Início » Bahia » Eunápolis


Eunápolis - Bahia



Eunápolis faz parte do estado da Bahia às margens da BR-101. Sua população é de 100.246 habitantes, sendo então a 16ª cidade mais populosa do estado segundo est. IBGE/2010.

Iniciada a partir da construção da BR-5 (atual BR-101). Não se tem notícias de povoamento anterior, no local, à construção da rodovia que liga o Rio à Bahia, através do litoral. Sabe-se que um agrupamento de casas para abrigar os trabalhadores que abriam caminhos pelas densas árvores remanescentes da Mata Atlântica deu origem a um vilarejo conhecido por km 64 - hoje um bairro distante do centro de nome Gabiarra -, antes localizado em território do município de Santa Cruz Cabrália, hoje sendo o menor distrito do próprio município de Eunápolis. O vilarejo cresceu bastante, chegando a ser conhecido, já com o topônimo de Eunápolis, como o maior povoado do mundo. O nome da cidade é uma homenagem ao engenheiro Eunápio Peltier de Queiróz, secretário estadual de Viação e Obras públicas, responsável pela desapropriação das fazendas ao redor do núcleo de residências que se formava, doando-as para a formação do povoado. Tais terras eram divididas entre os municípios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália Município criado com territórios de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, por força da Lei Estadual de 12 de Maio de 1988. A sede ganhou foros de cidade da lei que criou o município.

A criatividade de sua gente e a vontade de ver sua terra crescer transformaram a frase num slogan que todos passaram a pronunciar com orgulho. O povoado era notícia em revistas, jornais e TVs do estado e até do país, como o povoado que mais crescia, bem como por sua violência e as invasões de terra. Tudo era grande, inclusive a estimativa da população que alguns calculavam entre 150 e 200 mil, mas que na verdade não passava de 50 a 60 mil habitantes. Mesmo assim, era maior que a população de cada um dos dois municípios a que pertencia. Sua importância econômica era tão grande na micro-região, que as sedes das prefeituras de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália situavam-se em Eunápolis.

História da cidade de Em consequência da implantação em 1973, da BA-2 (hoje BR 101), que liga a Bahia ao Espírito Santo, surgiram as rodovias vicinais, ligando as cidades do sul da Bahia à rodovia principal.

Foi justamente, a partir de um acampamento de trabalhadores iniciado com a construção do Ramal- rodovia atualmente denominada de BR 367 e que liga a localidade a Porto Seguro - e ampliado durante a construção da BR 101 que surgiu o povoado do 64 (referente ao km 64), que mais tarde viria a ser a cidade de Eunápolis. Segundo relatos, o Ramal foi construído entre os anos de 1949 e 1950.

Segundo Moisés Reis, topógrafo da então Secretaria de Viação e Obras Públicas atualDepartamento de Estradas de Rodagem da Bahia (DERBA) - e um dos fundadores de Eunápolis, quando aqui esteve em 1945, para um estudo da demarcação de um trecho da estrada na atual BR 101, conheceu o mateiro Joaquim Quatro iniciando a construção de um rancho em meio a mata. Meses depois ao retornar ao local, em serviço, reencontrou Joaquim Quatro já em casa de taipa, coberta de Oricana, uma espécie de palmeira, e um pequeno roçado.

No ano de 1950, foi montado um acampamento da construtora CILA, com cerca de 50 barracas para moradia dos trabalhadores e também os barracões de apoio à administração. Finda a obra, em 1950, alguns funcionários permaneceram no local, dando início ao povoado do 64.

A data oficial da fundação do povoado passou a ser 5 de novembro de 1950, quando aqui foi celebrada a primeira missa pelo padre Emiliano Gomes Ferreira. Naquele dia, o Padre deu a esta localidade o nome de Nova Floresta.

No ano de 1954 foi inaugurado o trecho da BA2 do Povoado 64, também chamado de Ibiapina, até Camacan. O evento contou com a presença do então Secretário de Viação e Obras Públicas, Dr. Eunápio Peltier de Queiroz e numerosa comitiva de funcionários e engenheiros do DERBA.

O Sr. Ivan de Almeida Moura, que antes havia legalizado as terras junto ao estado em seu nome e de seus familiares, passou a solicitar a desocupação aos moradores da área. A situação ficou bastante tensa. Em 1954, Dr. Eunápio, inteirado das dificuldades, resolveu comprar 100 ha de terra, correspondentes às fazendas Boa Vista e Gravatá, o que viria a ser a área urbana do povoado nascente. Depois de longa negociação com o Sr. Ivan, fora firmado um acordo no valor de CR$ 60.000,00 (sessenta mil cruzeiros), os quais foram pagos contra recibo, pelo Dr. Eunápio, ao referido proprietário.

Em homenagem ao Dr. Eunápio Peltier de Queiroz, acatando a sugestão do Sr. Wanderley do Nascimento,a população troca o nome do povoado 64 para Eunápolis ou Cidade de Eunápio, que se tornaria o maior povoado do mundo.

Realizou-se em 17 de fevereiro de 1988 um plebiscito, que conseguiu emancipar e desmembrar Eunápolis - uma área de 1420 km2 - de Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. Em Assembléia Legislativa o projeto de lei foi aprovado e depois sancionado pelo governador Waldir Pires no dia 12 de maio de 1988.

O Dr. Gediel Sepúlvida Pereira, elegeu-se o primeiro prefeito e teve seu ordenamento jurídico promulgado através da Lei Orgânica Municipal em 05 de abril de 1990.

Gentílico: Eunapolitano

Fonte: Colaboradores: Antônio Domingos Pereira Reis; CEPEDES: Centro de Estudos e Pesquisas para o Desenvolvimento do Extremo Sul; Fábio Pereira. Fonte: EUNáPOLIS 20 ANOS: Publicação comemorativa dos 20 anos de Emancipação, Eunápolis: 2008; HJOBRASIL: Uma história de amor pelo Brasil Acesso em 05/08/2008; Site Popular: História de Eunápolis Acesso em 08/09/2008.

Autor do Histórico: IVANA SILVA IGLESIAS

Código do Município

2910727

Gentílico

eunapolitano

Prefeito

JOSÉ ROBÉRIO BATISTA DE OLIVEIRA

População
População estimada [2018]112.318 pessoas  
População no último censo [2010]100.196 pessoas  
Densidade demográfica [2010]84,97 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]2,2 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]22.028 pessoas  
População ocupada [2016]19,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]38,3 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,2 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,2  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]17.683 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]4.418 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]850 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]274 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]51 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]11 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]22.186,57 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]100 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,677  
Total de receitas realizadas [2017]256.565,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]251.311,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]14,04 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,2 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]46 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.425,968 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]37,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]75,6 %  
Urbanização de vias públicas [2010]8,8 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Eunápolis: Imagens da cidade e Região

imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-1
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-2
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-3
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-4
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-5
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-6
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-7
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-8
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-9
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-10
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-11
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-12
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-13
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-14
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-15
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-16
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-17
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-18
imagem de Eun%C3%A1polis+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Eunápolis e arredores.


Você conhece a cidade de Eunápolis? Então deixe seu comentário!


Comentários (2)

  1. Vando's avatarVando

    Temperatura média de 40gs ?

    #2 – 18/09/2017 - 16:47

  2. jaque souza's avatarjaque souza

    Ola boa tarde, gostei muito como vcs contam a história de eunápolis e de como começou. Não seria interessante falar também sobre a saude da época e a história da criação do Hospital Regional de Eunápolis?

    #1 – 21/07/2016 - 17:04

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: