Início » Bahia » Souto Soares


Souto Soares - Bahia



Souto Soares faz parte do estado da Bahia. A população avaliada em 2004 era de 12.968 habitantes.

No início do século XX, na Chapada Diamantina, coração da Bahia, havia alguns povoados e vilas com pouca ligação entre si. Numa extremidade existia a Vila do Morro do Chapéu e o seu Distrito Caraíbas, atual Cidade de Irecê. Na outra extremidade ficavam a vila de Lençóis, Arraial das Palmeiras e a Vila Campestre, atuais municípios de Lençóis, Palmeiras e Seabra. O coronel Horácio de Matos chefiava toda região e não tardou para que seu irmão, Francisco de Matos, ali fosse se estabelecer e construir as primeiras casas juntamente com João Crispino Pires. Logo o arraial se desenvolve e recebe o nome de Ouricuri, por causa da variedade de coqueiro. O Sr. Rosalvo Pinto, oficial do Registro Civil e vereador pelo então povoado de Ouricuri, foi um dos lutadores para que o mesmo se emancipasse, sendo seus esforços recompensados em 5 de julho de 1962, quando a Lei Estadual nº 1.700, desmembrava Ouricuri de Seabra, criando o município de Souto Soares, nome este que homenagem ao médico de toda região, Dr. João Souto Soares

Agricultura de subsistência ou agricultura familiar. O município não possui grandes latifundiários, por isso a sua produção de grão é pequena, porém significante proporcionalmente à sua população e à sua extensão.

História da cidade de SOUTO SOARES

Souto Soares situa-se na região da Chapada Diamantina estado da Bahia. Faz limite com os municípios Seabra, Barro Alto, Mulungu do Morro, Barra do Mendes e Iraquara. Encontra-se a uma Altitude de 831m, Latitude de 12°05′0, e Longitude de 41º39′0. Está situada a 487 Km de distância da capital.

O Município de Souto Soares, surgiu no início do Século XIX, com o crescimento da agricultura e pecuária. O Sr. Barnabé Gaspar e seu irmão Braz Gaspar construíram as primeiras casas, logo o arraial se desenvolveu e recebeu o nome de Ouricuri, planta abundante e nativa da localidade. No ano de 1926, os revoltosos passaram por esse arraial, aterrorizando seus moradores e só mais tarde a paz voltou aquela região, passando por um ano de dificuldades, ou seja, o ano de 1932, período em que a fome castigou a todos. Só depois com o desenvolvimento da agricultura da cana aconteceu a primeira feira da venda da cachaça de cana no ano de 1933.

Em 1938, inicia-se a construção da 1ª Igreja, escolhendo o profeta São João Batista para ser o padroeiro da cidade, época em que o principal meio de transporte usado era o animal (Jegue, Cavalo), e o carro de Boi. Já em 1944, uma Igreja Presbiteriana foi construída tendo a frente das obras o Senhor Amando Bastos, surgindo outras posteriormente. Era um período em que as pessoas sentiam dificuldades em aprender a ler e escrever, mas apareciam os primeiros professores. Até fins da década de 40, era um arraial com poucos moradores que na maioria se dedicava ao cultivo do milho, feijão, mandioca, cana e as atividades comerciais. No ano de 1953, através da Lei Estadual 628, passou a ser distrito recebendo o nome de Licuri, pertencente ao Município de Seabra.

Em 1954, foi criado o Cartório de registros Civil, sendo nomeado o Sr. Rosalvo Neves Pinto para Oficial de Registros Civil. Graças ao seu empenho, em 05 de Julho de 1962, conforme a Lei Estadual nº 1.700, foi Licuri emancipado recebendo o nome de Souto Soares em homenagem ao Político Militante e generoso médico da região Dr. João Souto Soares.

Fonte: FONTE: SEI, 2003; DERBA, 1994; IBGE, 1997; SEI, 1994 http://www.soutosoares.ba.gov.br/historia.asp

Autor do Histórico: CLáUDIA GONçALVES XAVIER

Código do Município

2930808

Gentílico

souto-soarense

Prefeito

ANDRÉ LUIZ SAMPAIO CARDOSO

População
População estimada [2018]16.905 pessoas  
População no último censo [2010]15.899 pessoas  
Densidade demográfica [2010]16,00 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,3 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]698 pessoas  
População ocupada [2016]4,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]56 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]5,3  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,1  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.659 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]852 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]134 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]32 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]26 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]5.380,33 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]91 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,592  
Total de receitas realizadas [2017]40.234,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]37.843,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]17,86 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]5,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]9 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.026,634 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]4,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]80,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0,5 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Souto Soares: Imagens da cidade e Região

imagem de Souto+Soares+Bahia n-1
imagem de Souto+Soares+Bahia n-2
imagem de Souto+Soares+Bahia n-3
imagem de Souto+Soares+Bahia n-4
imagem de Souto+Soares+Bahia n-5
imagem de Souto+Soares+Bahia n-6
imagem de Souto+Soares+Bahia n-7
imagem de Souto+Soares+Bahia n-8
imagem de Souto+Soares+Bahia n-9
imagem de Souto+Soares+Bahia n-10
imagem de Souto+Soares+Bahia n-11
imagem de Souto+Soares+Bahia n-12
imagem de Souto+Soares+Bahia n-13
imagem de Souto+Soares+Bahia n-14
imagem de Souto+Soares+Bahia n-15
imagem de Souto+Soares+Bahia n-16
imagem de Souto+Soares+Bahia n-17
imagem de Souto+Soares+Bahia n-18
imagem de Souto+Soares+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Souto Soares e arredores.


Você conhece a cidade de Souto Soares? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Aldaiza Telles Paniago Araujo's avatarAldaiza Telles Paniago Araujo

    Olá,

    Gostaria de encontrar pessoas da família (Almeida Teles) de souto soares, parente de Filó de Beta

    #1 – 06/07/2016 - 13:11

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: