Início » Ceará » Jardim


Jardim - Ceará



Jardim faz parte do estado do Ceará. Encontra-se na Região Metropolitana do Cariri.

O Município de Jardim era conhecido como Barra do Jardim e Santo Antonio do Jardim, uma antiga região indígena e, logo depois, palco de memoráveis acontecimentos históricos. As origens do Município de Jardim são remontadas desde o século XVIII, tendo como referência o fazendeiro Bento Moreira, casado com D. Sebastiana de Oliveira onde moravam no sítio chamado de corrente de Ramalho. Havia outro colono, pobre e consequentemente sem identificação no sítio cabeça do negro. Sua localização foi bastante isolada, de modo que somente por ocasião das grandes estiagens atrairia maiores investidores. Com a grande seca de 1791 á 1793, chegou a Jardim o primeiro imigrante Padre João Bandeira de Melo, vindo de flores acompanhado de índios e negros onde catequizava os pajeús. Era um homem muito valente e o que fez pela primeira vez foi promover o plantio de alguns cereais e edificar uma casa de barro, no local em que existe a residência do Padre Antônio Manuel de Sousa, que ainda hoje é conservada como monumento histórico. Logo em seguida ele construiu uma capela para Bom Jesus, que assim atraiu para grande número de pessoas, e suas casas foram se agrupando junto à capela. Oito anos depois, o fundador de Jardim dirigiu-se para Piancó, na Paraíba, seguindo rumo ao Piauí, passando em Porteiras, em cuja capela celebrou uma missa no dia 6 de janeiro de 1821. Em 1799, o povoado recebeu a visita de Frei Vital de Frascarolo. Sua passagem ficou perpetuada num cruzeiro por ele erguido, no dia 29 de junho à frente da capela, onde foi transplantado no centro do Cemitério de São Migue e hoje está á frente da Matriz Santo Antônio de Jardim. Em 30 de agosto de 1814, o território foi desmembrado de Crato, quando passou a denominar-se Vila de Santo Antonio do Jardim. Deve-se sua evolução à categoria de vila, à grande rivalidade entre João Pereira Filgueiras, futuro capitão-mor do Crato, e o sargento-mor José Alexandre Corrêa Arnaud, descendente do povoador de Missão Velha, que saindo da cadeia do Icó, em 1812, conseguiu do Regente Imperial, pessoalmente, a criação do município e sua nomeação para o cargo de capitão-mor da nova vila. A emancipação política do município ocorreu em 3 de janeiro de 1816, onde, infelizmente não pÔde comparecer o capitão-mor José Arnaud, por ter falecido no seu regresso do Rio de Janeiro. Com seu falecimento, foi nomeado capitão-mor do Município de Jardim, Pedro Tavares Muniz. No ano de 1933, o município dividiu-se em dois distritos: Jardim e Macapá(atual Jatí). Desmembrado por força da Lei nº 1153, de 22 de novembro de 1951, foi criado um novo distrito denominado até hoje de Jardim-Mirim. No dia 24 de abril de 1916, foi realizada a fundação do Colégio 24 de Abril, pelo Juiz de Direito, Dr. Francisco de Lima Botelho. O Colégio funcionou ininterruptamente até meados de 1923, marcou o período áureo de Jardim. Em 16 de fevereiro de 1937, o município foi dotado de iluminação elétrica, por iniciativa do Prefeito Francisco Ancilon de Alencar Barros.

Encontra-se a uma latitude 07º34′57" sul e a uma longitude 39º17′53" oeste, estando a uma altitude de 652m (680 ou 620 ocupando o 10º lugar entre as demais cidades cearenses). A cidade está localizada no sul do Ceará, na microrregião do Cariri, distante cerca de 542,4 (536)Km da capital Fortaleza. Sua área é de 500,9 ( 457,034 ) Km2. Seus limites são: ao Norte com o município de Barbalha - CE, ao Sul com o estado de Pernambuco, ao Leste com Porteiras - CE, Jati - CE e Penaforte - CE e ao Oeste também com o estado de Pernambuco, cidade de Serrita - PE e Moreilândia - PE. Possui relevo formado por um planalto, representado pela Chapada do Araripe e por algumas serras entre as quais destacam-se Serra do Cruzeiro, Boca da Mata, Boa Vista e Serra do Portal. O ponto que mais chama atenção é o talhado do cruzeiro com 1100m de altitude. Sua vegetação é marcada pela presença da Floresta Nacional do Araripe, que cobre grande parte do município. O clima é caracterizado por temperaturas amenas que variam de 19 a 28°C. A temperatura especialmente nos meses de junho-julho pode descer a 15°C, exigindo que a população vista agasalhos apropriados.

História da cidade de Jardim Ceará - CE

Há indícios de que as terras onde se encontra o atual Município de Jardim foram habitadas, primitivamente, por índios da nação Cariri, encontrados em todo o vale desse mesmo nome.

Segundo uns, o primeiro homem civilizado a estabelecer-se na região foi um português de nome Jacinto, que teria emigrado da Bahia para escapar à seca que assolava aquele Estado. Outros afirmam que a povoação começou realmente com o padre baiano João Bandeira, que, tangido também pela seca, estabeleceu-se em 1792, com alguns escravos, na barra do rio que passou a ser conhecido como rio Jardim., por banhar um vale fértil que o padre teria chamado de "rico jardim", tal a impressão que lhe causara. Uma casa, uma capela e plantações foram ali feitas então, atraindo, juntamente com a fertilidade do vale, fugitivos das secas das regiões vizinhas. Assim se formou o povoado de Barra do Jardim, denominação modificada depois para Santo Antônio do Jardim, e, finalmente, para Jardim.

Verificaram-se na comuna acontecimentos relacionados com as Revoluções Pernambucanas de 1817 e 1824 e o movimento pela volta de D. Pedro I ao trono do Brasil. Com intenso apoio popular. o Município reconheceu o governo provisório instituído pelos revolucionários, tendo sido hasteada então na Câmara Municipal a bandeira republicana.

Origem do topnimo: O nome Jardim é oriundo do rio de mesmo nome, formado exatamente pelo encontro de dois pequenos rios, o Cravatáe o Barra da Mata.

Gentílico: jardinense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Santo Antônio do Jardim, por provisãode 11-10-1814 e por ato provincial de 18-03-1842..

Elevado à categoria de vila com a denominação de Santo Antônio do Jardim, por alvará Régia de 30-08-1814, desmembrado de Crato. Sede na povoação de Barra do Jardim. Instalado em 03-011816.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Jardim, pela provincial nº 1829, de 03-091879.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Pelo ato estadual de 12-09-1913, é criado o distrito de Macapá e anexado ao município de Jardim.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Jardim e Macapá.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pela decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o distrito de Macapá passou a denominar-se Jati.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950 o município é constituído de 2 distritos: Jardim e Jati ex-Macapá.

Pela lei estadual nº 1153, de 22-11-1951, desmembra do município de Jardim o distrito de Jati. Elevado à categoria de município. Sob o mesmo decreto é criado o distrito de Jardimirim e anexado ao município de Jardim.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955 o município é constituído de 2 distritos: Jardim e Jardimirim.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-160.

Pela lei estadual nº 6818, de 04-12-1963, desmembra do município de Jardim o distrito de Jardimirim. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 8339, de 14-12-1965, o município de Jardim adquiriu extinto município de Jardimirim, como simples distrito.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1968 o município é constituído de 2 distritos: Jardim e Jardimirim.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 17-I-1979.

Pela lei municipal nº 111, de 27-05-1991, o distrito de Corrente e anexado ao município de Jardim.

Em divisão territorial datada de 1-VI-1968 o município é constituído de 3 distritos: Jardim, Jardimirim e Corrente.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica municipal

Santo Antônio do Jardim para simplesmente Jardim alterado, pela lei provincial nº 1829, de 03-091879.

Fonte: IBGE

Código do Município

2307106

Gentílico

jardinense

Prefeito

ANIZIARIO JORGE COSTA

População
População estimada [2018]27.284 pessoas  
População no último censo [2010]26.688 pessoas  
Densidade demográfica [2010]48,31 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.638 pessoas  
População ocupada [2016]6,1 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]54,4 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,9  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]4.822 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]1.299 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]269 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]55 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]24 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]6.578,22 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]87,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,614  
Total de receitas realizadas [2017]58.469,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]52.204,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]25,11 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]3,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]18 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]552,424 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]36,5 %  
Arborização de vias públicas [2010]74,1 %  
Urbanização de vias públicas [2010]9,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Jardim: Imagens da cidade e Região

imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-1
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-2
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-3
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-4
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-5
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-6
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-7
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-8
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-9
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-10
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-11
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-12
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-13
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-14
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-15
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-16
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-17
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-18
imagem de Jardim+Cear%C3%A1 n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Jardim e arredores.


Você conhece a cidade de Jardim? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. francisco roberto rocha's avatarfrancisco roberto rocha

    Amo esta cidade. Nasci aqui e amo demais minha terra das verdes matas e de águas cristalinas.

    #1 – 19/12/2015 - 00:17

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: