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constituído de 4 distritos: Limoeiro, Alto Santo ex-Alto Santo da Viúva, Bica, São João ex-São João do Jaguaribe e Taboleiro ex-Taboleiro de Areia.

Pelo decreto-lei estadual nº 1.114, de 30-12-1943, o município de Limoeiro passou a denominar-se Limoeiro do Norte. Sob o mesmo decreto o distrito de Taboleiro passou a denominar-se Ibicuipeba e o distrito de São João a denominar-se Jandoim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município já denominado Limoeiro do Norte constituído de 5 distritos: Limoeiro do Norte, Alto Santo, Bica, Ibicuipeba ex-Taboleiro e Jandoin ex-São João.

Pela lei estadual nº 1.153, de 22-11-1951, são criados os distritos de Barra de Figueiredo e Castanhão, ambos com território desmembrados do distrito de Alto Santo e anexados ao município de Limoeiro do Norte. Sob a mesma lei os distritos de Bica passou a denominar-se Olho d`água de Bica, Jandoin a denominar-se São João do Jaguaribe e Ibicuipeba a denominar-se Taboleiro do Norte e ainda adquiriu o distrito de Bixopá do município de Russas.

Em divisão territorial datada de 01-07-1955, o município é constituído de 7 distritos: Limoeiro do Norte, Alto Santo, Barra do Figueiredo, Bixopá,Castanhão, Olho d`água da Bica ex-Bica, São João do Jaguaribe ex-Jandoim e Taboleiro do Norte ex-Ibicuipeba.

Pela Lei estadual n° 3.813, de 13-09-1957, desmembrado de Limoeiro do Norte , o distrito de São João do Jaguaribe juntamente com o distrito de Barra do Figueiredo.

Pela lei n° 3.815,de 13-09-1957, desmembrado de Limoeiro do Norte o distrito de Tabuleiro do Norte juntamente com Olho d`água da Bica.

Pela lei estadual nº 3.814, de 13-09-1957, desmembra do município de Limoeiro do Norte os distritos de Alto Santo e Castanhão. Para formar o novo município de Alto Santo.

Em divisão territorial datada de 01-07-1960, o município é constituído de 2 distritos: Limoeiro do Norte e Bixopá

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Limoeiro para Limoeiro do Norte alterado, pelo decreto-lei nº 1.114, de 30-121943.

Fonte: IBGE - Enciclopédia dos Municípios Brasileiros.

Código do Município

2307601

Gentílico

limoeirense

Prefeito

JOSÉ MARIA DE OLIVEIRA LUCENA

População
População estimada [2018]59.278 pessoas  
População no último censo [2010]56.264 pessoas  
Densidade demográfica [2010]74,91 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,8 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]6.960 pessoas  
População ocupada [2016]11,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]43,8 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5.5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4.5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]7.397 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.215 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]342 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]97 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]26 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]5 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]15.842,69 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]82,5 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.682  
Total de receitas realizadas [2017]115.645,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]106.746,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]14,55 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]4,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]48 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]750,068 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]20,9 %  
Arborização de vias públicas [2010]96,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]2 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Limoeiro do Norte: Imagens da cidade e Região

imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-1
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-2
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-3
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-4
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-5
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-6
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-7
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-8
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-9
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-10
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-11
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-12
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-13
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-14
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-15
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-16
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-17
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-18
imagem de Limoeiro+do+Norte+Cear%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Limoeiro do Norte e arredores.


Você conhece a cidade de Limoeiro do Norte? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: