Início » Bahia » Pedro Alexandre


Pedro Alexandre - Bahia



Pedro Alexandre faz parte do estado da Bahia. Encontra-se a uma latitude 10º00′49" sul e a uma longitude 37º53′39" oeste, estando a uma altitude de 356 metros. A população avaliada em 2004 era de 18.057 habitantes. Possui uma área de 1146,32km².

O município ganhou este nome em homenagem a um de seus principais personagens. Órfão, Pedro Alexandre veio tentar vida na Bahia, onde teve grande participação no desenvolvimento de Serra Negra e implantou a cultura do algodão

Jutamente com forças políticas implantou um centro de aprimoriamento e destribuição do algodão, chamado de O Vaporzinho, desenvolvendo a renda do produtor rural e o crescimento do município.

História da cidade de Pedro Alexandre

Nossa História

Foi desmembrada do município de Jeremoabo (BA), pela lei nº: 1.763 de 28 de julho de 1962. Originou-se com o nome de Lagoa da Caiçara, (feita por seus moradores para prender os animais e dar água e comida) até a década de 1947, em seguida passou a ser chamada de Serra Negra por volta de 1950, quando teve o nome novamente mudado para Voturuna, nome esse dado pelo (IBGE), mas que o povo não aceitou talvez até pelo pouco conhecimento que os mesmos tinha sobre o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no ano de 1962 alcançou a sua emancipação política, tomando o nome de Pedro Alexandre, aceito por todos da época e pelos habitantes atuais.

Esse fato marcante aconteceu no dia 28 de julho de 1962, época essa em que a nossa Bahia era governada por Juracy Magalhães.

A denominação do nome da cidade de Pedro Alexandre foi uma homenagem ao homem que aqui chegou e procurou mudar o processo produtivo já existente no município, que era à base de agricultura de subsistência, introduzindo aqui a cultura algodoeira como uma opção rentável para a época, quando a indústria têxtil constituía o principal parque industrial do Nordeste brasileiro.

Pedro Alexandre era natural do povoado de piranhas (AL), chegou nesta terra com cerca de 7 anos de idade (informação retirada do memorando do sr. José Hoza de Carvalho), trazido por seu pai adotivo, o velho Alexandre. Este, embora paupérrimo, tudo fez para proporcionar felicidades a seu querido filho dando-lhe muitos saberes, inclusive o maior deles, estudo.

Biografia de Pedro Alexandre

Pedro Alexandre de Carvalho, nasceu no dia 25 de abril de 1865 e faleceu no dia 23 de de fevereiro do ano de 1925, aos 60 anos de idade, era natural de Entre Montes povoado de Piranhas (AL), hoje cidade histórica do sertão nordestino.

Chegou nessas terras no então vilarejo conhecido pelo de lagoa da caiçara hoje, atual Rua Velha. Esse vilarejo pertencia à comarca de Jeremoabo (BA), mais ou menos no ano de 1872, veio para este lugar com seu pai adotivo como já foi citado, seu pai chegou aqui com o intuito de desmatar algumas áreas para fazer o plantio de algodão, produto esse introduzido para mudar o setor econômico do município.

Aos 12 anos de idade já dava seus primeiros passos rumo ao comércio e ao crescimento desse lugar, conseguiu conciliar trabalho e estudo, já que era uma pessoa bastante ativa e com uma força de vontade fora do comum, com aproximadamente 15 anos começou a realizar algumas entregas ao lombo das mulas levando algodão e peles para as cidades de Carira, Poço Redondo e Capela (SE), e também para Penedo, Piranhas e Pão-de-Açúcar (AL).

Casou-se com uma moça conhecida de todos daqui cujo nome era Guilhermina Maria da Conceição, com quem constituiu uma família de 14 filhos, seus nomes eram:

João Maria de Carvalho, João Batista de Carvalho, Pedro Alexandre de Carvalho Filho, Manoel de Carvalho Santos (santinho), João Pedro de Carvalho (ioiô), José Pedro de Carvalho, liberato de Carvalho, Joana Angélica de Carvalho, Zabelinha de Carvalho, Maria de Carvalho, Nanam de Carvalho, Adelina de Carvalho, Josefina de Carvalho (zefinha) e Esmeralda de Carvalho.

Fonte: http://www.pedroalexandre.ba.gov.br/pedroalexandre/nossahistoria/

Autor do Histórico: MURILO ROMãO GAMA

Código do Município

2924207

Gentílico

pedro-alexandrense

Prefeito

PEDRO GOMES FILHO

População
População estimada [2018]17.486 pessoas  
População no último censo [2010]16.995 pessoas  
Densidade demográfica [2010]18,97 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]845 pessoas  
População ocupada [2016]4,6 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]58,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]94,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3,5  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.336 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]572 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]130 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]21 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]48 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]1 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]5.856,58 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]96,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,513  
Total de receitas realizadas [2017]35.433,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]36.045,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]9,17 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]7 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]896,071 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]2,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]65,9 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Pedro Alexandre: Imagens da cidade e Região

imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-1
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-2
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-3
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-4
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-5
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-6
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-7
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-8
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-9
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-10
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-11
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-12
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-13
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-14
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-15
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-16
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-17
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-18
imagem de Pedro+Alexandre+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Pedro Alexandre e arredores.


Você conhece a cidade de Pedro Alexandre? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: