Início » Amazonas » Japurá


Japurá - Amazonas



Japurá é uma cidade localizada no interior do estado do Amazonas. Pertencente à Mesorregião do Norte Amazonense e microrregião homônima. De acordo com estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sua população é de 7448 habitantes em 2012, o que faz do município o menos populoso do estado.

O município recebe esse nome devido ao rio Japurá, afluente do rio Solimões e um dos mais importantes rios do estado. O rio Japurá atravessa todo o território do município de um extremo ao outro, apresentando uma largura de 2 quilômetros. Suas águas são límpidas, contrastando com as do rio Solimões, que se apresentam de maneira barrenta.

A história de Japurá remonta ao período de 1764-1768. Neste intervalo de tempo, Tinoco Valente funda na região as aldeais de São Matias, São Joaquim do Macapiri e Santo Antônio do Mapiri. Até então, a localidade era habitada por numerosas tribos indígenas.

História da cidade de O Japurá, principal via de acesso ao município a que empresta o nome, foi dos primeiros rios amazonenses a ser navegado. Consta que em 1755 o ouvidor Ribeiro Sampaio em "visita de correição das povoações", subiu o rio Japurá visitando as povoações de Santo Antônio e São Matias.

Entre os anos de 1764 e 1768 foram fundadas por Tinoco Valente as aldeias de Santo Antônio do Mapiri, São Matias e São Joaquim do Macapiri.

"Japurá" é o nome que o rio tem em território brasileiro. Segundo um cronista da época, o padre José Antônio Monteiro de Noronha, Iapurá era o nome que os índios davam a uma massa branda, negra, feita de certas frutas e que comiam com beiju e também por serem da nação Iapurá os índios que antigamente habitavam as margens do rio.

As águas do rio são límpidas, contrastando com as do Solimões que são barrentas. Há em seu leito muitas ilhas, formando dilatados estirões e paranás-mirins, preferidos pelos navegadores.é dotado de muitas praias. Numerosos lagos de barragem, formando lençóis imensos, aninham-se próximos às suas margens ou nas terras centrais, onde se abriga fauna ichtyologica variadíssima. Centenas de emissários funcionam como canais drenadores dessas depressões lacustres. O Japurá sofre os efeitos das grandes estiagens e suas alagações às vezes dão a impressão de que toda a terra está submergida.

O Japurá foi outrora habitado por numerosa tribo de índios, estando hoje quase deserto. Em 1864, o presidente do Amazonas, Adolpho Barros dizia que, à vista do que tinha sido, o Japurá estava lamentavelmente despovoado. Da foz deste rio à boca do Apapóris existiam doze choupanas com 70 índios, entre eles muitos Miranhas. Não se via mais um Passé ou Xomana, só algumas relíquias das nações Jury e Cueretu. Os Macus vagavam entre o Japurá e o Negro.

Os principais acidentes geográficos são os rios Japurá, Puruê, Apaporis, Acanauí e o paraná Boá-Boá. São importantes a fauna e a flora, com seringueiras e madeira de boa qualidade e peixes de várias espécies, como pirarucu, tambaqui e animais silvestres, como queixada, paca e veado. Há ouro no território do município e exploração autorizada de seixo.

O município de Japurá foi criado pela Lei estadual nº 96 de 19 de dezembro de 1955, com território desmembrado do ex-distrito de Maraã, do município de Tefé, compreendendo o subdistrito de Igualdade, e com sede em Vila Bitencourt, elevada então à categoria de cidade. Neste local, todavia, além das dependências ocupadas pelo 3º Pelotão de Fronteiras do Exército, quase nada mais existia. O governo municipal funcionava bem mais a jusante, na Vila de Acanauí e mais tarde, em 1976 se mudou para o local atual, a cidade de Japurá - denominada de "Limoeiro" pelos habitantes locais.

O município foi instalado a 25 janeiro de 1956, sendo seu primeiro prefeito Elpídio Freire de Correa Lima.

Defronte à foz do rio Apapóris, afluente do Japurá, cerca de 2 Km da Vila Bitencourt, está localizado um marco divisório dos limites do Brasil com a Colômbia, inaugurado a 29 de setembro de 1931. Outro marco há, à margem direita do Japurá, no lugar em que a linha geodésica Tabatinga-Apapóris atravessa a referida margem.

Fonte: Enciclopédia dos Municípios Brasileiros, v. XIV - IBGE

Autor do Histórico: miriam motta correa pinto

Código do Município

1302108

Gentílico

japuraense

Prefeito

GRACINEIDE LOPES DE SOUZA

População
População estimada [2018]3.265 pessoas  
População no último censo [2010]7.326 pessoas  
Densidade demográfica [2010]0,13 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,5 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]444 pessoas  
População ocupada [2016]9,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]49,2 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]80,8 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3,8  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]3,4  
Matrículas no ensino fundamental [2017]2.010 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]311 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]175 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]48 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]38 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]6 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]12.701,43 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]97,1 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,522  
Total de receitas realizadas [2017]32.836,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]30.170,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]13,51 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]1,3 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]6 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]55.827,207 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]14,8 %  
Arborização de vias públicas [2010]16,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]3,8 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Japurá: Imagens da cidade e Região

imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-1
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-2
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-3
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-4
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-5
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-6
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-7
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-8
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-9
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-10
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-11
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-12
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-13
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-14
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-15
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-16
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-17
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-18
imagem de Japur%C3%A1+Amazonas n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Japurá e arredores.


Você conhece a cidade de Japurá? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: