Início » Amazonas » Tefé


Tefé - Amazonas



Tefé faz parte do estado do Amazonas. Possui uma população de 61000 habitantes distribuídos em uma área de 23.808km. Faz parte da mesorregião do Centro Amazonense e da microrregião de Tefé.

A ambição territorial da Espanha no Amazonas, nos tempos coloniais, encontrou no jesuíta Samuel Fritz um dos seus mais destacados defensores. No fim do século XVII, várias aldeias foram fundadas por aquele religioso, Tefé foi uma dessas aldeias. Fritz estava realmente convencido de que aquela região pertencia à Espanha. A Portugal, todavia, pouco importava essa convicção: o território era seu e como tal cumpria-lhe preservá-lo do domínio espanhol, que se implantava simultaneamente com a obra catequista dos missionários castelhanos.

Em 1708, o governador do Grão-Pará, enviou uma tropa sob o comando do capitão Inácio Correia de Oliveira, para fazer evacuar ditas aldeias, das quais era responsável o padre João Batista Sana, o qual simulando obediência à ordem de retirar-se seguiu para Quito onde obteve uma força armada com que desceu o Maranhão e o Solimões, e investiu contra as aldeias, aprisionando o comandante e muitos soldados da tropa inimiga.

História da cidade de A ambição territorial da Espanha no Amazonas, nos tempos coloniais, encontrou no jesuíta Samuel Fritz um dos seus mais destacados defensores. Neste propósito foram fundadas várias aldeias à margem do Solimões nos fins do século XVII. Tefé foi uma dessas aldeias.

Fritz estava realmente convencido de que esta região pertencia à Espanha. Para Portugal, todavia, o território era seu e como tal cumpria-lhe preservá-lo do domínio espanhol, que se implantava simultaneamente com a obra catequista dos missionários espanhóis.

Em 1708, o Governador do Grão-Pará enviou uma tropa sob o comando do Capitão Inácio Correia de Oliveira para fazer evacuar as ditas aldeias, cujo responsável era então o padre João Batista Sana.

O padre Sana, simulando obediência à ordem de retirar-se, seguiu para Quito onde obteve uma força armada com que desceu o rio Marañon e o Solimões, investiu contra as aldeias, aprisonando o comandante e muitos soldados da tropa inimiga.

Resolveu então o governador do Grão-Pará enviar nova expedição e conseguiu a vitória para as forças portuguesas que aprisionaram, entre outros, o padre Sana.

Estas lutas trouxeram a devastação das aldeias, cujos remanescentes o frei André da Costa reuniu na ilha do Veador e trouxe para Tefé. Isto ocorreu em 1718.

Habitavam a região os índios Nuruaques, Cauixanas, Jumans, Passés, Uainumas, Catuquinas, Jamamadis, Pamanas, Juris e Jurimaguas Tupebas ou Tupibas.

Em 1759, Tefé foi elevada a vila com a denominação de Ega, de origem portuguesa.

A Vila Ega foi elevada à categoria de cidade em 15 de junho de 1855 e restituída a denominação de Tefé. Este nome provém da tribo indígena dos Tapibas, de cujo vocábulo Tefé é corrutela. Depois de Manaus, foi Tefé a primeira localidade amazonense a receber foros de cidade.

Residiu em Tefé, durante os anos 1848-1857 o naturalista Walter Bates. Também Luiz Agassiz demorou-se em Tefé em estudos e observações.

Em 1861, recebeu Tefé a visita do poeta Gonçalves Dias, incumbido então pelo Governo da Província de inspecionar as escolas primárias do Solimões.

A Prelazia de Tefé foi fundada, como Prefeitura Apostólica, em 23 de maio de 1910, pelos padres da Congregação do Espírito Santo. O primeiro Prefeito Apostólico foi Monsenhor Miguel Alfredo Barat.

Nas eleições realizadas em 3 de outubro de 1955 foram eleitos para prefeito Túlio de Azevedo e para vereadores José Marques, Armando Barros, Aldovio Praia Soares, Benedito Guimarães, Terezinha Gonzaga Azevedo e Diogo Torres.

Entre as riquezas naturais de Tefé destaca-se a castanha-do-brasil (Bertholletia excelsa) que compõe a bandeira do município.

Tefé é ornamentada por uma bela coluna perpétua erigida à Praça de Santa Tereza, em homenagem à visita pastoral de dom José Lourenço da Costa Aguiar.

A padroeira - Santa Tereza - é festejada com pompa no período de 1 a 15 de outubro.

Fonte: Enciclopédia dos municípios brasileiros Vol IX.

Autor do Histórico: miriam motta correa pinto

Código do Município

1304203

Gentílico

tefeense

Prefeito

NORMANDO BESSA DE SA

População
População estimada [2018]60.154 pessoas  
População no último censo [2010]61.453 pessoas  
Densidade demográfica [2010]2,59 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]5.540 pessoas  
População ocupada [2016]8,9 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]42,9 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]93,9 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]15.790 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]3.305 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]848 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]192 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]100 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]10 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]10.450,25 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]93,8 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,639  
Total de receitas realizadas [2017]142.249,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]134.281,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]16,4 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,6 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]29 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]23.692,223 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]30,9 %  
Arborização de vias públicas [2010]46,8 %  
Urbanização de vias públicas [2010]21,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Tefé: Imagens da cidade e Região

imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-1
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-2
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-3
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-4
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-5
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-6
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-7
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-8
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-9
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-10
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-11
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-12
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-13
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-14
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-15
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-16
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-17
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-18
imagem de Tef%C3%A9+Amazonas n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Tefé e arredores.


Você conhece a cidade de Tefé? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: