Início » Ceará » Jaguaruana


Jaguaruana - Ceará



Jaguaruana faz parte do estado do Ceará. A população avaliada em 2004 era de 31.694 habitantes.

A data da sua Criação é: 4 de Setembro de 1865. Foi instalada em: 4 de Março de 1866. Toponímia: Onça Preta. Variação Toponímica: União. Desmembrado de Aracati. Padroeira: Nossa Senhora de Sant’Ana. Dia: 26/07. História: Chamou-se primitivamente, Caatinga do Góis, União e finalmente o nome atual. Suas origens remontam às primeiras décadas da segunda metade do Século XVIII, quando em 1771, Dona Feliciana Soares da Costa, viúva de Simão de Góis, doou terras para construir a primitiva capela. Com essa doação, além da capela, geraram-se em torno de sua liderança precedentes gregários dos quais se formaria o Município de Jaguaruana. Evolução Política: Durante cerca de setenta anos, são escassas as referências sobre a evolução desse reduto, o que, entretanto, não exclui o seu crescimento que o colocaria em estágio de progresso. Com o advento da Lei Geral de 1830, que autoriza a criação de Distritos de Paz na Província, a povoação de Catinga de Góes figura no elenco das que seriam contempladas. Como forma de dar cumprimento ao disposto contido na Lei Geral, tem-se como instrumento de execução a Lei de 3 de dezembro de 1832, originária da Câmara Municipal do Aracati, ficando a instalação na dependência de autorização governamental. Essa autorização, no entanto, deixaria de ser expedida, considerando para tanto estar curada a capela da povoação, conforme se deduz de Ofício Presidencial datado de 23 de janeiro de 1833. Igreja: As primeiras manifestações de apoio eclesial datam do ano de 1761, quando da doação do patrimônio respectivo, feita por D. Feliciana Soares da Costa. Essa doação consta de escritura pública, lavrada no Cartório de Lázaro Lopes Bezerril, Tabelião do Aracati (6 de Outubro de 1761). A capela, que terá sido edificada cerca de quatro anos antes do registro cartorário, a expensas de D. Feliciana, tem como padroeira Nossa Senhora Santana. Tem-se como instrumento de criação da Freguesia, a Lei nº 1.083, de 4 de dezembro de 1863, e canonicamente sacralizada a 19 de dezembro do mesmo ano. Consta como seu primeiro vigário o padre Alexandre Corrêa de Araújo Melo, natural do Aracati e empossado a 31 de janeiro de 1864. Outros religiosos marcantes que passaram pela paróquia de Santana: Côn. Agostinho José de Santiago Lima, Padre Marcondes, Padre Façanha (do Céu) e Padre Raimundo Barbosa (atual).

O carnaval de Jaguaruana é sem dúvida a manifestação cultural que mais traz pessoas para o município. Onde os eventos mais tradicionais são:

História da cidade de Jaguaruana Ceará - CE

As primeiras notícias sobre a origem da formação da atual cidade de Jaguaruana datam de 1761, quando Dona Feliciana Soares da Costa, viuva de Simão de Góis, fez doação de terras para constituirem o patrimônio da capela que mandara levantar sob a invocação de Nossa Senhora Santana.

A escritura foi lavrada no Cartório de Aracati, presumindo-se, todavia, que a capela tenha sido erigida três ou quatro anos antes, em virtude de, em 1760, ter-se realizado ali o casamento do médico José Baltazar Augery.

Primitivamente, a localidade denominava-se Caatinga do Góis, pelo fato de ter pertencido a Simão de Góis o sítio ou fazenda onde se formou o arraial e depois povoação desse nome.

O distrito de paz foi criado pela Câmara Municipal de Aracati, em 1832, não sendo, porém, efetivado. Sobrevindo a execução do Código de Processo Criminal, promulgado a 29 de novembro de 1832, aquela Câmara, em sessão de 17 de maio de 1833, manteve o distrito de Giqui, criado anteriormente, no qual ficou compreendido o território do distrito de Caatinga do Góis, implicitamente suprimido. Em 1858, entretanto, a sede do distrito de paz foi transferida de Giqui para Caatinga do Góis.

Antônio José de Freitas, estabelecido no povoado desde 1846, primeiro subdelegado do distrito policial, criado em 1862, fundou, nesse mesmo ano, uma sociedade civil denominada União, composta de 33 membros, que se propunha à luta pela emancipação da Caatinga do Góis. Em 1863 foi instituída a freguesia de Santana, inaugurando-se em meio a grandes festividades, aos 31 de janeiro do ano seguinte.

O Município surgiu dois anos mais tarde com território desmembrado do de Aracati e com o nome de União. Posteriormente passou a chamar-se Jaguaruana.

Completou seu primeiro centenário a 4 de setembro do corrente ano.

Formação Administrativa

Gentílico: jaguaruanense

Distrito criado com a denominação de União, pela lei provincial nº 1083, de 04-12-1863, subordinado ao município de Aracati.

Elevado à categoria de vila com a denominação de União, pela lei Provincial nº 1183, de 04-12-1865, desmembrado de Aracati. Sede na antiga povoação de Catinga do Góes. Instalado em 04-03-1866.

Elevado à condição de cidade com a denominação de União, pelo decreto estadual nº 66, de 11-09-1890.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Pelo ato estadual de 21-08-1913, é criado o distrito de Passagem de Pedras e anexado ao

município de União.Pelo decreto estadual nº 1156, de 04-12-1933, é criado o distrito de Borges e anexado ao município de União. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município União aparece constituído de 4 distritos: União, Borges, Giqui e Passagem de Pedras.Assim permanecendo em divisões territoriais datadas 31-XII-1936 e 31-XII-1937.

Pelo decreto estadual nº 448, de 31-12-1938, o distrito de Passagem de Pedras passou a denominar-se Itaiçaba.

Pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 30-12-1943, o município de União passou a denominar-se Jaguaruama.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município de União já denominado Jaguaruana é constituído de 4 distritos: Jaguaruana, Borges, Gigui e Itaiçaba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada 1-VII-1950, o município já denominado Jaguaretama é constituído de 4 distritos: Jaguaruana, Borges, Gigui e Itaiçaba

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Jaguaruana, Borge, Gigui e Itaiçaba.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1955.

Pela lei estadual nº 3338, de 15-09-1956, desmembra do município de Jaguaretama o distrito de Itaiçaba. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960 o município é constituído de 3 distritos: Jaguaretama, Borges e Gugui.

Pela lei estadual nº 6876, de 13-12-1963, é criado o distrito de São José e anexado ao município de Jaguaruana.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963 o município é constituído de 4 distritos: Jaguaretama, Borges, Gigui e São José.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VI-1995.

Pela lei estadual nº 279, de 28/04/1998, é criado o distrito de Saquinho e anexado ao município de Jaguretama.

Pela lei estadual nº 6.876, de 13/12/1963, o distrito de São José aparece com a denominação de São José do Lagamar.

Em divisão territorial datada de 15-VII-1997 o município é constituído de 5 distritos: Jaguaretama, Borges, Gigui e São José do Lagamar e Saquinho.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal

União para Jaguaruana alterado, pelo decreto-lei estadual nº 1114, de 3-12-1943.

Fonte: IBGE

Ajude a divulgar a Histórias de sua cidade.

Se você encontrou algum dado incorreto ou acha que pode melhorar essas informações, entre em contato conosco ou envie seu texto para gente.



Síntese das Informações
Área da unidade territorial - 2016: 867,562: km²
Estabelecimentos de Saúde SUS: 34: estabelecimentos
Matrícula - Ensino fundamental - 2015: 4.040: matrículas
Matrícula - Ensino médio - 2015: 1.405: matrículas
Número de unidades locais: 622: unidades
Pessoal ocupado total: 4.545: pessoas
PIB per capita a preços correntes - 2014: 10.648,68: reais
População residente : 32.236: pessoas
População residente - Homens: 16.076: pessoas
População residente - Mulheres: 16.160: pessoas
População residente alfabetizada: 22.169: pessoas
População residente que frequentava creche ou escola : 9.886: pessoas
População residente, religião católica apostólica romana: 28.820: pessoas
População residente, religião espírita: 68: pessoas
População residente, religião evangélicas: 2.017: pessoas
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Rural: 722,20: reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio - Urbana: 1.126,44: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Rural: 170,00: reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes - Urbana: 271,14: reais
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal - 2010 (IDHM 2010): 0,624:

Fonte:IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Jaguaruana: Imagens da cidade e Região

As fotos fornecidas pelo Panoramio estão sobre direitos autorais de seus proprietários.

Você conhece a cidade de Jaguaruana? Então deixe seu comentário!


Comentários (0)

Ainda não há comentários, seja o primeiro!

Postar um comentário

     (Opcional)






Compartilhe Esta Página: