Início » Bahia » Santo Antônio de Jesus


Santo Antônio de Jesus - Bahia



Santo Antônio de Jesus faz parte do estado da Bahia localizado na região do Recôncavo Sul . Sua população, segundo a contagem do IBGE, realizada no censo nacional de 2010, era de 90.985 habitantes. Tem importância como centro comercial e de serviços em todo o recôncavo, sendo assim considerada a "Capital do Recôncavo". Anualmente sedia movimentadas festas juninas, que atraem milhares de visitantes.

As primeiras expedições no território deste município resultaram da colonização na área do rio Jaguaripe, realizadas nos séculos XVI e XVII. Foram fatores decisivos, no povoamento destas paragens, as férteis matas com madeiras de lei e grande número de cursos d′água, atraindo plantadores de cana-de-açúcar e o estabelecimento de engenhos, além da plantação da mandioca. O primeiro povoado surgiu em torno de um oratório consagrado a Santo Antônio de Jesus, nas proximidades do rio Sururu. Município criado com os territórios das freguesias de Santo Antônio de Jesus e de São Miguel da Nova Laje, desmembrados de Nazaré, pela Lei Provincial de 29.05.1880. Teve o nome simplificado para Santo Antônio em 1931, recebendo em 1938 novamente a denominação de Santo Antonio de Jesus. A sede foi elevada à categoria de cidade através Ato Estadual de 30 de junho de 1892.

Sua agricultura tem grande produção de amendoim, limão e laranja. Na pecuária o município conta com criadores de bovinos e muares. No setor de bens minerais, é produtor de areia e argila. Sua rede hoteleira conta com 741 leitos. No ano de 2001 o município registrou 23.175 consumidores de energia elétrica com um consumo de 43.583mwh. Segundo dados da SEI/IBGE, o PIB do município para 2003 foi de 279,89 milhões e a estrutura setorial está distribuída da seguinte forma: 5,62% para agropecuária, 21,30% para indústria e 73,08% para serviços e comércio.

História da cidade de SANTO ANTôNIO DE JESUS BAHIA Monografia - N.º 160 Ano: 1969

NOTAS HISTóRICAS

No princípio, apenas descendentes dos aguerridos índios da Pedra Branca, vivendo de caça, pesca e de pequenos roçados.

Atraídos pela excelência das matas e fertilidade das terras, foram chegando os primeiros colonos. A esse tempo, já havia sido recomendada, à Relação da Bahia, proteção aos indígenas e, por Carta Régia datada de 1663, determinada reserva de uma légua quadrada de terra, para aldeamento e sustento dos silvícolas . Dentre os que obtiveram patrimônios territoriais, constam os índios da Aldeia de Santo Antônio.

De quantas sesmarias se conhecem, tudo leva a crer que foi a concedida a Antônio de Souza Andrade e João Borges de Escobar, em 1644, a mais antiga e a que mais se ajusta aos limites atuais do Município de Santo Antônio de Jesus, embora não o abranja de todo.

Relevante foi a atuação dos padres Mateus Vieira de Azevedo, José Ferreira e Bento Pereira, coadjuvados por Manuel dos Santos Carvalho e Luís Vieira de Brito, na história da colonização.

A residência do Padre Mateus Vieira de Azevedo foi transformada no primeiro povoado, graças a ereção, ali, de um Oratório, sob a invocação de Santo Antônio de Jesus. Por Provisão datada de 23 de setembro de 1777, o Oratório transformou-se em Capela, filiada à Freguesia de Nossa Senhora de Nazaré, em cujas "roças" estava situada.

O topônimo Santo Antônio de Jesus prevaleceu até 1931, quando foi simplificado para Santo Antônio. Sete anos depois, voltou a vigorar a primitiva denominação.

Formação Administrativa

O distrito de Santo Antônio de Jesus foi criado pela Lei Pronvincial n.° 448, de 19 de junho de 1852, e o Município, com um único distrito, desmembrado do Município de Nazaré, pela de n.° 1.952, de 29 de maio de 1880. Sua instalação ocorreu a 4 de março de 1883.

Dois distritos: Santo Antônio e Vargem Grande passaram a compor o Município, de 1933 a 1943. Posteriormente figura com o distrito-sede Santo Antônio de Jesus e o de Varzedo.

Por Lei de 15 de outubro de 1827, criou-se o Distrito de Paz. Termo judiciário da Comarca de Nazaré, até 31 de dezembro de 1943, quando foi criada a Comarca de Santo Antônio de Jesus.

Fonte: IBGE

Código do Município

2928703

Gentílico

santo-antoniense

Prefeito

ANDRÉ ROGÉRIO DE ARAÚJO ANDRADE

População
População estimada [2018]100.605 pessoas  
População no último censo [2010]90.985 pessoas  
Densidade demográfica [2010]348,14 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]24.689 pessoas  
População ocupada [2016]24,1 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]38,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,2  
Matrículas no ensino fundamental [2017]14.001 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.969 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]681 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]218 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]78 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]8 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]20.442,10 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]81 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,700  
Total de receitas realizadas [2017]182.222,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]171.353,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]15,29 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,7 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]47 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]261,740 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]66,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]55,9 %  
Urbanização de vias públicas [2010]30,4 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Santo Antônio de Jesus: Imagens da cidade e Região

imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-1
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-2
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-3
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-4
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-5
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-6
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-7
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-8
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-9
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-10
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-11
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-12
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-13
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-14
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-15
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-16
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-17
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-18
imagem de Santo+Ant%C3%B4nio+de+Jesus+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Santo Antônio de Jesus e arredores.


Você conhece a cidade de Santo Antônio de Jesus? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: