Início » Bahia » Glória


Glória - Bahia



Glória faz parte do estado da Bahia. Fica na divisa com o estado de Pernambuco e Alagoas.

Originalmente, o município chamava-se Santo Antônio de Glória, criado em 1 de maio de 1886, pela Lei Provincial nº 2.553. Em 1931 o município passou a ser chamado de Glória, por força dos decretos estaduais de números 7.455 de 23 de junho e 7.479 de 8 de julho de 1931 (IBGE/2009).

Principais Atrativos:

História da cidade de Os primitivos habitantes do município foram os índios das tribos "Mariquitas" e "Pancarus".Um grupo de bandeirantes portugueses chefiados por Garcia D′Avila,desbravando as terras do interior na ânsia de novas aventuras e obtenção de riquezas chegam a uma aldeia de silvícolas,aí se estabelecendo.Tal foi o primitvo núcleo da cidade de Glória.A essa bandeira segui-se uma missão religiosa chefiada por padres católicos,levando àquelas paragens inóspitas as primeiras luzes da civilização.Tudo isso aconteceu por volta de 1705.Os colonos ali estabelecidos constituem família e dão ,assim início à efetiva colonização e povoamento do território.São aproveitados na prática da agricultura e no criatório de gado,o elemento indígena e o negro,que contribuem de maneira expressiva para o soerguimento e evolução da incipiente localidade.

Com o correr do tempo vão surgindo os primeiros arruados,mal delineados,tortuosos e dispersos,o primitivo núcleo já assume o aspecto de um tosco povoado.Data deste período o topônimo "Curral dos Bois"com que os seus habitantes o denominaram em decorrência do avultado número de boiadas que para ali afluiam à procura de pouso.Esses rebanhos se destinavam a outras localidades ,porém,contribuiram de maneira decisiva para o desenvolvimento do comércio local.São necessários novos estabelecimentos comerciais para atender à constante procura de gêneros de primeira necessidade e outros artigos que os adventícios e a população local,que já era numerosa,constantemente reclamava.Era lento porém progressivo, o crescimento da comunidade.

Numa piedosa homenagem ao padroeiro local,o primitivo "Curral dos Bois" teve o seu nome substituido pelo de Santo Antônio da Glória,um testemunho de fé de seus habitantes que se vinham beneficiando com os ensinamentos da doutrina cristã,ali ministrada por um abnegado grupo de religiosos que,propagando a fé,zelavam pela manutenção dos bons costumes entre os residentes.

O povoado foi elevado à categoria de Vila pela Lei Provincial nº60 de 08 de abril de 1842.

A Lei Provincial nº2.553 de 1º de maio de 1886 criou o município de Santo Antônio de Glória,com sede em Santo Antônio da Glória do Curral dos Bois e território desmembrado do município de Jeremoabo.Sua instalação verificou-se a 7 de janeiro de 1887.Segundo a divisão administrativa correspondente ao ano de 1911,o municípiode Santo Antônio da Glória constituia-se de um só Distrito, o da sede.Por força dos Decretos Estaduais de números 7.455 de 23 de junho e 7.479 de 8 de julho de 1931,o referido município teve o seu topônimo simplificado para Glória.

Na divisão administrativa do Brasil concernente ao ano de 1933,como nas Territoriais datadas de 31 de dezembro de 1936 e 31 de dezembro de 1937 e no quadro anexo ao Decreto-Lei Estadual nº0.724 de 30 de março de 1938, o município de Glória figura com so seguintes Distritos :Glória,Rodelas,e Bonfim (Macururé).

Identica composição distrital foi conservada pelo Decreto Estadual nº1.089 de 30 de novembro de 1938,que fixou o quadro territorial vigente em 1939 - 1943,notando-se somente que nesse quinquênio,o Distrito de Bonfim denomina-se Macururé.

Pela Lei Estadual nº628 30 de dezembro de 1953 foi criado o Distrito de Paulo Afonso,sua instalação verificou-se em 24 de setembro de 1954,ficando o município constituido de quatro Distritos:Glória,Rodelas,Macururé e Paulo Afonso.

Fonte: IBGE

Autor do Histórico: JOEL DE SOUZA VASCONCELOS

Código do Município

2911402

Gentílico

gloriense

Prefeito

DAVID DE SOUZA CAVALCANTI

População
População estimada [2018]15.208 pessoas  
População no último censo [2010]15.076 pessoas  
Densidade demográfica [2010]12,01 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]785 pessoas  
População ocupada [2016]5,0 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]52,4 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]97,4 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.423 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]498 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]128 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]28 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]26 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]10.588,92 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]93,4 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,593  
Total de receitas realizadas [2017]34.737,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]35.677,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]21,9 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,8 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]13 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.566,609 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]19,2 %  
Arborização de vias públicas [2010]98,7 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Glória: Imagens da cidade e Região

imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-1
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-2
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-3
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-4
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-5
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-6
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-7
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-8
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-9
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-10
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-11
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-12
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-13
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-14
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-15
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-16
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-17
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-18
imagem de Gl%C3%B3ria+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Glória e arredores.


Você conhece a cidade de Glória? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: