Início » Bahia » Angical


Angical - Bahia



Angical faz parte do estado da Bahia. A população avaliada em 2004 era de 14.008 habitantes sendo 11.150 eleitores. Fica localizada a 886km da capital Salvador, no oeste baiano, 40km de Barreiras.

Angical é conhecida no oeste da Bahia pela sua cultura local que além da música realiza diversos eventos de folclore.

História da cidade de Angical

A margem esquerda do Rio São Francisco pertencia à Província de Pernambuco até o ano de 1828, quando foi anexada à da Bahia. Declarou em carta datada de 1700 o governador de Pernambuco, Dom Fernando de Mascarenhas e Lencastro: - ´A Casa de Torre, os herdeiros de Antonio Guedes de Brito e Domingos Afonso Sertão são senhores de todo o sertão de Pernambuco´. E Borges de Barros, em sua obra Bandeirantes e Sertanistas, informa: ´A colonização da parte ocidental do Rio São Francisco, na região que vai de Casa Nova a Remanso, a Pilão Arcado, Barra do Rio Grande, Santa Rita do Rio Preto, Campo Largo, Angical, Santa Maria da Vitória, Sant´Ana do Brejos, Barreiras, Correntina, e Rio Carinhanha, obedeceu nos séculos 17 e 18 à orientação das Casas da Torre e da Ponte´. Não resta dúvida, pois, haver-se iniciado o Município de Angical sob a égide dessa poderosa tutela feudal.

No começo do século XIX, as terras que se denominaram Brejo do Angical, em virtude da existência de extensas matas de angico, circundadas de brejos ou alagadiços, passaram a pertencer aos irmãos Almeida: José Joaquim de Almeida, Joaquim Herculano de Almeida e Manuel Frederico de Almeida, evidenciando-se o primeiro como o principal fundador do município. Descendentes de ilustre família de Portugal possuíam eles grande quantidade de escravos dedicados a cata de diamantes nos boqueirões da Chapada Diamantina, depois empregados em construção de barragens, na produção da lavoura, mormente a de cereais, e na criação de gado. Suas boiadas atravessavam o Rio São Francisco e eram conduzidas para a zona de Lençóis. A prosperidades desses pioneiros atingiu o ápice. Desfrutavam, perante o imperador, de notável prestígio. A opulência que os cercava permitiu-lhes então construir suntuosas residências, atestadas ainda hoje por suas ruínas. Levantaram em 1810 a primeira igreja, dotando-a de imponentes obras de arte e ornando-a de objetos de ouro e prata. Em 1821, foi erigida a freguesia com a denominação de Sant´Ana do Sacramento do Angical, pertencente ao bispado de Pernambuco, até 1828.

Com a decretação da Lei áurea, em 1888, a abolição da escravatura desarticulou completamente a organização econômica dessa família, havendo alguns de seus membro se retirado para o Rio de Janeiro, vendidas suas propriedades. Em 5 de julho de 1890, assinou o então governador do Estado, Marechal Hermes Ernesto da Fonseca, o ato que elevou a freguesia à categoria de vila, sendo esta inaugurada em 2 de janeiro de 1891. O território foi desmembrado do antigo Município de Campo Largo, atual Cotegipe.

Por Lei Municipal, de 20 de fevereiro de 1891, Angical teve subordinado, como seu Distrito de Paz, o de Barreiras. Entretanto, pela Lei Estadual nº 237, de 6 de abril do mesmo ano, desligou-se Barreiras de Angical.

Gentílico: angicalense

Formação Administrativa

Freguesia criada com a denominação de Santana do Angical, em 1821.

Elevada à categoria de vila com a denominação de Santana do Angical, por Ato de 05-07-

1890, desmembrada de Campo Largo. Sede na antiga Freguesia de Santana do Angical. Constituído de dois distritos: Santana do Angical e Brejo Velho, criado pela mesma lei do município. Instalada em 02-01-1891.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município aparece constituído de quatro distritos: Angical (ex-Santana do Angical), Brejo Velho, Buritisinho e Missão de Aricobe.

Nos quadros de apuração do recenseamento geral de 1-IX-1920, o município aparece

constituído de dois distritos: Angical e Brejo Velho. Não figurando os distritos de Buritisinho e

Missões Aricobe, que foram anexados ao distrito sede do Município de Angical.

Pelos decretos leis estaduais nº 7455, de 23-06- e nº 7479, de 08-07-1931, o Município de

Angical adquiriu o território do extinto Município de Barão de Cotegipe, como simples distrito.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº 8293, de 03-02-1933, foi criado o Distrito de Santa Helena e

anexado ao Município de Angical.

Pelo Decreto Estadual nº 8452, de 31-05-1933, foi desmembrado do Município de Angical o Distrito de Barão de Cotegipe. Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Cotegipe.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município é constituído de três distritos: Angical, Brejo Velho e Santa Helena.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo Decreto Estadual nº 141, de 31-12-1943, confirmado pelo Decreto Estadual 12978, de 1-06-1944, o Distrito de Santa Helena tomou a denominação de Miriquita.

Em divisão territorial datada 1-VII-1950, o município é constituído de três distritos: Angical, Brejo Velho e Miriquita (ex-Santa Helena).

Pela Lei Estadual nº 628, de 30-12-1953, foi criado o Distrito de Buritizinho (ex-povoado), e anexado ao Município de Angical.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de quatro distritos:

Angical, Brejo Velho, Buritizinho e Miriquita.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela Lei Estadual nº 1676, de 13-04-1962, os distritos de Brejo Velho e Mariquita foram desmembrados do Município de Angical para constituírem o novo município com a denominação de Tabocas do Brejo Velho.

Pela Lei Estadual nº 1733, de 19-07-1962, o Distrito de Buritizinho foi desmembrado do Município de Angical. Elevado à categoria de município com a denominação de Cristópolis.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1997.

Pela Lei Municipal nº 074, de 06-06-1998, foi criado o Distrito de Missão de Aricobé e

anexado ao município.

Em divisão territorial datada de 2001, o município é constituído de dois distritos: Angical e

Missão de Aricobé.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007

Fonte: Angical (BA). Prefeitura Municipal; IBGE

Código do Município

2901403

Gentílico

angicalense

Prefeito

GILSON BEZERRA DE SOUZA

População
População estimada [2018]14.017 pessoas  
População no último censo [2010]14.073 pessoas  
Densidade demográfica [2010]9,21 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.071 pessoas  
População ocupada [2016]7,3 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]52,5 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,9 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4.8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3.7  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.141 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]659 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]125 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]40 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]30 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]9.772,37 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]96,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0.625  
Total de receitas realizadas [2017]35.076,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]32.587,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]5,29 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]3 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]1.530,050 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]18,6 %  
Arborização de vias públicas [2010]88,3 %  
Urbanização de vias públicas [2010]0 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Angical: Imagens da cidade e Região

imagem de Angical+Bahia n-1
imagem de Angical+Bahia n-2
imagem de Angical+Bahia n-3
imagem de Angical+Bahia n-4
imagem de Angical+Bahia n-5
imagem de Angical+Bahia n-6
imagem de Angical+Bahia n-7
imagem de Angical+Bahia n-8
imagem de Angical+Bahia n-9
imagem de Angical+Bahia n-10
imagem de Angical+Bahia n-11
imagem de Angical+Bahia n-12
imagem de Angical+Bahia n-13
imagem de Angical+Bahia n-14
imagem de Angical+Bahia n-15
imagem de Angical+Bahia n-16
imagem de Angical+Bahia n-17
imagem de Angical+Bahia n-18
imagem de Angical+Bahia n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Angical e arredores.


Você conhece a cidade de Angical? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: