Início » Bahia » Santa Maria da Vitória


Santa Maria da Vitória - Bahia



Santa Maria da Vitória faz parte do estado da Bahia. Sua população em 2007 era de 40184 habitantes Em 2010 foi atualizado para 40206.

A Cidade Fica nas Duas Bordas Do Rio Corrente, ligada por uma ponte que é um dos principais afluentes da margem esquerda do Rio São Francisco. Possui em suas margens enormes pedreiras com até 15 metros de altura. Atrai turistas do Centro-Oeste, principalmente nas suas festas: Carnaval e festa junina. Com O Projeto da Criação De Um Novo Estado o [São Francisco] è uma das candidatas a capitais do novo estado. Se Ganhar Será Toda Restruturada Para Se Tornar Capital; As Outras Concorrentes a capital Do Estado Do Rio São Francisco São Barreiras e Bom Jesus Da Lapa

Santa Maria da Vitória foi elevado à categoria de vila em 1880, desmembrada de Carinhanha, mas foi extinto em 1886 para restaurar o município (antigo) de Rio das Éguas. Dois anos mais tarde, em 1888, foi extinto o município de Rio das Éguas para restaurar a vila Santa Maria da Vitória. Pela lei estadual número 737 de 26 de junho de 1909, que alterou o nome do município para Santa Maria, recebeu status de cidade. Em 1943/1944 o nome oficial voltou para Santa Maria da Vitória. Hoje o município é constituído de 3 distritos: Santa Maria da Vitória, Açudima e Inhaúmas.

História da cidade de A sede do atual município de Santa Maria da Vitória teve origem nos meados do século XIX, num arraial formado na margem esquerda do rio Corrente, em território então pertencente ao município do Rio das éguas, por pessoas que para ali ocorreram com o fito da exploração do ouro nas proximidades, dedicando-se depois à agricultura. Em 1.840, viam-se apenas poucas casas, circundadas de frondosas gameleiras, em cuja sombra se abrigavam os que vinham fazer transações comerciais. Era naquela época, o porto frequentado constantemente por enjolos (canoas ligadas por travessas de madeiras), que se entregavam ao comércio, especialmente de rapaduras produzidas no Brejo do Espírito Santo, que em l.887 era Distrito de paz e do qual muito dependia o arraial em formação.

Em l.850, um artífice, vindo da cidade da Barra do Rio Grande, construiu a primeira embarcação para transporte de mercadorias e animais. Foram construídas logo após outras embarcações e o arraial começou a crescer com a chegada de grande número de pessoas para as atividades agrícolas. A capela construída por seus fundadores foi dedicada a Nossa Senhora das Vitórias, ficando filiada à freguesia de Nossa Senhora da Glória do Rio das éguas. O arraial cresceu de importância e transformou em porto de grande movimento comercial.

Em 1.880, já um grande aglomerado humano para a época, foi o arraial do Porto de Santa Maria da Vitória, elevado a categoria de Vila e criado o município de Santa Maria da Vitória, pela Lei provincial número 1.960 de 08 de junho que elevou a categoria de freguesia à capela existente, transferindo para aí a sede da Vila e da freguesia do Rio das éguas. Com isto surgiu uma rivalidade entre as populações dos dois núcleos (Santa Maria da Vitória e Rio das éguas), o que entravou por muito tempo o progresso de ambos os promissores centros, em vista das mudanças de sedes de uma para outra localidade, conforme situação política dominante. Só com o advento da República, cessou a rivalidade com a elevação de ambas localidades a sede de Vilas.

Foi o município de Santa Maria da Vitória extinto pela resolução provincial número 2.558 de 14 de maio de 1.886, que restaurou o município de Rio das éguas. Pela resolução provincial número 2.579 de 04 de maio de 1.888, foi restaurado, sendo extinto o do Rio das éguas. Pela Lei Estadual número 737 de 26 de junho de 1.909, que alterou o nome do município para Santa Maria, foi a Vila elevada a categoria de cidade. Pelo Decreto Estadual número 8.060, de maio de 1.932, a subprefeitura do Rio Alegre, então pertencente ao município de Carinhanha, foi extinto, passando o seu território a pertencer ao município de Santa Maria. O Decreto Estadual número 8.292 de 03 de fevereiro de 1.933, criou os Distritos de Inhaúmas e São Pedro do Açude. Este último foi extinto pelo Decreto Estadual número 8.483 de 13 de junho de 1.933. Na divisão territorial de 1.933, o município aparece formado pelos Distritos de Santa Maria (sede), Rio Alegre, Inhaúmas e São Pedro do Açude. Essa composição distrital é mantida nas divisões territoriais de 1.936, 1.937 e 1.938, com alterações apenas nas designações dos Distritos de Rio Alegre e São Pedro do Açude, cujos nomes foram simplificados para Alegre e São Pedro. Pelo Decreto Estadual número 141 de 31 de dezembro de 1.943, parte do Distrito de Inhaúmas foi anexado ao município de Correntina (ex Rio das éguas) e o município teve o seu nome mudado para Santa Maria da Vitória. Por esse mesmo Decreto Lei, os Distritos de São Pedro e Alegre, tiveram os nomes mudados para, respectivamente, Açudina e Coribe. A composição distrital do município, de acordo com a Lei Estadual número 628 de 30 de dezembro de 1.953, é a seguinte: Santa Maria da Vitória, Açudina, Coribe e Inhaúmas.

Atualmente o município é formado pelos Distritos Sede, Açudina e Inhaúmas.

O gentílico dos nascidos no município é Santamariense.

Fonte: IBGE - Enciclopédia dos Municípios Brasileiros

Autor do Histórico: JOSELINO RODRIGUES DE SOUZA

Código do Município

2928109

Gentílico

santa-mariense

Prefeito

RENATO RODRIGUES LEITE JÚNIOR

População
População estimada [2018]39.920 pessoas  
População no último censo [2010]40.309 pessoas  
Densidade demográfica [2010]20,49 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,0 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]4.490 pessoas  
População ocupada [2016]10,7 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]49,6 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,9 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,9  
Matrículas no ensino fundamental [2017]6.473 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.142 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]370 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]117 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]37 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]5 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]9.826,29 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]79,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,614  
Total de receitas realizadas [2017]101.656,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]90.264,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]19,2 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]20 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.984,910 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]12,7 %  
Arborização de vias públicas [2010]93,4 %  
Urbanização de vias públicas [2010]10,6 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Santa Maria da Vitória: Imagens da cidade e Região

imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-1
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-2
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-3
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-4
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-5
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-6
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-7
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-8
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-9
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-10
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-11
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-12
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-13
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-14
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-15
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-16
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-17
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-18
imagem de Santa+Maria+da+Vit%C3%B3ria+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Santa Maria da Vitória e arredores.


Você conhece a cidade de Santa Maria da Vitória? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: