Início » Amazonas » Novo Airão


Novo Airão - Amazonas



Novo Airão faz parte do estado do Amazonas. Pertencente à Mesorregião do Norte Amazonense e Microrregião de Rio Negro,. encontra-se a oeste de Manaus, capital do estado, distando desta cerca de 115quilômetros. Ocupa uma área de 37771246km² e sua população, contada pelo IBGE em 2012, era de 15489 habitantes, sendo assim o quadragésimo nono município mais populoso do estado do Amazonas e o menos populoso de sua microrregião. Juntamente com outros sete municípios, integra a Região Metropolitana de Manaus, a maior região metropolitana brasileira em área territorial e a mais populosa da Região Norte do Brasil. Sua área representa 2.4047% da área do estado do Amazonas, 0.9802% da Região Norte e 0.4446% de todo o território brasileiro.

A história de Novo Airão está fortemente ligada a Velho Airão, uma cidade fantasma da qual parte de seus colonizadores são originários. É conhecida por suas praias fluviais de areias brancas e pela fabricação de barcos. Destaca-se pela beleza da cidade e riqueza natural. Debruçado à margem do rio Negro, um dos mais ricos e importantes ecossistemas da Amazônia.

Novo Airão está localizado à margem direita do Rio Negro, a uma distância de Manaus de 115km em linha reta e 143 por via fluvial. Limita-se com os municípios de Presidente Figueiredo, Manaus, Iranduba, Manacapuru, Caapiranga, Codajás, Barcelos (Amazonas) e com o estado de Roraima.

História da cidade de Novo Airão

As penetrações de estrangeiros no Rio Negro começaram em 1645, com a bandeira de Bartolomeu Barreiros de Ataíde, que traziam instruções do Governador Luiz Magalhães de descobrir o rio do ouro.

Há, todavia, duas versões sobre a origem do primeiro núcleo de povoamento em terras do município de Airão, as quais eram habitadas primitivamente pelos índios Uaimiri, Atroaí, Crichanã, Carabinari e Jauaperi.

A primeira versão diz que numa das bandeiras dos Jesuítas, saídas do Maranhão, a primeira em 1657 e a segunda no ano seguinte, foi fundada a missão dos Tarumãs, que, depois de passar por vários incidentes transmudou-se na missão da Foz do Jaú, sob a proteção de Santo Elias.

A segunda versão informa que Pedro da Costa Favela, no comando de uma tropa de resgate e o Frei Teodósio da Veiga, da ordem dos Mercês, vieram ao Rio Negro guiados pelos Aroquis que habitavam o rio Urubu e fundaram em 1668, nas proximidades do riacho Aruim, uma povoação que anos depois, foi transferida para a Foz do Rio Jaú, com a denominação de Santo Elias do Jaú.

Como se vê, ambas as versões, dão como o primeiro núcleo do povoamento a Missão de Santo Elias do Jaú. Divergem, no entanto, quanto à primitiva localização e sobre a data da fundação.

Tudo indica que haja sido a missão ou a aldeia de Santo Elias do Jaú o segundo ou terceiro núcleo de povoamento organizado pelos portugueses em terras amazonenses.

Em 1759, a aldeia de Santo Elias do Jaú foi elevada à categoria de Lugar, com a denominação de Airão, por Joaquim de Melo Póvoas, primeiro Governador da Capitania de São José do Rio Negro.

A denominação de Jaú originava-se do rio do mesmo nome, próximo a cuja foz está situada a localidade; a de Airão foi aplicada em observância à política iniciada por Mendonça Furtado de dar às povoações amazonenses nomes portugueses. Assim, aconteceu, também, por exemplo, com as aldeias de Abacaxis (atual Itacoatiara) e Saracá, que na mesma época passaram a denominar-se Serpa e Silves, respectivamente.

Em 1833, quando da criação da Comarca do Alto Amazonas, figura Airão, como Freguesia ou Colégio Eleitoral pertencente ao Termo de Manaus.

A Lei Provincial nº 92, de 06 de novembro de 1858, reduziu o número de freguesias da Província, excluindo alguns, dentre eles a de Airão

Permaneceu Airão mais de um século sem nenhuma alteração em sua história e sem, também, apresentar quase nenhum progresso, quando em 1938, foi transformada em sede de distrito do mesmo nome, integrada no município de Manaus pela Lei Estadual nº 96, o distrito de Airão é desmembrado de Manaus, passando a constituir o município Autônomo de Novo Airão e sendo sua sede elevada à categoria de Cidade.

Em 10.12.1981, pela Emenda Constitucional nº 12, Novo Airão perde partes de seu território em favor dos novos municípios de Moura e Presidente Figueiredo.

Gentílico: novo airense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Airão, pelo decreto-lei estadual nº 176, de 01-12-1938, subordinado ao município de Manaus.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito de Airão figura no município de Manaus.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Elevado à categoria de município com a denominação de Airão, pela lei estadual nº 99, de 19-12-1955, desmembrado do município de Manaus. Sede no antigo distrito de Airão. Constituído do distrito sede. Instalado em 25-02-1956.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 1012, de 31-12-1970, o município de Airão tomou a denominação de Novo Airão.

Em divisão territorial datada de 1-I-19790, o município já denominado novo Airão é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Alteração toponímica municipal

Airão para Novo Airão, alterado pela lei estadual nº 1012, de 31-12-1970.

Fonte: IBGE

Código do Município

1303205

Gentílico

novo-airãoense

Prefeito

WILTON PEREIRA DOS SANTOS

População
População estimada [2018]18.974 pessoas  
População no último censo [2010]14.723 pessoas  
Densidade demográfica [2010]0,39 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,6 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]1.179 pessoas  
População ocupada [2016]6,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]48,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]83,9 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]4,7  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]4,5  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.780 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]743 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]175 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]56 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]22 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]6.650,15 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]96,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,570  
Total de receitas realizadas [2017]39.099,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]34.646,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]19,67 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,1 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]6 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]37.805,257 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]15,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]18,5 %  
Urbanização de vias públicas [2010]1,3 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Novo Airão: Imagens da cidade e Região

imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-1
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-2
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-3
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-4
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-5
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-6
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-7
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-8
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-9
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-10
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-11
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-12
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-13
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-14
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-15
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-16
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-17
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-18
imagem de Novo+Air%C3%A3o+Amazonas n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Novo Airão e arredores.


Você conhece a cidade de Novo Airão? Então deixe seu comentário!


Comentários (1)

  1. Anderson's avatarAnderson

    Gostaria de conhecer a cidade, mas preciso de mais informações de hospedagem e o comércio da cidade...

    #1 – 28/07/2017 - 03:30

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: