Início » Bahia » Monte Santo


Monte Santo - Bahia



Monte Santo faz parte do estado da Bahia. A população avaliada em 2006 era de 53.577 habitantes. Monte Santo ficou conhecido na história do Brasil por ter sido o quartel-general do exército durante a Guerra de Canudos em 1897. Além disso, em 1784, no interior do município de Monte Santo, foi encontrado a Pedra do Bendegó, o maior meteorito já encontrado em solo brasileiro.

Em outubro de 1775, Capuchinho Frei Apolônio de Toddi que se encontrava na aldeia indígena de Massacará, (hoje situada no Município de Euclides da Cunha), foi convidado pelo fazendeiro Francisco da Costa Torres, a realizar uma missão de penitência na Fazenda Lagoa da Onça, de sua propriedade, ali chegando deparou com uma grande seca e devido à escassez de água no local, não realizou a missão, decidiu então, seguir para o logradouro de gado denominado "Piquaraçá" onde existia um olho d’água em abundância conhecido atualmente como "Fonte da Mangueira", localizado no pé da serra.

Frei Apolônio de Toddi, ao apreciar a serra ficou impressionado com a semelhança da mesma com o calvário de Jerusalém e convidou os fiéis que o acompanhava para transformar o Monte em um "Sacro-Monte" e rebatizá-lo com o nome de Monte Santo, marcando seu dorso com os passos da Paixão. Logo em seguida, mandou tirar madeira e iniciou a armar uma capelinha de madeira e fazer uma boa latada para se fazer a missão e ao mesmo tempo mandou cortar paus de aroeira e cedro para por no Monte, cruzes a espaços regulares na seguinte ordem: a primeira dedicada às almas, as sete seguintes representando as dores de Nossa Senhora e as quatorze restantes lembrando o sofrimento de Jesus, na sua caminhada para o Monte Calvário em Jerusalém. Em primeiro de novembro do mesmo ano, encerrou a procissão de penitência, com um sermão, finalizando as suas palavras pedindo aos fiéis que todos os anos nesta data, viessem visitar o Monte.

História da cidade de Monte Santo

A região era primitivamente habitada pelos índios caimbés.

Fazia parte do grande Morgado da Casa da Torre, imenso latifúndio iniciado por Garcia d´ávila no século XVI.

Apesar de ter sido a fazenda Cassucá o primeiro ponto devassado, o povoado que originou a atual cidade de Monte Santo se formou em terras da fazenda Soledade que foram arrendadas em 1750 a João Dias de Andrade.

No sopé da Serra Piquaraçá, o arrendatário construiu uma capela onde colocou a imagem de Nossa Senhora da Conceição.

Em 1785, ali se iniciou a Missão do capuchinho italiano Frei Alopônio de Toddi que, no fim daqueles trabalhos religiosos, a 1º de novembro, achando o monte semelhante ao calvário de Jerusalém, fez erguerem cruzes de madeira, em direção ao cimo, no lugar das quais foram, logo depois, construídas capelas contendo painéis representativos da vida de Nosso Senhor.

Os moradores, em sua fé religiosa, atribuíram milagres ao local, o que determinou que a denominação de Serra do Piquaraçá fosse substituída para Monte Santo.

O Santuário da Santa Cruz de Monte Santo, no alto da serra, dista da primeira capela, no início do íngreme caminho em que são feitas tradicionais romarias, 1.969 metros. No percurso, são encontradas, ao todo, 25 capelas, inclusive a de Nossa Senhora das Dores (século XVIII) e de Senhor dos Passos (século XX), de tamanho maior.

O meteorito Bendegó, descoberto no interior do município em 1784, foi trasportado em 1887 para o Museu Nacional do Rio de Janeiro, onde ainda se encontra. Pesa aproximadamente 6.000 quilos e é considerado um dos maiores do mundo.

Os nativos de Monte Santo são chamados montesantenses.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Coração de Jesus do Monte Santo ou Conceição de Jesus, subordinado ao município de Itapicuru.

Elevado á categoria de vila com a denominação de Coração de Jesus do Monte Santo ou Conceição de Jesus, pela lei provincial nº 51, de 21-03-1837, desmembrado de Itapicuru. Sede na antiga povoação de Coração de Jesus do Monte Santo ou Conceição de Jesus. Constituído do distrito sede. Instalado em 15-08-1837.

Pela lei estadual nº 590, de 08-07-1905, é criado o distrito de Uauá e anexada a vila de Monte Santo (ex-Coração de Jesus do Monte Santo ou Conceição de Jesus).

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, a vila é constituída de 2 distritos: Monte Santo e Uauá.

Assim permanecendo nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920.

Pela lei estadual nº 1866, de 09-07-1926, desmembra da vila de Monte Santo o distrito de Uauá. Elevado à categoria de município.

Pelo decreto estadual nº 8518, de 30-06-1933, é criado o distrito de Canudos e anexada a vila de Monte Santo.

Pelo decreto nº 8642, de 19-09-1933, o distrito de Canudos foi transferido da vila de Monte Santo para o novo município Cumbé.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Monte Santo, pela lei estadual nº 2192, de 25-07-1929.

Pelos decretos estaduais nºs 7455, de 23-06-1931 e 7479, de 08-07-1931, os municípios de Cumbe e Uauá foram extintos, sendo seus territórios anexados ao município de Monte Santo, como simples distritos.

Pelo decreto estadual nº 8641, de 19-09-1933, desmembra do município de Monte Santo o distrito de Uauá. Elevado novamente à categoria de município.

Pelo decreto estadual nº 8642, de 19-09-1933, desmembra do município de Monte Santo os distritos de Cumbé e Canudos, para constituir novamente o município Cumbe

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de 2 distritos: Monte Santo e Cansação.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1950.

Pela lei estadual nº 504, de 28-11-1952, desmembra do município de Monte Santo o distrito de Cansação. Elevado à categoria de município.

Pelo Acórdão do Superior Tribunal Federal, de 27-12-1954 (representação nº 215) o município de Cansação é extinto, sendo seu território anexado ao município de Monte Santo com simples distrito.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 1018, de 12-08-1958, desmembra do município de Monte Santo o distrito de Cansação. Elevado novamente à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal

Coração de Jesus do Monte Santo ou Conceição de Jesus para Monte Santo, alterado pela lei provincial nº 51, de 21-03-1837.

Fonte: IBGE

Código do Município

2921500

Gentílico

monte-santense

Prefeito

EDIVAN FERNANDES DE ALMEIDA

População
População estimada [2018]49.565 pessoas  
População no último censo [2010]52.338 pessoas  
Densidade demográfica [2010]16,43 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,9 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]2.595 pessoas  
População ocupada [2016]5,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]57,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]98,1 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3,6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,2  
Matrículas no ensino fundamental [2017]9.280 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]2.322 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]449 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]70 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]80 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]3 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]5.975,48 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]96,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,506  
Total de receitas realizadas [2017]103.250,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]94.070,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]10,31 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]4,4 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]17 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]3.034,198 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]11,3 %  
Arborização de vias públicas [2010]93 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0,3 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Monte Santo: Imagens da cidade e Região

imagem de Monte+Santo+Bahia n-1
imagem de Monte+Santo+Bahia n-2
imagem de Monte+Santo+Bahia n-3
imagem de Monte+Santo+Bahia n-4
imagem de Monte+Santo+Bahia n-5
imagem de Monte+Santo+Bahia n-6
imagem de Monte+Santo+Bahia n-7
imagem de Monte+Santo+Bahia n-8
imagem de Monte+Santo+Bahia n-9
imagem de Monte+Santo+Bahia n-10
imagem de Monte+Santo+Bahia n-11
imagem de Monte+Santo+Bahia n-12
imagem de Monte+Santo+Bahia n-13
imagem de Monte+Santo+Bahia n-14
imagem de Monte+Santo+Bahia n-15
imagem de Monte+Santo+Bahia n-16
imagem de Monte+Santo+Bahia n-17
imagem de Monte+Santo+Bahia n-18
imagem de Monte+Santo+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Monte Santo e arredores.


Você conhece a cidade de Monte Santo? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: