Início » Alagoas » Cacimbinhas


Cacimbinhas - Alagoas



Cacimbinhas faz parte do estado de Alagoas.

O município de Cacimbinhas teve origem no Sítio Choan, onde caçadores vindos de Pernambuco acampavam. Próximo ao sítio havia uma cacimba junto a um pé de limoeiro. Com o movimento das pessoas que paravam para descansar no local, outras cacimbas foram abertas, daí o nome Cacimbinhas.

Segundo os historiadores, os primeiros habitantes chegaram por volta de 1830. O alferes sergipano João da Rocha Pires comprou vinte léguas de terras e construiu uma casa e uma capela, que é a mais antiga da região. Um de seus três filhos, Félix da Rocha, casou e foi morar onde hoje é o centro da cidade. Ele e o sogro, Amaro da Silva, são considerados os verdadeiros fundadores de Cacimbinhas.

História da cidade de Cacimbinhas

A origem do atual município de Cacimbinhas teve como local, o antigo Sítio Choan, onde caçadores procedentes de Pernambuco costumavam acampar para descanso. Próximo à sua sede, existia uma cacimba junto a um pé de limoeiro. Com o movimento crescente de pessoas que faziam suas estradas, outras cacimbas foram abertas, firmando o topônimo Cacimbinhas para a localidade que ali começava a florescer.

Acredita-se que os primeiros habitantes chegaram ao local por volta de 1830. Tem-se notícia que o alferes João da Rocha Pires, homem de abastados recursos e procedente de Sergipe, adquiriu terras num total de 20 léguas que se estendiam da Serra Branca até Palmeira de Fora. Levantou sua morada no local Santa Cruz, ali construindo uma capela que é a mais antiga da região. Um de seus 3 filhos, Felix da Rocha, contraiu matrimônio e foi localizar-se exatamente onde hoje é o centro da cidade e em cujo local já residia seu sogro, Amaro da Silva, que chegara em 1840, procedente de Arapiraca. São eles considerados os autênticos fundadores de Cacimbinhas.

Em 1903, foi elevado a categoria de povoado pertenda região. Servia de posto de passagem de viajantes e transformou-se em pouco tempo, numa estrada comercial. Poucos anos antes, tinham sido construídos 2 açudes. Em 1893, chegou a Cacimbinhas José Gonzaga, que contribuiu a casa no sentido de arruamento e logo após outra, que serviu como ponto comercial. Pouco depois, criou a primeira feira que alcançou movimento extraordinário, chamando a atenção de moradores e comerciantes de localidades vizinhas. Na sua ânsia de progresso associou-se a Clarindo Amorim para a construção da linha de telégrafo ligando Palmeira dos índios a Santana do Ipanema. Fatores contrários impediram a concretização do empreendimento e José Gonzaga foi a falência. Transferiu-se para o Amazonas, dedicando-se a extração de borracha, na época grande fonte de riqueza. Poucos anos depois falecia, longe da terra que tanto amara. Clarindo Amorim, mais tarde, chegou a ser prefeito de Palmeira dos índios.

Em 1903, foi elevado à categoria de povoado pertencente à Palmeira dos índios. Em 1905, a sede do distrito de Santa Cruz, é transferida para Cacimbinhas, levando-se em conta seu progresso vertiginoso. O documento legal era a Resolução nº 454, de junho daquele ano. Sua emancipação política ocorreu por força da Lei nº 2108 de 19 de setembro de 1958, sendo sua instalação oficial a 1o de fevereiro de 1959, desmembrando de Palmeira dos índios e formando apenas um distrito, o da sede, situação que permanece até hoje.

Cacimbinhas tem dois pontos de interesse turístico: a Serra do Cruzeiro, onde existe a capela de São Francisco, datada de 1830 e o castelo medieval da Fazenda Alfredo Maya. A animação da população está sempre presente nas suas festas: dos Santos Reis no dia 06 de janeiro, Baile de Sábado de Aleluia, Forró Fest em junho, festa da padroeira Nossa Senhora da Penha no dia 8 de setembro, festa da Emancipação Política dia 19 de setembro e o conhecido Baile Macabro comemorada em novembro.

SITUAçãO: Situa-se na Micro-Região de Palmeira dos índios (115), sendo limites: Dois Riachos, Major Isidoro, Igaci, Estrela de Alagoas, Minador do Negrão e Iati (Pernambuco).

Distante 189 Km da capital. Está localizado à 300 metros acima do nível do mar. Coordenadas geográficas: 9º 23′54" de latitude sul e 36º 59′07" de longitude W. Gr.

CLIMA: Apresenta-se com um clima quente, com máximas de 36º e mínima 20º. A estação invernosa começa em maio para terminar em julho.

ÁREA: Tem uma área de 272,79 Km.

Fonte: IBGE

Código do Município

2701209

Gentílico

cacimbinhense

Prefeito

HUGO WANDERLEY CAJU

População
População estimada [2018]10.730 pessoas  
População no último censo [2010]10.195 pessoas  
Densidade demográfica [2010]37,35 hab/km²  
Trabalho e Rendimento
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2016]1,7 salários mínimos  
Pessoal ocupado [2016]598 pessoas  
População ocupada [2016]5,5 %  
Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo [2010]53,7 %  
Educação
Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade [2010]96,5 %  
IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental [2015]3,6  
IDEB – Anos finais do ensino fundamental [2015]2,6  
Matrículas no ensino fundamental [2017]1.929 matrículas  
Matrículas no ensino médio [2017]319 matrículas  
Docentes no ensino fundamental [2015]80 docentes  
Docentes no ensino médio [2017]22 docentes  
Número de estabelecimentos de ensino fundamental [2017]7 escolas  
Número de estabelecimentos de ensino médio [2017]2 escolas  
Economia
PIB per capita [2016]7.276,71 R$  
Percentual das receitas oriundas de fontes externas [2015]93,9 %  
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) [2010]0,531  
Total de receitas realizadas [2017]31.968,00 R$ (×1000)  
Total de despesas empenhadas [2017]31.708,00 R$ (×1000)  
Saúde
Mortalidade Infantil [2014]16,95 óbitos por mil nascidos vivos  
Internações por diarreia [2016]0,5 internações por mil habitantes  
Estabelecimentos de Saúde SUS [2009]11 estabelecimentos  
Território e Ambiente
Área da unidade territorial [2017]273,767 km²  
Esgotamento sanitário adequado [2010]0,4 %  
Arborização de vias públicas [2010]68,2 %  
Urbanização de vias públicas [2010]7,1 %  
Notas & Fontes

Notas:

  1. População ocupada: [pessoal ocupado no município/população total do município] x 100

  2. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: [População residente em domicílios particulares permanentes com rendimento mensal de até 1/2 salário mínimo / População total residente em domicílios particulares permanentes] * 100

  3. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: [população residente no município de 6 a 14 anos de idade matriculada no ensino regular/total de população residente no município de 6 a 14 anos de idade] x 100

  4. Docentes no ensino médio: Os docentes referem-se aos indivíduos que estavam em efetiva regência de classe na data de referência do Censo Escolar., No total do Brasil, os docentes são contados uma única vez, independente se atuam em mais de uma região geográfica, unidade da federação, município ou localização/dependência administrativa., No total da Região Geográfica, os docentes são contados uma única vez em cada região, portanto o total não representa a soma das regiões, das unidades da federação, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total da Unidade da Federação, os docentes são contados uma única vez em cada Unidade da Federação (UF), portanto o total não representa a soma das 27 UFs, dos municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., No total do Município, os docentes são contados uma única vez em cada Município, portanto o total não representa a soma dos 5.570 municípios ou das localizações/dependências administrativas, pois o mesmo docente pode atuar em mais de uma unidade de agregação., Não inclui os docentes de turmas de Atividade Complementar e de Atendimento Educacional Especializado (AEE)., Os docentes são contados somente uma vez em cada localização/dependência administrativa, independente de atuarem em mais de uma delas., Inclui os docentes que atuam no Ensino Médio Propedêutico, Curso Técnico Integrado (Ensino Médio Integrado) e Ensino Médio Normal/Magistério de Ensino Regular e/ou Especial.

  5. Internações por diarreia: [número de internações por diarreia/população residente] x 1000

  6. Esgotamento sanitário adequado: [população total residente nos domicílios particulares permanentes com esgotamento sanitário do tipo rede geral e fossa séptica / População total residente nos domicílios particulares permanentes] x 100

  7. Arborização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com arborização/domicílios urbanos totais] x100

  8. Urbanização de vias públicas: [domicílios urbanos em face de quadra com boca de lobo e pavimentação e meio-fio e calçada/domicílios urbanos totais] x 100


Fontes:

  1. População estimada: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente com data de referência 1o de julho de 2018

  2. População no último censo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  3. Densidade demográfica: IBGE, Censo Demográfico 2010, Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2011

  4. Salário médio mensal dos trabalhadores formais: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  5. Pessoal ocupado: IBGE, Cadastro Central de Empresas 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  6. População ocupada: IBGE, Cadastro Central de Empresas (CEMPRE) 2016 (data de referência: 31/12/2016), IBGE, Estimativa da população 2016 (data de referência: 1/7/2016)

  7. Percentual da população com rendimento nominal mensal per capita de até 1/2 salário mínimo: IBGE, Censo Demográfico 2010

  8. Taxa de escolarização de 6 a 14 anos de idade: IBGE, Censo Demográfico 2010

  9. IDEB – Anos iniciais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  10. IDEB – Anos finais do ensino fundamental: MEC/INEP - Censo Escolar 2016

  11. Matrículas no ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  12. Matrículas no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  13. Docentes no ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  14. Número de estabelecimentos de ensino fundamental: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  15. Número de estabelecimentos de ensino médio: Ministério da Educação, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais - INEP - Censo Educacional 2017

  16. PIB per capita: IBGE, em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus - SUFRAMA

  17. Percentual das receitas oriundas de fontes externas: Secretaria do Tesouro Nacional (STN) - Balanço do Setor Público Nacional (BSPN) 2015

  18. Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM): Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - PNUD

  19. Total de receitas realizadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  20. Total de despesas empenhadas: Contas anuais. Receitas orçamentárias realizadas (Anexo I-C) 2017 e Despesas orçamentárias empenhadas (Anexo I-D) 2017. In: Brasil. Secretaria do Tesouro Nacional, Siconfi: Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro. Brasília, DF, [2018]. Disponível em: https://siconfi.tesouro.gov.br/siconfi/pages/public/consulta_finbra/finbra_list.jsf. Acesso em: set. 2018

  21. Mortalidade Infantil: Ministério da Saúde, Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde - DATASUS 2014

  22. Internações por diarreia: Ministério da Saúde, DATASUS - Departamento de Informática do SUS, IBGE, Estimativas de população residente

  23. Estabelecimentos de Saúde SUS: IBGE, Assistência Médica Sanitária 2009

  24. Área da unidade territorial: Área territorial brasileira. Rio de Janeiro: IBGE, 2018

  25. Esgotamento sanitário adequado: Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

  26. Arborização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

  27. Urbanização de vias públicas: IBGE, Censo Demográfico 2010

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.


Cacimbinhas: Imagens da cidade e Região

imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-1
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-2
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-3
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-4
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-5
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-6
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-7
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-8
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-9
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-10
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-11
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-12
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-13
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-14
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-15
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-16
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-17
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-18
imagem de Cacimbinhas+Alagoas n-19

Disponibilizamos uma vasta lista de hotéis de variados preços no município de Cacimbinhas e arredores.


Você conhece a cidade de Cacimbinhas? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)




Estados





Compartilhe Esta Página: